Motorista capota Toyota Hilux tentando fugir de dois criminosos, em Timon

Na manhã de ontem domingo (21), dois indivíduos armados roubaram um veículo Strada no bairro Novo Tempo para praticar assaltos e fugiram em direção a zona rural de Timon. No povoado Onça abandonaram o veículo e roubaram outro carro, um Fiat Punto, tendo em seguida investidos contra o dono de uma Hilux que passava no povoado.

Percebendo que estava sendo perseguido e ao ouvir disparos contra seu carro, o motorista da Hilux empreendeu fuga e um dos pneus do carro furou, o condutor perdeu o controle do veículo que capotou na estrada.O motorista teve ferimentos leves e foi socorrido por populares, acionou o seguro e o carro removido do local.

Os ladrões não pararam ao ver o acidente e preferiram fugir com o Punto tendo abandonado o veículo pouco tempo depois no povoado Banco de Areia, perto do bar da Rosa, naquela localidade. Mas a dupla não encerrou seus crimes, tendo roubado logo em seguida uma motocicleta e fugido na mesma.

Avisada desde o primeiro assalto praticado no povoado Novo Tempo, a polícia militar de Timon saiu cedo em rondas a procura da dupla. Como saíram da zona urbana e passaram para a zona rural, os policiais tiveram dificuldades com para prender os criminosos. Todos os carros usados pelos bandidos foram entregues na Central de Flagrantes de Timon. (Elias Lacerda)

Chefes de organização criminosa de Brasília são presos em hotel na cidade de Imperatriz

Os dois homens são suspeitos de liderar quadrilha responsável por cometer uma série de homicídios e traficar drogas no Distrito Federal.

A Polícia Civil do Maranhão prendeu dois homens suspeitos de serem líderes de uma organização criminosa responsável por cometer uma série de homicídios e traficar drogas em Brasília (DF). A prisão foi realizada em Imperatriz, localizada a 626 km de São Luís.

De acordo com informações da polícia, os acusados identificados como Gutemberg da Silva Borges, 36 anos, conhecido como “Guga” e Jonhatan Paiva de Andrade, (36), foram presos neste sábado, (20) quando dormiam em um hotel na cidade de Imperatriz.

Os dois foram presos em uma ação conjunta entre as Delegacias Regionais de Imperatriz e Acailândia. A ação se deu em apoio aos policiais do Distrito Federal.   Após a prisão os dois embarcaram em um avião da Polícia Civil de Brasília de volta ao Distrito Federal.

Segundo informações da Polícia Civil do Maranhão, Gutemberg e Jonhatan vinham sendo procurados pela polícia de Brasília pelo fato de serem apontados como integrantes de uma facção que seria responsável por assassinatos e tráfico de drogas na capital do país.

Ex-agente pentenciário e a esposa são presos comprando com dinheiro falso, em Cantanhede

A Polícia Civil de Cantanhede prendeu em flagrante delito, na quinta-feira (18), o casal Genilson Costa Gomes e Jackeline Souza da Silva por crime de circulação de moeda falsa. Segundo informações da polícia, os golpistas faziam compras de baixo valor e pagavam com notas falsas de valor superior ao das mercadorias. Com isso, recebiam o troco em dinheiro verdadeiro, concluindo, assim, o objetivo da empreitada criminosa. Tais práticas do casal vinham sendo reiteradas em Cantanhede e nas cidades vizinhas

Eles foram autuados com base art. 289, §1º do Código Penal (falsificar, fabricando-a ou alterando-a, moeda metálica ou papel-moeda de curso legal no país ou no estrangeiro. § 1º – Nas mesmas penas incorre quem, por conta própria ou alheia, importa ou exporta, adquire, vende, troca, cede, empresta, guarda ou introduz na circulação moeda falsa). A pena prevista é de reclusão de três a 12 anos, e multa.

Celulares e drogas no presídio 

Genilson Costa Gomes, ex-agente penitenciário temporário do Presídio São Luís (PSL), foi preso em 05 de janeiro de 2018, ao tentar repassar celulares e drogas para detentos. Segundo a polícia, já havia uma suspeita de que Genilson Costa estaria tendo contato com presos.

À época, o delegado Luiz Augusto Mendes disse que havia informações de que, em dias anteriores, Genilson teria passado uma sacola para um detento, o que gerou suspeita. “Hoje, ele ia passar pelo scanner corporal, mas deu uma desculpa e foi para o alojamento, seguindo depois para o posto de trabalho. Com isso, os seguranças foram até o alojamento e vasculharam a mochila do agente. Dentro dela encontraram cinco celulares com carregadores e três pacotes de maconha, pesando cerca de meio quilo”, explicou o delegado Luiz Augusto Mendes.

Operação policial prende sete pessoas no PAC do bairro Camboa, em São Luís

Sete pessoas foram presas e 20 mandados de busca e apreensão foram cumpridos em uma operação realizada pela Polícia Civil na área dos apartamentos do Residencial Camboa. Núcleo Habitacional que faz parte do Programa de Aceleração do Crescimento,(PAC).

Os presos foram identificados como Guilherme Bruno Gomes Moraes, Paulo Ricardo Sá conhecido como “RD”, Cristiane Pires, Luan Roger Ferreira da Silva e Kassio Breno Moreira.

Três  estão com as prisões  preventivas decretadas pela Justiça por envolvimento com o tráfico de drogas e os outros quatro foram pesos em flagrante durante a operação da Polícia Civil. .

O trabalho contou com apoio de uma aeronave do Centro Tático Aéreo, (CTA)  e com participações  de policiais da Seic,  Senarc e da Superintendência da Polícia Civil do Interior. Os presos e o resultado da operação serão apresentados na tarde desta sexta-feira, (19) na sede da Seic, no Bairro de Fátima.

Quadrilha que atua agronegócio teria sonegado mais de R$ 70 milhões no Estado do Maranhão

Investigadores da Superintendência Estadual de Combate à Corrupção da Polícia Civil do Maranhão apoio do Grupo de Especial de Combate à Organizações Criminosas do Ministério Público estão realizando nesta quinta-feira,(18), uma operação para cumprir 65 mandados judiciais,  sendo 25 de prisão temporária  2 de prisão preventiva e 38 de busca e apreensão.

A operação visa combater uma organização criminosa que atua em fraude tributária, sonegação fiscal decorrente da venda de grãos principalmente na região Sul do Maranhão e outros Estados. O trabalho conta também com o apoio das polícias civis do Piauí,  Ceará e Tocantins.

CRIME ORGANIZADO 

O processo que investiga a quadrilha corria em segredo de Justiça na 1ª Vara Criminal da Capital e segundo levantamentos no período de 2015 a 2017 a organização criminosa causou ao Estado do Maranhão  um prejuízo estimado em mais de 70 milhões de reais só em sonegação de impostos.

Segundo a Polícia Civil, o grupo usava dados de pessoas já falecidas para a implantação de empresas fantasmas.  De forma organizada o grupo agia em três frentes.  Uma delas era responsável pela criação de empresas de fachada com  uso de documentos falsos.

NOTAS FRIAS

A outra seria responsável por intermediar a compra e venda de grãos e o outro núcleo do bando seria encarregado da contabilidade, esquentando notas frias para tentar dar uma sensação de legalidade para as ações criminosas do grupo.

Está não é a primeira vez que a Polícia Civil do Maranhão abre investigações para  apurar ações criminosas usando como fachada o agronegócio. As ações da policia estão ocorrendo nas cidades de Balsas, (MA), Araguaina, (TO), Riachão, (MA), Xinguara, (PA), Floriano, (PI) e Fortaleza, (CE). (Com informações do Silvan Alves)

Segurança do deputado Josimar do Maranhãozinho é baleado no Cohajap

A Polícia Militar (PM) informou que um homem identificado como Antônio Rodrigues deu entrada na UPA do Vinhais na tarde desta terça-feira (16), após ser alvejado por quase uma dezena de tiros, no bairro Cohajap, perto Paróquia Santo Antônio de Pádua, em São Luís.

A polícia apurou que a vítima dos disparos  trabalha como segurança do deputado federal Josimar de Maranhãozinho (PL). Segundo a polícia, nenhum pertence da vítima foi levado, o que leva a crer que houve uma tentativa de execução por motivos desconhecidos.

De acordo com a policia, a vítima chegava em casa quando foi abordada por quatro homens que ocupavam um veículo Fiat Uno de cor vermelha que estaria sem a placa da frente. Ainda não há informações sobre a quantidade de tiro que atingiram a vítima do crime

Marcas de projéteis ficaram no portão de uma residência, além de sangue espalhado pela calçada onde o homem foi alvejado. Os suspeitos conseguiram fugir e, até o momento, nenhum ninguém foi preso. O estado de saúde ainda não foi divulgado pela UPA.

Presos secretário e o presidente da CCL de Aldeias Altas por fraude em licitação

Polícia Civil cumpriu mandados em condomínio de luxo na Península da Ponta D’Areia, em São Luís 

A Polícia Civil e o Ministério Público do Maranhão deflagraram, na manhã desta terça-feira (16), operação para as prisões temporárias do secretário de Infraestrutura de Aldeias Altas, Antônio José Sousa Paiva, e do presidente da Comissão Permanente de Licitação do município, Jaime Neres dos Santos. Neres também foi preso em flagrante por posso ilegal de arma de fogo.

Segundo as investigações, o problema foi identificado na contratação da empresa M.L. Barroso Moura – ME para serviços de limpeza urbana na cidade de Aldeias Altas no ano de 2017. O contrato foi aditivado em 2018 e 2019. As autoridades disseram que todo processo foi superfaturado.

Os investigadores apontaram ainda fraudes no processo licitatório envolvendo a empresa vencedora e as duas perdedoras. Para se ter ideia, a Impacto Construção Civil Ltda. recebeu recebeu mais de R$1 milhão da empresa vencedora M.L. Barroso Moura – ME. A empresa beneficiada com o repasse é de responsabilidade de Paulo Valério Mendonça.

A empresa M.L. Barroso Moura – ME transferiu dinheiro ainda para parentes do secretário de Infraestrutura, Antônio José Sousa Paiva, e do presidente da Comissão Permanente de Licitação, Jaime Neres dos Santos, como consta na investigação.

Além das prisões, a operação cumpriu também mandados de busca e apreensão em Aldeias Altas, Caxias e São Luís. A ação é resultado de investigações do Ministério Público do Maranhão por meio 1ª Promotoria de Justiça da Comarca de Caxias e das unidades do Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas – GAECO, de São Luís e Timon, além da participação da Polícia Civil, por meio da Superintendência de Prevenção e Combate à Corrupção (Seccor) e da Superintendência de Polícia Civil do Interior (SPCI). Os mandados de prisão foram expedidos pela 2ª Vara Criminal da Comarca de Caxias

Mulher reage a assalto e mata bandido com tiro na cabeça na Estrada de São José de Ribamar

Uma tentativa de assalto na noite de segunda-feira, (15), em uma parada de ônibus na rodovia MA-201, (Estrada de São José de Ribamar) resultou na morte do assaltante identificado como Evaldo Moreira de Paula, 23 anos. Uma mulher que estava na parada sacou de uma pistola e reagiu.

A vítima estava na garupa de uma motocicleta em companhia de um outro homem que fugiu a pé do local,  Evaldo foi atingido com um tiro na cabeça e morreu no local.A moto usada no crime havia sido tomada de assalto na tarde de segunda-feira na Cidade Olímpica.

A suspeita é que a mulher que reagiu ao assalto seria uma policial militar feminina que estava de folga e atirou nos assaltantes. O bandido que fugiu correndo até o final da noite passada ainda não havia sido identificado pela polícia.

PASSAGEIROS DA AGONIA 

Na semana passada um outro assalto também terminou em morte na rodovia MA-201. O fato ocorreu na noite de quarta-feira,  (10) quando três homens armados assaltaram a Van que fazia a linha para São José de Ribamar.

O roubo ocorreu em frente ao Conjunto Tambaú quando um dos assaltantes teria jogado do carro em movimento a passageira Mikaelly Rodrigues. Ela bateu com a cabeça no asfalto e morreu no local.

A polícia até agora não conseguiu prender os envolvidos na morte de Mikaelly. O caso continua sendo investigado pela Delegacia Especial do Maiobão.Os criminosos estão soltos nas ruas. (Com informações do Silvan Alves)

Briga por pedaço de melancia termina em morte em Davinópolis, no Maranhão

Segundo a polícia, vítima recebeu uma facada após uma discussão. Um homem identificado como Francisco Pereira foi preso e confesssou o crime.

Um homem identificado como Francisco Pereira foi preso suspeito de ter matado a facadas um homem na tarde de domigo (14) na cidade de Davinópolis, no sudoeste do Maranhão. Segundo a polícia, o crime aconteceu por causa de uma briga causada pela fatia de uma melancia.

A vítima foi identificada como Josemir Costa de Amorim, que morreu após ter recebido uma facada. Ele estava na casa de um amigo quando Francisco Pereira teria comprado uma melancia e colocado na geladeira. Josemir foi até a geladeira e percebeu que uma fatia havia sido retirada da melancia.

Francisco Pereira é suspeito de cometer um assassinato por causa de um pedaço de melancia em Davinópolis, no Maranhão — Foto: Divulgação/Polícia Civil

Ainda de acordo com a polícia, Josemir e Francisco tinham ingerido bebida alcoólica e acabaram brigando por causa da fatia de melancia. As pessoas no local separaram a briga, mas Francisco teria recebido um soco no rosto e foi lavar o rosto na pia. Após Josemir ir até ele para conversar, acabou surpreendido com uma facada na barriga.

Josemir Costa de Amorim morreu após receber uma facada por conta de uma discussão por pedaço de melancia — Foto: Divulgação/Polícia Civil

Após o crime, Francisco foi preso por policiais militares e apresentado na delegacia pelo crime de homicídio. Ao ser ouvido, confessou todo o crime. Depois, Francisco foi encaminhado para a Unidade Prisional de Ressocialização da cidade de Imperatriz, na região Tocantina.

Servidores do Tribunal de Justiça são presos acusados de fraudar precatórios

Na manhã desta segunda-feira (15), dois servidores efetivos e um terceirizado do Tribunal de Justiça do Maranhão foram presos dentro da sede administrativa do órgão por fraude em precatórios em São Luís.

Segundo informações policiais, as prisões foram realizadas pelo Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (Gaeco) e a Superintendência de Prevenção e Combate à Corrupção da Polícia Civil após decisão da 1ª Vara Criminal de São Luís.

Além da capital maranhense, a operação ocorreu em Paço do Lumiar e em Goiânia. Na ocasião foram apreendidos documentos, celulares e computadores.

As investigações, conduzidas pelo Gaeco em conjunto com o 1° Departamento de Combate à Corrupção (1° Deccor), apuraram um esquema de corrupção com a participação de servidores da Coordenadoria de Precatórios do Tribunal de Justiça, visando favorecer credores da Fazenda Pública na elaboração de cálculos em desacordo com a decisão judicial, bem como em dar preferência na ordem de pagamento em troca de vantagem financeira.

Segundo apurado até o momento, os servidores Daniel Andrade Freitas e Thiago da Silva Araújo, além do terceirizado Thiago Rafael de Oliveira Candeira, presos na sede administrativa do Tribunal de Justiça, obtinham informações sobre os credores de precatórios e entravam em contato por telefone solicitando vantagem para que eles tivessem seus pagamentos incluídos na lista.

O esquema também tinha a participação de Wendel Dorneles de Moraes, preso em Goiânia. Daniel Freitas, Thiago Araújo e Thiago Candeira facilitavam o acesso de Wendel à planilha de credores e valores. Em seguida, Wendel fazia a intermediação entre estes e os credores através de contato telefônico solicitando valores. Todos já estão presos.

Por meio de nota, o Tribunal de Justiça do Maranhão afirmou que a ordem cronológica das listas de pagamentos dos entes públicos devedores de precatórios persistem intactas, imunes a quaisquer interferências ilícias, vez que são confeccionadas segundo protocolo único do Tribunal de Justiça, inacessível aos servidores em questão.

O Tribunal também rearma seu “inarredável compromisso de bem desempenhar suas atribuições constitucionais, sempre voltado à moralidade, legalidade, impessoalidade, publicidade e eciência, conforme a Constituição Federal.”

Confira a íntegra da nota emitida pelo TJ-MA: