Delegado do caso Daniel diz que família suspeita em envolvimento na morte do jogador está mentindo

O delegado da Polícia Civil de São José dos Pinhais, Amadeu Trevisan, acredita que Cristiana Brittes e a filha dela Allana mentiram em depoimento prestado à polícia. Segundo o delegado, a família será indiciada por homicídio qualificado e coação de testemunhas.

De acordo com Trevisan, as duas combinaram uma versão com Edison Brittes Júnior, suspeito de ter matado o jogador Daniel, marido de Cristiana e pai de Allana, a respeito do espancamento e morte do atleta. “Eles estão mentindo”, disse o delegado na terça-feira (6).

O corpo de Daniel Corrêia Freitas, de 24 anos, foi encontrado no dia 27 de outubro na região de Curitiba.

Cristiana e Allana foram ouvidas pela polícia na segunda-feira (5). Edison Júnior teve o depoimento adiado na manhã desta terça-feira porque seu advogado não compareceu à delegacia.

Edison Júnior diz que reagiu “sob forte emoção” ao ver Daniel deitado ao lado da sua esposa. O empresário alega que o jogador tentou estuprar Cristiana.

Para o delegado, no entanto, o crime está esclarecido. “Já conseguimos reconstruir tudo que aconteceu na casa no dia do assassinato. Vamos ouvir mais algumas testemunhas hoje e teremos o depoimento do Edison amanhã“, explicou Trevisan.

Segundo Trevisan, não há provas de que o jogador tentou estuprar Cristiana. “Confrontando as mensagens que Daniel trocou com amigos e os depoimentos, parece que Daniel só fez uma brincadeira infeliz, mas não há indícios de tentativa de estupro“, disse.

O delegado acredita que a alegação da tentativa de estupro é um “fato isolado”. “É a palavra dela, apenas”, disse Trevisan.

Segundo o delegado, também não procede a versão da família de que Edison reagiu por “violenta emoção”.

“Temos que observar o lapso temporal [do crime]” afirmou Amadeu Trevisan. “Edison teve tempo de espancar a vítima, de pegar uma faca, colocar a vítima no porta-malas e se deslocar até o local do crime. Não houve violenta emoção”, completou.

Versão dos suspeitos

Em depoimento à Polícia Civil, a Cristiana Brittes disse que acordou com o jogador deitado sobre ela de cueca e que, então, começou a gritar assustada.

“Ele dizia: ‘Calma, é o Daniel’, contou.

Cristiana disse no depoimento que Daniel estava “excitado” e que esfregava o pênis, que estava fora da cueca, pelo corpo dela. A mulher de Edison relatou também que o marido foi o primeiro a entrar no quarto, depois de arrombar a porta.

A filha do casal, Allana, também prestou depoimento. Allana disse ter ouvido gritos na casa e que, ao chegar no quarto dos pais, encontrou Edison segurando Daniel pelo pescoço, “como se o enforcasse”.

A filha confirmou à polícia que a mãe tinha dito que Daniel tinha tentado estuprá-la.

Em entrevista à RPC, o empresário Edison Brittes Júnior disse que perdeu o controle quando agrediu Daniel. “Eu fiquei aterrorizado quando vi ele com a minha mulher”, disse o empresário.

“Eu bati muito nele. Muito, muito. Tirei ele para fora da casa, não sei se estava acordado, desacordado, se só tinha fechado o olho”, afirmou Edison.

Depois da agressão, segundo ele, o empresário colocou Daniel no porta-malas do carro e o tirou da casa, junto de três amigos.

Ele conta que os amigos tentaram o impedir de cometer o crime, “mas não iam conseguir” em função do descontrole emocional que tomou conta do empresário. Edison Brittes Júnior disse que usou uma faca para matar o jogador.

De acordo com o delegado da Polícia Civil, Edison, Cristiana e Allana coagiram as testemunhas do crime para que combinassem uma versão diferente do caso.

Segundo a polícia, antes de ser preso, Edison Júnior chamou pessoas que estavam na festa para uma conversa em um shopping, em que o empresário tentou combinar a versão de que Daniel teria saído mais cedo da festa, ainda com vida.

O delegado também disse que, neste encontro, Edison pediu para que algumas testemunhas fossem “tiradas” da versão combinada.

Perícia

A polícia já recebeu o laudo da perícia realizada no corpo de Daniel. Segundo o laudo, o jogador apresentava 13,4 decigramas de álcool por litro de sangue.

“É uma dosagem muito alta, que prova que Daniel não tinha a menor capacidade de reagir às agressões”, explicou o delegado.

O laudo também aponta que Daniel não usou drogas na noite da festa.

A polícia não encontrou os pertences do jogador. A investigação trabalha com a hipótese de que as roupas e celular de Daniel tenham sido queimados.

A faca do crime, que segundo o suspeito teria sido jogada em um riacho próximo ao local onde o corpo foi encontrado, também não foi encontrada.

Outros suspeitos

Um quarto suspeito se apresentou à polícia na segunda-feira, mas foi liberado.Outros dois suspeitos que teriam espancado Daniel e acompanhado Edison no carro até o local onde o corpo foi encontrado se colocaram à disposição da polícia, mas ainda não foram ouvidos.

Daniel

O meia Daniel estava emprestado pelo São Paulo ao São Bento, time que disputa a Série B do Campeonato Brasileiro. Em 2017, jogou no Coritiba.Daniel nasceu em Juiz de Fora (MG) e tinha 24 anos. Revelado pelo Cruzeiro, o meia também passou pelo Botafogo e Ponte Preta. (G1)

Assembleia promoverá palestra sobre os 30 anos da Constituição de 1988

A Presidência da Assembleia Legislativa promoverá, na próxima quinta-feira (8), às 8h30, no auditório Neiva Moreira, do Complexo de Comunicação, palestra do desembargador Ney de Barros Bello Filho com o tema “Constituição de 1988: Pluralidade e Espaço Político”.

Ney Belo é desembargador do Tribunal Regional Federal da Primeira Região desde 27 de junho de 2013, promovido pelo critério de merecimento. Ele nasceu em São Luís e formou-se em Direito pela Universidade Federal do Maranhão (UFMA). Possui mestrado em Direito pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), doutorado pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e pós-doutorado pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS).

Já  atuou como promotor de Justiça do Ministério Público Estadual do Maranhão de 1992 a 1995, e como procurador da República do Ministério Público Federal (MPF), em 1995, além de exercer a atividade de professor-adjunto na Universidade Federal do Maranhão. Assumiu o cargo de juiz federal substituto da Seção Judiciária do Maranhão (SJMA) em novembro de 1995 e atuou como juiz da Turma Recursal dos Juizados Especiais Federais (TR/JEFs). Foi juiz federal titular da 1ª Vara Criminal do Maranhão. Também exerceu o cargo de juiz do Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão (TRE/MA), entre 1996 e 1998. É autor de três livros de literatura publicados e integra, desde 2009, a Academia Maranhense de Letras.

O público da palestra será constituído de servidores da Casa, parlamentares, advogados, alunos do curso de direito e demais interessados.

Rio Una é interditado

A Prefeitura de Morros começou a primeira etapa das obras de Pavimentação e Urbanização do Rio Una. A obra realizada pela Prefeitura em parceria com o Governo do Estado, tem previsão de conclusão em aproximadamente 90 (noventa), e por esta razão se faz necessária a interdição temporária do local, com início na principal entrada localizada na Avenida Rio Una, sentido BR 402.

A interdição em torno da área que compreende o equipamento turístico é uma medida que visa a prevenção de acidentes tanto dos usuários, quanto dos donos de bares e vendedores que trabalham no local.

Durante o período de obras, a Prefeitura de Morros vai disponibilizar informações e orientações, no Estacionamento Central da cidade. A medida visa garantir a fluidez e operação do turismo local.

Urbanização do Una Grande

A obra de urbanização em parceria com o Governo do Estado, vai receber pavimentação em blocos de concreto, instalação de quiosques e construção de lanchonetes ao longo da margem do rio, além de sinalização. O projeto contempla ainda a construção de passeio, piso cerâmico e cimentado, pintura interna e externa, além de elementos de acessibilidade.(Michel Sousa)

Tema solicita repasse integral dos recursos do Fundeb para garantir o 13º salário aos municípios

O presidente da Federação dos Municípios – FAMEM, Cleomar Tema, preocupado com as constantes quedas nos repasses de recursos para as prefeituras, e prevendo dificuldades na maioria dos municípios em pagar o 13º salário dos seus servidores, principalmente da educação, solicitou através de ofício ao Governo Federal, a antecipação do crédito da décima terceira e última parcela da complementação da União para investimentos em educação referente a 2018. A citada parcela tem previsão de repasse para o final de janeiro do próximo ano, mas corresponde ao exercício financeiro do ano em curso.

Caso o governo atenda a solicitação da FAMEM, as prefeituras contarão com o crédito de R$ 373,8 milhões, que se somará ao repasse mensal de R$ 222 milhões a ser creditado também em dezembro de 2018, o que possibilitaria o pagamento da folha e do décimo terceiro, cumprindo assim, todas as obrigações com os servidores dentro do ano de 2018.

“Os municípios praticamente tem conseguido pagar somente a folha dos professores com os recursos do FUNDEB. Quando chega o mês de dezembro, a situação se agrava com a obrigação do 13º salário. O Governo Federal tem que voltar a creditar a sua parte dentro do exercício financeiro para que possamos cumprir as nossas obrigações, evitando que sejamos responsabilizados judicialmente por eventuais atrasos”, afirma Cleomar Tema.

Para que você possa entender o pleito da FAMEM, a parte referente ao financiamento do Governo Federal a educação dos Estados e municípios passou a ser dividida, a partir de 2011, em 13 parcelas e não mais em 12, indo de janeiro do exercício financeiro a janeiro do ano subsequente. Com isso, os entes tiveram que adequar seus gastos, tendo sempre que deixar uma parte dos pagamentos inscritos em restos a pagar para serem quitados com esse resíduo no ano posterior.

Ocorre que, com a aprovação da lei salarial do piso do professor, que tem como parâmetro de correção anual o mesmo percentual de aumento do valor da per capta do custo aluno, os municípios tiveram um aumento considerável na folha de pagamento da educação. Este problema poderia ter sido evitado, caso o Governo Federal tivesse implantando o Custo Aluno Qualidade inicial – CAQi, visto que traria um incremento nos recursos da educação dos municípios. Sem esta implantação, e que tem previsão legal desde agosto de 2016, os municípios continuarão passando por graves dificuldades financeiras, e consequentemente, o atraso de folhas de pagamento.

Tema afirma que levará mais essa demanda para a reunião dos prefeitos com o presidente Michel Temer, que acontecerá no dia 19/11, na sede da CNM. Além desta, o presidente da FAMEM já havia solicitado que se colocasse em pauta a cobrança da implantação do CAQi e também do pagamento dos precatórios do antigo FUNDEF, via acordo extrajudicial com a AGU.

Idoso de 70 anos morre durante choque de viatura da PM com moto em Grajaú

A Polícia Rodovíaria Federal (PRF) informou que um grave acidente envolvendo uma motocicleta e uma viatura da Polícia Militar do Maranhão (PMMA), foi registrado na tarde deste sábado (03), por volta das 15h30m, na cidade de Grajaú, na região Central.

Segundo informações preliminares da Polícia Rodoviária Federal, com o impacto da colisão, o condutor da moto, identificado como José Francisco Batigalha, de 70 anos de idade, foi arremessado e não resistiu aos ferimentos e veio a óbito no local do acidente.

Ainda não há informações sobre a causa do acidente. Uma equipe da PRF foi acionada para o local para realizar a perícia. Em nota, a Polícia Militar informou que aberto inquérito técnico para apurar as circunstâncias do acidente que envolveu membros da corporação.

Menino de 10 anos morre com um tiro acidental no Dia de Finados em Codó

A Polícia Militar (PM) informou que uma criança de apenas 10 anos de idade morreu após ser atingida por um tiro acidental de arma caseira. A vítima, identificada como Antônio Charles Barbosa de Sousa, morava no Povoado Cigana, zona rural de Codó, Maranhão.

A mãe da criança informou as autoridades policiais que pediu para o filho buscar roupas para que todos da família fossem ao cemitério acender velas para os entes queridos. Minutos depois, teria ouvido um forte barulho vindo do local que é usado para guardar a produção da roça. Ao chegar no lugar encontrou o garoto no chão com um tiro de arma caseira na região da virilha.

A arma que disparou de forma acidental pertencia o pai da criança e a mãe disse que não sabia que ele guardada o objeto no paiol. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) foi acionado e uma ambulância foi deslocada rapidamente para o povoado.

No entanto, a equipe médica não conseguiu salvar a vida do pequeno Antônio Charles. O corpo da criança foi levado para o Morgue do Hospital Geral Municipal (HGM) de Codó e liberado logo sem seguida para os familiares para o sepultamento. (Marcos Silva)

INSPIRAÇÃO! Aos 14 anos, garoto ganha na Justiça direito de cursar faculdade

Estudante de 14 anos cursa graduação de automação industrial em faculdade de Tatuí (Crédito: Reprodução/TV TEM )

Aos 14 anos, o adolescente Enzo Grechi de Carli já tem a experiência de estudar em uma faculdade ao mesmo tempo em que faz o 9º ano do Ensino Fundamental, sendo inspiração para os universitários.

Morador de Tatuí (SP), Enzo passou em 14º no vestibular da Fatec para o curso de automação industrial. A família entrou na Justiça e, após uma liminar, o adolescente foi autorizado a fazer a gradução. Para ele, é incentivador.

“Sempre prestei muita atenção nas aulas e gostei de aprender. Eu tinha mania de ler mais de um livro ao mesmo tempo, fazer mais de uma coisa ao mesmo tempo. Fiquei muito feliz quando soube e estou feliz em poder fazer faculdade. Meu interesse em fazer vestibular foi depois de um curso que fiz na própria faculdade e, deu certo.”, diz.

Segundo a mãe, Fabiana de Cásia Grechi de Carli, o filho sempre teve vontade de aprender e é muito curioso.

“Desde pequeno ele sempre teve vontade de aprender. Tudo era motivo para despertar a curiosidade dele, e aquilo que ele tinha mais afinidade ele tinha que saber tudo sobre determinado assunto até o fim”, conta.

Ação na Justiça

De acordo com a mãe, para o garoto cursar a faculdade e o ensino fundamental simultaneamente, eles entraram com uma ação na Justiça, e o juiz deu uma liminar que autoriza o Enzo a frequentar as aulas.

O processo ainda está em andamento, e dentro de seis meses uma avaliação será feita para saber como está o rendimento dele, tanto na escola como na faculdade.

“A gente não pensou em momento algum dele abandonar a educação básica. A gente queria que ele concluísse o nono ano e ensino médio, e em paralelo fazer o curso de graduação na Fatec”, conta a mãe.

Mesmo assim, os professores e funcionários da escola acreditam que o Enzo não vai ter problemas, como afirma a vice-diretora Adriana Innocêncio de Oliveira.

“Ele tem suas características de buscar e ir atrás, o que ele gosta ele se aprofunda e consegue aprender muito rápido”, diz.

Estudante de 14 anos cursa graduação de automação industrial em faculdade de Tatuí (Crédito: Reprodução/TV TEM )

Inspiração

Em média, os alunos iniciam a faculdade com 17 anos. Na sala do Enzo ele é o mais novo, mas foi muito bem recebido pelos colegas de sala, como afirma o estudante Igor Ruduic.

“Eu fiquei surpreso, porque nunca imaginei que fosse encontrar um menino de 14 anos aqui comigo. A sala acolheu muito bem ele, até porque ele é muito inteligente. A gente dá conselhos para ele, e ele entende muito bem o que a gente fala”, diz.

A psicóloga Analisa Cassemiro diz que, apesar do adolescente estar pulando uma etapa da vida, se ele for bem orientado essa experiência pode ser positiva. É preciso apoio da família, escola e faculdade pra conciliar a rotina dupla.

“A escola exige, mas a faculdade exige muito mais, então quando começar os trabalhos e TCC’s aí que ele vai cair na real, e a família precisa estar atenta para ele não desenvolver picos de ansiedade e não atrapalhar os dois aprendizados”, explica.

Enzo terminará o Ensino Médio e a faculdade daqui três anos, e conta que já tem outros planos para o futuro.

“Pretendo procurar outros vestibulares, para entrar em outra faculdade e tentar, enquanto eu fizer mestrado dessa, cursar outra faculdade. Eu quero fazer engenharia, provavelmente aeroespacial, e essa faculdade de automação vai me preparar muito bem para essa próxima faculdade que quero fazer”, conta. (G1)

Briga entre motorista e passageira em ônibus provoca a morte de 15 pessoas

O acidente mortal envolvendo um ônibus urbano e um automóvel que seguia na direção oposta, que levou à queda do ônibus da ponte no rio Yangtze, no sudoeste da China, aconteceu em 28 de outubro e causou 15 mortos, incluindo o motorista, segundo a polícia local.

O vídeo assustador, divulgado pelo jornal chinês Diário do Povo, mostra o momento da colisão. O motorista estava discutindo com uma passageira, que chegou a agredi-lo no rosto com seu celular. O homem retaliou e, inexplicavelmente, virou com força o volante para a esquerda.

O motorista do carro sofreu lesões menores e foi levado ao hospital. Os destroços do ônibus foram retirados da água na quarta-feira (31) com nove corpos recuperados apenas na sexta-feira (2).

Confira o vídeo: 

BACABAL! Mulher morre atropelada no Dia de Finados; a filha dela de 14 anos escapou da morte

A Polícia Militar (PM) informou que uma mulher identificada por Jocineide Salazar Pereira, 37 anos, morreu atropelada no fim da tarde  de sexta -feira(2), na MA 245 no Povoado Aldeia do Odino, zona rural de Bacabal.  A vítima estava acompanhada da filha de aproximadamente 14 anos que por pouco também não foi atropelada e morta pelo carro.

De acordo com a PM, a vítima estava no acostamento quando se deslocava para um comércio próximo à sua residência e foi colhida de cheio por um veículo picape Saveiro, de cor prata.

Segundo a PM, o motorista envolvido no acidente fugiu sem prestar socorro. Equipes do Samu e Polícia Civil estiveram no local da ocorrência, até o momento não há informações sobre a identidade do condutor do veículo.

Conforme informações de moradores do povoado Aldeia, a Saveiro envolvida no acidente foi visto sentido os povoados Brejinho e São Paulo Apóstolo. A Polícia Civil investiga o caso e tenta localizar o motorista.

Estudante é preso fotografando aluna no banheiro feminino de faculdade estadual

A jovem contou aos policiais que o suspeito estava se masturbando.

Um estudante de 23 anos, foi detido na noite desta quinta-feira (1º), após ser flagrado tirando fotos e fazendo vídeos de alunas, dentro do banheiro feminino do campus da Universidade Estadual de Mato Grosso (Unemat), em Tangará da Serra, a 242 km de Cuiabá.

De acordo com o boletim de ocorrência, o universitário do curso de ciências contábeis foi descoberto por uma estudante que usava o banheiro e percebeu o disparo do flash.

Segunda a polícia, ela pediu ajuda a outros alunos que estavam próximo à porta do banheiro. A jovem contou aos policiais que o suspeito estava se masturbando.

Ao ser detido o suspeito confessou que estava tirando fotos das estudantes que usavam o local.

10 anos de detenção 

Depois de prestar esclarecimentos, o rapaz foi liberado, porém o celular dele foi apreendido e encaminhado para a perícia.

O caso será investigado e o estudante pode responder por ato libidinoso. A pena para quem comete este tipo de crime é de seis a dez anos de detenção.

A direção da Unemat informou que já tomou as providências necessárias e que o aluno será suspenso até o final do ano letivo. Também será aberto um procedimento administrativo que será encaminhado a um conselho que deve definir se o estudante vai ou não, permanecer na institução. (G1)