Idoso de 63 anos indiciado por estupro é assassinado com quatro facadas em Codó

A Polícia Militar (PM) informou que um idoso de 63 anos foi assassinado a golpes de faca, no início da madrugada desta terça-feira (30), no Bairro Codó Novo. A vítima foi Identificada como César Costa Moreira e respondia na justiça por uma acusação de estupro de vulnerável ocorrida há 4 anos.

Segundo da PM, o crime aconteceu em um bar que fica localizado na rua Nova Olinda, a cerca de 300 metros da casa da vítima. Testemunhas afirmaram que o idoso foi atingido por pelo menos quatro golpes de faca. A Polícia Civil foi acionada e está investigando o rumoroso caso. (Marcos Silva)

URGENTE! Mulher é assassinada com 13 tiros na porta de casa em Pedreiras

“Leda” foi assassinada na frente da filha pequena Pedreiras

A Polícia Militar (PM) informou que uma mulher, de 33 anos, morreu no começo da manhã desta terça-feira (30), depois de ser baleada por vários tiros na Rua Vicente Benigno, Bairro Novo Seringal, na cidade Pedreiras, localizada na região do Médio Mearim.

Segundo da Polícia Militar, a vítima foi identificada como Rosileide Granjeiro Souza, mais conhecida pelo apelido de “Lêda”. O corpo dela foi levado para o Hospital Geral de Pedreiras, onde deu entrada às 6h50, já sem vida. o Sepultamento deve ocorrer amanhã.

De acordo testemunhas, o crime acontece às 6h30m, no momento em que a vítima retirava a moto para levar a filha para escola. Dois homem em uma motocicleta se aproximaram e um deles disparou 13 tiros contra a mulher.  As balas atingiram o braço e a região toráxica.

Casa de “Leda”, no bairro Novo Seringal, em Pedreiras

Os policiais apuraram que a vítima “Lêda” era companheira do açougueiro Taumaturgo, que foi assassinado no dia 8 de abril de 2014. Ela estava na garupa da motocicleta trafegando na região da Santinha em Pedreiras, quando o marido foi alvejado com  tiros.

A Polícia Civil e a Polícia Militar estiveram  no local do assassinato e no hospital realizando os primeiros procedimentos. A 14ª Delegacia Regional de Pedreiras deve investigar o caso, que chocou a comunidade de Pedreiras e dos municípios da região Mearim.  (Carlinhos)

Repondo a verdade: jovem baleado por policial na Curva do Noventa, em São Luís, não era assaltante; irmão da vítima relata excessos da polícia

O jovem Fernando Alves Lobato, em sua página no facebook, apresenta sua versão para a ocorrência envolvendo um cabo da PM e seu irmão, na Curva do Noventa, em São Luís, na manhã de quarta-feira (24). Durante uma discussão, antecedida de luta corporal, o cabo Fernando Pinheiro da Silva, que não estava de serviço, disparou um tiro de pistola na perna de Cleison Macksuel Castro Alves. Pela versão da PM, o militar teria reagido a um assalto, pois três homens tentaram lhe tomar a pistola.

Na versão de Fernando Alves, no entanto, o caso foi uma discussão de trânsito, culminando com luta corporal entre o PM e seu irmão. Segundo ele, Cleison Alves saiu de casa a pedido da mãe, Alcione, apenas para ir à autoescola Sinal Verde para realizar um orçamento da sua carteira de habilitação. Quando ele estava passando em frente da empresa Multcar, deparou-se com um veículo que estava entrando na loja, mas, o irmão não prestou atenção e, por pouco, o motorista não encosta o carro nele.

“Meu irmão pediu com licença e perguntou se o motorista iria bater o carro nele, com isso, o motorista já alterado desce do carro e pergunta para ele: “você perdeu a noção do perigo?”, eles discutiram e foram para luta corporal, ou seja, não houve nenhuma tentativa de assalto e sim uma discussão de trânsito. Tudo isso é uma grande mentira e por causa dessas mentiras minhas imagens ficaram expostas em todos os telejornais e internet em São Luís e em todo o estado do Maranhão.”, desabafa Fernando Alves.

Ele diz, ainda, que os policiais que foram ao local da ocorrência, agiram com violência ao algemá-lo e colocá-lo em uma viatura.

“O motorista do veículo da confusão (Policial) veio com mais três companheiros em minha direção, me pegaram, me colocaram algemas com agressividade, me jogaram como um saco de lixo humano na viatura e por fim acharam que era pouco e pegaram o spray de pimenta, borrifaram no meu rosto e me deixaram na viatura fechada no sol muito quente, por causa disso, fiquei com muita falta de ar”, acrescenta.

Baseado em boletim de ocorrência distribuído à imprensa pela PM, o blog tratou o caso, inicialmente, como assalto.

Leia a íntegra do relato feito por Fernando Alves

INJUSTIÇA

Meus amigos queria informar a vocês sobre o acontecido do dia 24 de outubro de 2018, por volta das 09:07 da manhã de quarta-feira.

Estou aqui falando com toda certeza que eu (Fernando) e o meu irmão (Cleison) não fizemos nada de errado, quem me conhece sabe do meu caráter e da minha trajetória. O meu irmão (Cleison), saiu de casa a pedido da nossa mãe (Alcione) apenas para ir à autoescola SINAL VERDE para realizar um orçamento da sua carteira de habilitação, entretanto, quando ele estava passando quase em frente da empresa MULTCAR, se deparou com um veículo que estava entrando nessa loja, mas, o meu irmão não prestou atenção nesse carro e por pouco o motorista não encosta o carro nele.

Meu irmão pediu com licença e perguntou se o motorista iria bater o carro nele, com isso, o motorista já alterado desce do carro e pergunta para ele: “VOCÊ PERDEU A NOÇÃO DO PERIGO?”, eles discutiram e foram para luta corporal, ou seja, NÃO HOUVE NENHUMA TENTATIVA DE ASSALTO E SIM UMA DISCUSSÃO DE TRÂNSITO. Tudo isso é uma grande mentira e por causa dessas mentiras minhas imagens ficaram expostas em todos os telejornais e internet em São Luís e em todo o estado do Maranhão.

Minha família está muito mal com tudo isso e ainda por cima trocaram os nossos nomes nos telejornais e internet, sendo que, eu não estava no momento do ocorrido, só cheguei logo após uma ligação que um ex-colega de trabalho fez para mim e fui ao encontro do meu irmão para tentar ajudá-lo, saber o que estava acontecendo (qualquer um iria ajudar seu irmão, ou não iria???), só que quando cheguei lá encontrei o meu irmão e o motorista já no chão brigando.

O condutor do veículo estava armado, então resolvi filmar, só que ele percebeu e partiu para cima de mim apontando a arma na minha face, então eu ouvi as pessoas gritarem “ele é policial” daí naquele momento eu soube que ele era um policial. Ele dizia “não vem que eu vou te atirar” apontando a arma para mim, daí ele voltou-se em direção ao meu irmão e disparou na perna dele como mostra o vídeo.

Quando eu corri em direção ao meu irmão, já baleado injustamente, para tentar ajudá-lo, ele perguntou se eu queria levar o meu (tiro) também, em seguida minha mãe chegou através do meu ex-colega de trabalho que foi buscá-la em nossa casa.

Quando a minha mãe chegou desesperada, chorando muito, ela ficou perto do meu irmão e pediu para eu ir buscar a documentação dele em casa e eu fui, quando eu cheguei novamente para entregar os documentos do Cleison para minha mãe, já estava cheio de carros de polícia no local.

O motorista do veículo da confusão (Policial) veio com mais três companheiros em minha direção, me pegaram, me colocaram algemas com agressividade, me jogaram como um saco de lixo humano na viatura e por fim acharam que era pouco e pegaram o spray de pimenta, borrifaram no meu rosto e me deixaram na viatura fechada no sol muito quente, por causa disso, fiquei com muita falta de ar como vocês podem ver nas imagens acima (eu sou o que está em pé, muito suado e com as algemas apertadas demais).

Depois de um tempo me levaram para delegacia, chegando lá o próprio policial da confusão perguntou pelo meu telefone celular e eu disse que estava em casa, logo em seguida fomos à minha casa e eu ainda algemado, ele pediu a senha para poder apagar o vídeo que eu fiz mostrando como era o comportamento de verdade desse (policial) desprovido de educação e totalmente despreparado para exercer a sua função na sociedade, meu irmão só queria passar e ele fez toda essa confusão que se estende em mentiras e mais mentiras.

Minha mãe não era para estar passando por isso, inclusive, dá para ver nas imagens que ela tem problemas nas pernas, ela tem “elefantíase”. Estou sofrendo muito por que ela está se desgastando demais devido a esse mal entendido, peço a todos os meus amigos e a todas as pessoas que já foram injustiçadas que me ajudem. Essa situação acontece todos os dias principalmente com os negros e pessoas simples como eu, isso não pode ficar assim.

QUE A JUSTIÇA SEJA FEITA!

Por favor, divulguem esse relato.

Isso foi um crime contra nós

Fernando Alves

Fonte: Gilberto Lima

Assaltantes obrigam funcionários do INSS a fechar uma agência em Timon

Onda de assaltos atinge dezenas de aposentados e pensionistas 

Uma onde de assaltos a usuários da agência do Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS) em Timon está tirando o sossego de muitos que precisam dos serviços daquela unidade que fica localizada na Rua 110, no Parque Piauí. São dezenas de aposentados e pensionistas que procuraram aquela agência e ao chegarem ou quanto estão saindo se tornam alvos de ladrões.

Em virtude do problema, após uma reunião entre os funcionários e a diretoria ocorrida na tarde de sexta-feira (26), ficou decidido que a agência não abrirá suas portas na próxima segunda-feira(29). O fechamento é um protesto contra a falta de segurança no entorno da agência.

Referência na região para atendimento no setor previdenciário, a agência é procurada por aposentados e pensionistas não só de Timon, mas de cidades como Presidente Dutra, Coroatá, Santa Inês, Chapadinha, Coelho Neto, dentre outras. São aposentados de baixa renda que procuram a agência para fazer uma perícia ou outros serviços e que andam com dinheiro contado para voltar pra casa. Muitos deles ao chegarem ou deixarem a agência estão sendo assaltados, rendidos com revólver ou faca. Os ladrões já fizeram do entorno da agência um ponto para a prática desse crime. De acordo com funcionários da agência, são sempre os mesmos ladrões.

Os relatos que chegam ao eliaslacerda.com são de que a situação é séria e muitos cobram uma presença mais frequente da polícia militar no local. Os servidores do INSS contam que as vítimas são pessoas de poucos recursos financeiros. Já houve até casos dos funcionários terem que fazer  “vaquinha” para arrecadar dinheiro e assim permitir que algumas das vítimas voltassem pra casa.

Os funcionários da agência enviaram nota ao eliaslacerda.com comunicando o fechamento da agência e os motivos que levaram a tomar tal decisão. Leia a nota abaixo:

“Diante da situação de periculosidade que a Agência do INSS em Timon se encontra, em que os segurados estão sendo vítimas constantes de assaltos à mão armada e dos boatos de que as próximas vítimas serão os servidores, houve uma reunião e ficou decidido que nossas atividades estão paralisadas até que seja tomada alguma providencia concreta que garanta não só a segurança dos servidores, bem como dos segurados, visto que se tratam de bandidos de alta periculosidade. Portanto, a Aps se encontra fechada para o atendimento ao público, funcionando apenas expediente interno até que o mínimo de paz e a segurança se restabeleça em nosso meio”. 

Estelionatário se hospeda em suíte presidencial, diz ser promotor e tenta subornar delegado

Enquanto estava hospedado na suíte, Ivan postou várias fotos nas redes sociais.

A Polícia Civil de Araguaína prendeu em flagrante Ivan Negrão da Silva, de 38 anos, pelos crimes de estelionato, falsa identidade, uso de documento falso e corrupção ativa.

O suspeito deu entrada em um hotel de luxo no dia 21 de outubro dizendo ser promotor de justiça. Ele se hospedou em uma suíte presidencial e disse que ficaria até o dia 25 deste mês.

Enquanto estava hospedado na suíte, Ivan postou várias fotos nas redes sociais, ostentando, e se identificava como Ivan Amaral Filho.

Logo depois de chegar ao hotel, Ivan pagou R$ 500 adiantados, correspondentes à primeira diária, e foi alertado pela direção que os pagamentos deveriam ser feitos de forma antecipada. No entanto, ele passou a dar uma série de desculpas no dia seguinte.

O suspeito chegou a afirmar que os limites de todos os seus cartões haviam estourado, pois teria despachado carretas de gado em Xambioá (TO) e gastado todo o seu dinheiro.

Posteriormente, ele entregou à direção do hotel um cheque no valor de R$ 1.940,00 em nome de uma mulher, alegando ser sua esposa.

Ao consultar o cheque, a gerência do hotel percebeu que estava em nome de uma idosa de 78 anos e acionou a Polícia Civil.

No hotel, os agentes fizeram buscas no quarto do suspeito e encontraram vários cartões bancários, todos com as respectivas senhas anotadas, além de talões de cheques e cartões para recebimento de benefícios previdenciários.

Ao delegado, Ivan confessou ter aplicado golpes em Nova Olinda (TO), Aragominas (TO) e também no povoado Floresta.

Ele disse que se apresentava como recenseador do INSS, conversava com os aposentados ou familiares, em caso do beneficiário já ter falecido, e afirmava que eles deveriam fazer comprovação de vida.

Após receber os cartões com a respectiva senha, Ivan dizia que os familiares ou os próprios beneficiários deveriam dirigir-se ao banco para receber o cartão atualizado.

Já em posse dos cartões, Ivan sacava o dinheiro das contas bancárias, realizava compras e se hospedava em hotéis de alto padrão por onde passava.

A Polícia Civil relatou também que Ivan foi encaminhado à delegacia e ainda ofereceu R$ 10 mil ao delegado plantonista para ser liberado. Em decorrência, ele foi autuado por corrupção ativa.

Caso no Pará

De acordo com a Polícia Civil de Araguaína, Ivan já foi preso em Castanhal (PA) também por estelionato. Ele se passava por funcionário de banco, recolhia o dinheiro das pessoas para abrir conta com a falsa promessa de crédito para empréstimo. (AF Notícias)

Três traficantes são presos em casa do Cohatrac com crack avaliado em R$ 140 mil

Jailson Araújo, Antônio Avelino e Auridéia dos Santos foram presos em flagrante

A Superintendência Estadual de Investigações Criminais (Seic), por meio do Departamento de Combate ao Crime Organizado (DCCO), prendeu, na noite de quarta-feira (24), três homens e uma mulher envolvidos com o tráfico de drogas em São Luís.

Durante a incursão, em uma residência no Conjunto Cohatrac, em São Luís, mais de 6kg de crack foram apreendidos. A droga está avaliada em aproximadamente R$ 140 mil.

Como explicado pelo DCCO, os policiais civis seguiram ao endereço depois que souberam, por meio de levantamentos, que envolvidos com tráfico de drogas estariam comercializando entorpecentes.

Droga e balança apreendidos em poder dos traficantes

Logo na chegada, os policiais se depararam um homem, identificado como Jailson Henrique Alves de Araújo, saindo do imóvel, com aproximadamente 250 gramas de crack.

Em abordagem feita no interior da residência, foram apreendidos mais de 6 kg da mesma substância. No local, foram presos Antônio Avelino de Souza Filho e Auridéia dos Santos.

Os policiais apreenderam uma balança de precisão, produtos químicos e sacos plásticos utilizados para embalar o material ilícito. (Gilberto Lima)

Preso suspeito de ser o atirador que matou crianças por bala perdida em Santa Inês

Danilo Cutrim Lima, de 28 anos, foi encontrado em uma residência em São Luís. Segundo a polícia, ele pretendia fugir para o Paraguai.

A polícia prendeu na manhã desta quinta-feira (25), em São Luís, Danilo Cutrim Lima, de 28 anos. Ele é acusado pela polícia de ser o autor dos disparos que provocaram a morte de Jhoniel Rodrigues, de 7 anos; e Vitor Gabriel, de 5 anos,. O crime aconteceu na noite de segunda-feira (22) em Santa Inês, a 250 km de São Luís.

Danilo estava foragido e foi preso na região do Bacanga, dentro da casa de uma tia. Segundo a polícia, Danilo chegou a raspar a cabeça e a barba para mudar a aparência e pretendia fugir para o Paraguai.

Leandro é considerado suspeito e foi preso logo após o tiroteio

Segundo a Polícia Civil, no último dia 22 um veículo parou em uma rua e dois homens dispararam em direção a Praça Municipal Cantor Evaldo Cardoso, no bairro Vila Adelaide Cabral, em Santa Inês. No momento, várias crianças estavam brincando em um parque que fica localizado na praça.

O tiroteio ocorreu por volta das 21h e as balas atingiram os meninos Jhoniel Rodrigues e Vitor Gabriel. Um adolescente também ficou ferido na mão.

As vítimas Jhoniel Rodrigues, de 7 anos e Vitor Gabriel, de 5 anos

O delegado de Santa Inês, Ederson Martins, informou que os tiros aconteceram por vingança de Leandro Santos Rodrigues contra um homem identificado como Raimundo Warlison de Sousa Felix, de 19 anos. Os dois estão presos.

Em depoimento, Leandro disse que Raimundo teria roubado a casa da avó dele e que contratou uma pessoa para cometer o crime.

No entanto, a pessoa contratada errou os disparos e acertou as crianças. A Polícia também prendeu o irmão de Leandro, conhecido como Alan, que teria comprado as munições para a realização do assassinato. (G1MA)

Jovem de Danivópolis é executado com tiros dentro de Gol em Ribamar Fiquene

O corpo de Jardel Fernandes Silva foi achado dentro do Gol

A Polícia Militar (PM) informou que dois elementos qeu ocupavam uma motocicleta Honda, modelo Bros, executaram a tiros às 23h e15m de quarta feira (24), na cidade de Ribamar Fiquene, o jovem Jardel Fernandes Silva, e balearam o amigo dele na perna. O bárbaro assassinato aconteceu em uma estrada vicinal denominada  Folha Larga.

Jardel Fernandes Silva foi executado dentro do seu carro

Segundo da PM, Jardel Fernandes, residia na Rua da Liberdade, Bairro Santa Lucia, Sabinópolis.  A outra vítima baleada na perna foi identificada como Leandro Leal Botelho, residente mesmo endereço. A guarnição do cabo Charles e soldado Bandeira, foram até o local e encontrou vítima morta dentro Gol e outro baleado no matagal, próximo do carro.

Leandro Leal Botelho foi baleado e escapou da morte

Os policiais foram informados do ocorrido por uma ligação via celular. O veículo da vitima,  era um VW Gol, prata e placas NXQ – 2205, de Davinópolis Maranhão. Jardel possuía várias marcas de tiro no corpo e na porta do veículo. A perícia do ICRIM compareceu ao local e o rabeção do IML fez remoção do corpo para a cidade de Imperatriz. (Notícia da Foto)

Polícia caça homem acusado de atirar e matar crianças em praça de Santa Inês

Danilo Cutrim Lima, de 28 anos, é apontado como o autor dos disparos que provocou a morte de Jhoniel Ribeiro Rodrigues, 7, e Vitor Gabriel Rodrigues Barros, 8.

A polícia está à procura de Danilo Cutrim Lima, de 28 anos, apontado como o terceiro suspeito e autor dos disparos no tiroteio que provocou a morte de Jhoniel Ribeiro Rodrigues, 7, e Vitor Gabriel Rodrigues Barros, 8, que brincavam na noite de segunda-feira (22) em uma praça na cidade de Santa Inês, a 250 km de São Luís. Dois suspeitos já foram presos.

A Polícia Civil e Militar se juntou em operação para prender os suspeitos dos crimes. Ao todo seis pessoas acabaram detidas. Entre elas, Leandro Santos Rodrigues, que pelas investigações da polícia é quem dirigia o veículo onde estava o atirador. O alvo seria Raimundo Arlisson de Sousa Félix, 19.

O delegado Éderson Martins, responsável pelo caso, diz que o tiroteio teria sido motivado por vingança já que Raimundo Arlisson, também conhecido como “Gordinho”, teria invadido a casa da família de Leandro Santos e cometido um assalto. “Na verdade ele alega que a motivação teria sido porque o Gordinho teria invadido a residência da avó dele, feito um assalto, rendido todas as pessoas da residência dele, humilhado ele e ele queria cobrar esta dívida. Queria matá-lo e mostrar que ele não poderia fazer isto na residência dele”.

Leandro Santos foi preso três horas depois do tiroteio nas proximidades do terminal rodoviário de Santa Inês. De acordo com a polícia, ele já estava com a passagem comprada apenas esperando o momento de embarcar. O irmão de Leandro, Lailton Santos também foi preso porque, de acordo com as investigações, ele teria fornecido a munição usada no crime.

Raimundo Arlisson foi capturado na manhã de terça-feira (23) pela Polícia Militar (PM) próximo a praça onde o duplo homicídio aconteceu. Pessoas que o reconheceram acionaram a PM. Ele estava em liberdade condicional há quatro meses usando tornozeleira eletrônica e foi preso porque estava andando armado no bairro Vila Adelaide Cabral, onde os crimes aconteceram.

A polícia está divulgando a foto de Danilo Cutrim Lima e a população pode ajudar a prendê-lo ligando para o 190 que é o número de denúncias da polícia em todo o Maranhão.(G1)

Polícia revela que pastor assassinado em Ribamar era ligado a traficantes de drogas de São Paulo, sua terra natal

A viúva do pastor Jediel acredita que o crime tenha sido cometido por seu ex-marido, que já vinha ameaçando a vítima há algum tempo.

O pastor Jediel Pereira da Luz foi assassinado a tiros por volta das 21h30 do último domingo (21), no bairro Moropóia, em São José de Ribamar. Ele estava voltando do culto quando foi surpreendido por homens que, de dentro de um carro, que dispararam contra ele. A vítima morreu antes da equipe de socorro chegar no local.

Segundo a polícia, Jediel Pereira já havia praticado muitos crimes antes de se converter e tornar-se evangélico. Em 2016, foi preso em flagrante no município de Coelho Neto depois de ameaçar de morte a companheira, sogra e cunhada, após ela propor o fim do relacionamento.

Quatro processos 

A polícia revelou que na época o suposto pastor ainda alegou ter ligações com traficantes de São Paulo, sua cidade natal. Ele já respondia a outros quatro processos por crimes contra a mulher, dois deles em São Paulo e um em São Luís.

Em 2017, ele foi novamente preso em flagrante em Paço do Lumiar por ameaça, injúria e cárcere privado de sua então companheira. Ela foi resgatada ao mandar mensagens a família pedindo socorro e dizendo onde estava sendo mantida presa, após quase 24 horas desaparecida. (Gilberto Lima)