Mulher é presa por queimar as mãos do filho de 4 anos com frigideira quente em Apicum-Açu

Tainá Setúbal Silva confessou ter esquentado uma frigideira e queimado as mãos do filho por ele ter roubado uma quantia em dinheiro.

A Polícia Militar de Apicum-Açu, a cerca de 138 km de São Luís, prendeu na tarde desta quarta-feira (20) Tainá Setúbal Silva, de 21 anos, acusada de tortura contra o próprio filho de 4 anos de idade.

Segundo a polícia, ela confessou ter queimado as mãos do filho após um ataque de fúria. O menino teria roubado uma quantia em dinheiro dela e, por isso, ela esquentou uma frigideira e queimou as mãos dele como punição.

Diante do fato, Tainá recebeu voz de prisão e foi encaminhada ao hospital para atendimento médico por estar grávida de 8 meses. Logo depois, ela foi levada para a Delegacia de Apicum Açu, onde foi autuada pelo crime de tortura e, posteriormente, foi encaminhada para a Unidade Prisional de Ressocialização de Cururupu.

A criança foi entregue aos cuidados do Conselho Tutelar. À polícia, Tainá informou ainda que foi deixada pelo marido há pouco tempo e fez tudo em um momento de loucura. Ela possui outros dois filhos, que foram deixados aos cuidados da avó materna. (Com informações do G1)

Pai é preso acusado de estuprar os três filhos menores de 14 anos, em Carolina

A Polícia Civil do Estado do Maranhão informou que, por meio da Delegacia de Polícia Civil de Carolina, deu cumprimento ao mandado de prisão preventiva contra Francisco Bastos de Oliveira, 56 anos, pela prática do crime de estupro de vulnerável (art. 217-A do CP).

Segundo informações prestadas pela Polícia Civil, o acusado Francisco Bastos de Oliveira teria praticado relação sexual com, pelo menos, três filhos que eram menores de 14 anos na época do crime de estupro, aproveitando-se da condição de genitor. 

Após consaar o fato, a Polícia Civil representou pela decretação da prisão preventiva de Francisco, deferida pelo Juízo Único de Carolina. Francisco Bastos de Oliveira foi preso e encaminhado para a Unidade Prisional de Carolina, onde permanecerá à disposição da Justiça.

Ex-secretário de Cultura e professor da UEMA é morto a facadas dentro de casa, em Pinheiro

Após o crime, o carro do professor foi roubado e o corpo foi enrolado em um lençol até a cidade de Presidente Sarney.

A Polícia Militar do Maranhão (PM) informou que o professor Algenir Ferreira, de 54 anos,  foi morto a golpes da arma branca na noite desta segunda-feira (18). O corpo dele foi encontrado as margens da MA – 006 na zona rural do Município de Presidente Sarney.

De acordo com as primeiras informações repassadas pela Policia Militar a jornalistas da região, o corpo do professor apresentava duas perfurações de arma branca. O corpo foi reconhecido por populares e levado para o hospital municipal de Presidente Sarney.

Latrocínio 

Segundo a Polícia Civil, a morte ocorreu na casa da vítima, em Pinheiro. Após o crime, o carro do professor foi roubado e o corpo foi enrolado em um lençol até a cidade de Presidente Sarney. A polícia iniciou as investigações e busca identificar o autor e as circunstâncias do crime, e trabaha com a hipótese de latrocínio, roubo seguido de morte.

O professor Algenir é ex-secretário de Cultura da cidade de Pinheiro, e sempre foi reconhecido pelo excelente serviço prestado a educação da Baixada Maranhense.  Foi coordenador pedagógico em vários municípios.O caso chocou a população da Baixada Maranhense.

Motorista que transporta crianças para escola é preso após vários assaltos na Liberdade

Janilson Soares Martins, de 28 anos, foi preso em flagrante na tarde de segunda-feira (18) no bairro Liberdade. Ele foi levado para o Complexo Penitenciário de Pedrinhas, na capital.

O motorista de transporte escolar Janilson Soares Martins, de 28 anos, foi preso em flagrante na tarde de segunda-feira (18) no bairro Liberdade, em São Luís, após cometer vários assaltos em diferentes bairros da capital.

Segundo a polícia após deixar as crianças nas escolas, Janilson Soares se deslocou até o bairro Fé em Deus, em São Luís, onde se juntou a mais três homens suspeitos, que ainda não foram presos e identificados, e com a ajuda de uma arma de fogo começaram a roubar pessoas em bairros como Ivar Saldanha e Alemanha.

A polícia diz que já estava sabendo que tinha um veículo de passeio que transportava crianças e que também estava sendo utilizado para a prática de ações criminosas. Após ter sido reconhecido por uma das suas vítimas, Janilson Soares foi preso pela Polícia Militar no bairro Liberdade, onde também é o carro foi localizado.

IDENTIDADE DE CRIANÇAS 

De acordo com a polícia, o motorista preso usava o período do intervalo em que as crianças estavam nas instituições para praticar as ações criminosas. As vítimas prestaram queixa na delegacia após reconhecê-lo e no local elas recuperaram os seus objetos roubados por Janilson.

A polícia afirmou que dentro do veículo envolvido nos roubos tinham as identidades das crianças que eram transportadas por Janilson Soares, mas que no momento da prisão dele nenhuma criança foi encontrada.

Janilson Soares Martins foi autuado em flagrante por assalto e por concurso de pessoas, que é quando há várias pessoas praticando o mesmo delito, e foi levado para o Complexo Penitenciário de Pedrinhas, onde permanecerá à disposição da Justiça. (G1)

BALSAS! Jovem é preso após ameaçar invadir uma escola e matar todo mundo

A ameaça postada nas redes sociais causou pânico na cidade e muitos alunos deixaram de ir para a escola. 

Um jovem identificado como Rafael Silva dos Reis de 18 anos, foi preso na cidade de Balsas, a 752 km de São Luís, após fazer uma postagem em uma rede social afirmando que iria invadir uma escola e matar todo mundo, semelhante ao atentado em Suzano. “Tive uma ideia. Segunda-feira eu vou invadir uma escola aí e matar todo mundo também”, disse ele, ao postar uma foto com uma espingarda no ombro.

A postagem causou pânico na cidade e muitos alunos deixaram de ir para a escola. Após a grande repercussão da ameaça, a polícia cercou a residência do jovem, na manhã desta segunda-feira (18), e o prendeu pelo crime de ameaça. Em depoimento, Rafael disse que a postagem se tratava de uma brincadeira.

De acordo com informações do Cel. Medeiros, que comanda o policiamento em Balsas, ele recebeu centenas de mensagens de alunos, pais, professores e diretores de escolas manifestando preocupação com as ameaças.

Ameaçado de morte 

“Fizemos o cerco à residência dele por volta de 5h da manhã. Às 6h, fizemos a invasão para prisão dele e cumprimento de mandado de busca e apreensão. Ele diz que foi apenas brincadeira, mas não mediu as consequências. Já tinha pessoas atrás deles para matá-lo. Entre essas pessoas, estão até integrantes de facções que têm filhos nas escolas. O lugar mais seguro para ele, neste momento, é perto da polícia. Ele vai responder por ameaça e continuará preso, à disposição da Justiça”, disse o coronel.

Na delegacia, Rafael Reis pediu desculpas à população de Balsas e disse que foi só uma brincadeira de mau gosto. “Eu não tinha a intenção de fazer ataques. Sei que não foi certo o que fiz, por isso estou pedindo desculpas”, disse. O celular do suspeito foi apreendido para ser periciado. (Com informações do Gilberto Lima) 

IMPERATRIZ: Polícia prende acusados de aplicar golpe do “bilhete premiado”

A Polícia Militar (PM) prendeu, na última sexta-feira (15), no centro de Imperatriz, um homem e duas mulheres identificados como Wander Machado de Abreu, 45 anos; Ingreth Moura dos Reis, 28 anos; e Gilmara Vieira da Silva, 31 anos, acusados de estelionato.

De acordo com a PM, a prisão aconteceu após o Serviço de Inteligência do 3° Batalhão de Polícia Militar ser acionado por parentes de uma vítima da prática do crime. Foi constatado que os estelionatários estavam solicitando uma grande quantia em dinheiro a ser entregue.

Após a denúncia, o Serviço de Inteligência da PMMA realizou diligência para apurar a situação, e constatou que se tratava do famoso golpe do “bilhete premiado”. A vítima do golpe foi localizada juntamente com os acusados. Os estelionatários confessaram a prática delituosa.

Andando de carrão

Os presos estavam andando em uma caminhonete Mitsubishi, Triton, OGL- 5529, avaliada em mais de R$ 150 mil, que foi apreendida. Além do veículo, foram aprendidos cm o trio sete blocos em branco de promissória, um pacote de ligas, dois carimbos e um grampeador.

Os acusados, a caminhonete e objetos foram apresentados no Plantão Central. A Polícia Militar informou o disque Denúncia do 3º Batalhão para a população que deseja relatar um ato delituoso: (99) 992248169. A polícia garante sigilo absoluto para as denúncias. (Com informações do Notícia da Foto)

Empresários de Balsas são presos por suspeita de sonegação fiscal no Estado do Tocantins

A Polícia Civil do Estado do Tocantins, por intermédio da Delegacia Estadual de Repressão a Crimes contra a Ordem Tributária- DOT, com o apoio do Grupo de Operações Táticas Especiais – GOTE, e Delegacia Estadual de Investigações Criminais – DEIC, Núcleos de Araguaína, Guaraí e Miracema, deflagrou na quarta-feira, 13, a operação “Falsário”, desdobramento da operação “Joio”, realizada no ano passado. A operação investiga supostos atos de sonegação fiscal desde 2016.

De acordo com o delegado Vinícius Mendes, titular da DOT, são alvos da operação, corretores de grãos de Guaraí, Miracema no Tocantins e Balsas, no Maranhão, suspeitos de estarem envolvidos com a abertura de empresas em nome de laranjas, visando à sonegação fiscal.

Ainda segundo o delegado, as investigações tiveram início em 2016, quando auditores da receita estadual foram fazer uma fiscalização na empresa J. D. L. N., cadastrada em uma endereço residencial na cidade de Nova Olinda, no Norte do estado, e teria por objetivo o comércio de cereais. “Os auditores apuraram que a empresa nunca teriam funcionado de fato no local, bem como teriam lavrados autos de infração que geraram dívidas com o fisco no valor mais de R$ 500 mil”, afirmou.

Durante o cumprimento das buscas, peritos da Seção de Informática e Contabilidade colaboraram durante todo o trabalho. Nas buscas apreendeu-se também documentos que ligam os ligam as empresas investigadas aos alvos.

Ainda segundo o delegado, as investigações levaram ao contador S. B. R, chefe do esquema criminoso, responsável pela criação das empresas em nome de laranjas, e falsificações de documentos públicos e particular, ao empresário J. R. S., proprietário de empresa de grãos sediada em Balsas, o qual se beneficiava do esquema as custas do não pagamento de tributos, do corretor S. B. F, de Balsas, o qual emitia as notas fiscais fraudulentas, e de dois corretores e transportadores, sendo um de Guaraí e outro de Miracema, que agenciavam as vendas dos grãos sem nota fiscal, causando prejuízo à Fazenda pública do Tocantins.

Dos cinco alvos, apenas o contador S. B. R. encontra-se foragido. De acordo com a Polícia Civil, ele teria antecedentes criminais, tendo, inclusive, seu registro no Conselho Regional de Contabilidade (CRC) cassado. Os outros quatro encontram-se recolhidos na Casa de Prisão Provisória de Araguaína e serão ouvidos durante todo o dia desta quinta-feira,14.

Prejuízos de R$ 50 mihões

De acordo com as investigações, apurou-se ainda que o grupo suspeito utilizava-se de várias outras empresas fantasmas para o comércio de grãos com quase todos os estados do Nordeste,  gerando prejuízos estimados à Fazenda Pública da ordem de mais de R$ 50 milhões.

A Polícia Civil representou por mandado de prisão preventiva dos cinco investigados, bem como mandados de busca e apreensão nos imóveis e comércios dos alvos em Miracema, Guaraí, Araguaína e Balsas, os quais receberam parecer favorável do Ministério Público e foram rapidamente deferidos pelo Poder Judiciário. (Com informações do Diário de Balsas)

Acusado de matar motorista da Taguatur é preso dentro de uma caixa d’água, no bairro Maracanã

Policiais das Rondas Ostensivas Táticas Móveis (ROTAM) prenderam, na noite de sexta-feira (15), Edson Martins Santos Júnior, 22 anos, conhecido como “Perninha”, autor do assassinato do motorista de ônibus Alex de Paulo Oliveira, de 36 anos. O crime de latrocínio ocorreu por volta das 5h30 de sexta-feira, próximo a uma parada, no aterro do Bacanga, em frente ao Ceprama.

Pelas informações da Polícia Civil, “Perninha” foi preso dentro de uma caixa d’água, na região do Residencial Amendoeiras, no bairro Maracanã, na zona rural de São Luís. O elemento ja foi apresentado no Plantão da Delegacia do conjunto Cidade Operária (Decop).

Adolescente apreendido apontou “Perninha” como autor do latrocínio

O adolescente identificado como “Chuca“, de 16 anos, foi apreendido, na tarde desta sexta-feira (15), suspeito de ter participado do latrocínio contra o motorista de ônibus Alex de Paulo Oliveira.

Em depoimento na Superintendência de Homicídio e Proteção à Pessoa (SHPP), o adolescente afirmou que sua participação no crime foi tentar tirar a bolsa da vítima, e que quem matou o motorista foi Edson Martins Santos Júnior, 22 anos, conhecido como “Perninha”.

O adolescente declarou, ainda, que após o latrocínio, ele e Edson fugiram pelo manguezal do aterro do Bacanga, até chegar do outro lado do rio Bacanga, na região do Sá Viana. Segundo a polícia, o adolescente já tem passagem por ato infracional análogo a roubo.

Depoimento dos pais de Edson Martins

Na manhã de hoje, os pais de Edson Martins foram conduzidos para a SHPP, onde prestaram depoimento e confirmaram que Edson havia saído durante a noite de quinta (14), na companhia do adolescente. E que o jovem só voltou para casa na manhã desta sexta, por volta das 7h.

Os pais contaram que Edson chegou com as roupas sujas de lama e pediu para a mãe lavar, depois disso, o jovem pegou uma bicicleta e empreendeu fuga. Além disso, os pais de Edson reconheceram o filho nas imagens da câmera de monitoramento, que fica próxima ao local do crime e mostram o momento em que duas pessoas empreendem fuga.

Segundo a polícia, as investigações apontam que Edson Martins e o adolescente estariam bebendo na região do Anel Viário, quando foram para a parada de ônibus e se depararam com a vítima. Como estavam armados, tentaram fazer o assalto. (Com informações do Gilberto Lima)

Presa quadrilha que fraudou R$ 700 mil em boletos do condomínio Grand Park

As investigações foram iniciada em 27 de setembro de 2017, com um elevado grau de complexidade, tendo em vista que entre os membros dessa associação criminosa havia um empresário e um servidor público federal com avançados conhecimentos em TI.

A Polícia Civil realizou na manhã desta sexta-feira (15) a “Operação Trojan Horse”, que cumpriu mandados de prisão preventiva contra suspeitos de integrar uma associação criminosa que fraudava boletos de cobranças de taxas condominiais em São Luís.

Ao todo, foram presos Wennys Carlos de Sousa Oliveira, Isaac Pereira do Nascimento e Leide Dayana Dias Silva. Um quarto suspeito, identificado como Reinaldo Castro Araújo, é procurado pela polícia.

Segundo a polícia, a quadrilha adulterava o código de barras de boletos por meio de um sistema de computador que gerava os boletos. Uma vez pagos pelos condôminos, os valores não eram creditados na conta do condomínio, mas na conta de uma empresa gerida pela quadrilha, e depois era transferido para os criminosos.

Servidor e empresário  

As fraudes geraram um prejuízo de aproximadamente R$ 700 mil de 2015 a 2017 ao residencial Parque das Árvores “Grand Park”, deixando o condomínio sem manutenções básicas ou sustentabilidade.

A polícia informou ainda que entre os membros dessa associação criminosa havia um empresário e um servidor público federal com avançados conhecimentos em TI. Os investigados foram autuados pelos crimes de estelionato, falsidade ideológica, associação criminosa, lavagem de dinheiro.

Os presos foram encaminhados ao sistema penitenciário de Pedrinhas e estão à disposição da Justiça.

Cinco penalidades 

De acordo com a polícia,  ficou demonstrado nos autos do inquérito policial inerente, que os investigados praticaram condutas amoldadas aos seguintes tipos penais:

– art. 171, CP (estelionato)

– art. 299, CP (falsidade ideológica)

– art. 288, CP (associação criminosa)

– delitos previstos na lei 9.613/1998 (lavagem de dinheiro).

Polícia Civil prende os suspeitos de assassinar o motorista da Taguatur

Os suspeitos de assassinar o motorista de ônibus Alex de Paulo Oliveira, de 36 anos, foram conduzidos, ainda na manhã desta sexta-feira (15). O motorista foi morto com um tiro na cabeça, por volta de 5h30, em uma parada, no aterro do Bacanga, em frente ao Ceprama, no Anel Viário.

Segundo informações do delegado Lúcio Reis, Superintendência de Homicídios e Proteção à Pessoa (SHPP), os suspeitos mataram o motorista, após tentarem roubar a mochila da vítima, enquanto esperava uma carona para ir ao serviço.

Durante a ação, o motorista ainda travou uma luta corporal com os criminosos, mas acabou sendo baleado na cabeça por um deles.

Após o crime, os dois suspeitos teriam fugido e se escondido em uma área de mangue próxima à barragem do Bacanga.

Imagens de câmera de monitoramento que ficam próximas ao local do crime estão sendo usadas para elucidar o crime. O superintendente também informou que os PMs que primeiro chegaram a ocorrência serão ouvidos para ajudarem nas investigações.

Ainda segundo a polícia, quatro pessoas, entre elas um adolescente, suspeitas de envolvimento no assassinato do motorista foram localizadas na região bairro Sá Viana, na área Itaqui-Bacanga e conduzidas para averiguação na sede da SHPP.

Em áudio que circula em grupos de whatsapp, uma cobradora, que também estava na parada no momento da ação criminosa, relata que os dois bandidos chegaram anunciando o assalto, e pediram a bolsa do motorista. “Ele fez um movimento em direção ao bolso e o bandido pensou que ele fosse sacar alguma arma. De imediato, ele fez o disparo na cabeça dele”, diz a suposta cobradora.

Os pais de um dos suspeitos foram ouvidos. Eles disseram que Edson Martins Santos saiu de casa, na noite de quinta-feira (14), em companhia de um amigo, e só retornou na manhã de hoje. Pouco tempo depois, Edson pegou uma bicicleta e voltou a sair porque, segundo ele, tinha polícia na área. A polícia tenta identificar os envolvidos no crime ainda nesta tarde. (Com informações do Gilberto Lima)