Presidente Othelino Neto avalia eleições presidenciais e afirma que PC do B fará oposição responsável

O presidente da Assembleia Legislativa do Estado deputado Othelino Neto (PC do B), foi à tribuna, na sessão plenária de segunda-feira (29), e avaliou o resultado das eleições para presidente da República, que elegeram o deputado federal Jair Bolsonaro (PSL) com 55% dos votos válidos. Reiterou que o PCdoB, partido a que está filiado, fará uma oposição responsável e democrática.

Othelino enfatizou que, apesar da chapa do candidato Fernando Haddad, que seu partido apoiou, ter sido derrotada, é preciso aceitar a decisão da maioria da população brasileira, como manda a democracia. Em seguida, demonstrou preocupação com algumas promessas de campanha de Bolsonaro. “É um caso talvez ímpar, onde precisamos torcer para que grande parte das promessas feitas pelo hoje presidente eleito, ele não as cumpra, porque só assim o país terá a paz necessária para que possamos viver bem”, alertou.

Ainda no seu discurso, o deputado alegou ter ficado triste com o resultado, mas desejou êxito na administração do presidente eleito, pedindo, também, atenção à grande parte da população que não votou nele. “Que Bolsonaro possa, principalmente, pacificar o Brasil. Todos precisam ser respeitados e bem cuidados, independente de terem lhe conferido o voto ou não. Quando passa a eleição, o governante não é só governante de quem o elegeu, é governante de todos. Foram 47 milhões de votos para Haddad, o que é uma quantidade expressiva e sinaliza que o presidente eleito precisa reconhecer que tem uma banda da população que precisa ser vista e respeitada”, lembrou.

Apoio do Maranhão

O parlamentar classificou como um fato positivo da eleição o Maranhão ter conferido 73% dos votos ao candidato Fernando Haddad. “Mais de um milhão de votos à frente do segundo colocado no estado. E o Nordeste, que muitas vezes é discriminado e considerado como uma região menos informada, foi quem deu um sinal para o Brasil, dando ao Haddad uma diferença de mais de 10 milhões de votos”, analisou.

Othelino Neto concluiu seu discurso afirmando que o PC do B fará oposição ao presidente  de forma democrática e responsável, atendendo a vontade da sociedade brasileira. “Nós, do PCdoB, como respeitamos os nossos eleitores, entendemos o recado das urnas. Agora, ficaremos vigilantes para garantir o estado democrático de direito, garantindo os avanços sociais obtidos a duras penas pelo povo brasileiro e para que ninguém seja discriminado por raça, por religião, por orientação sexual, ou por ter posturas e opiniões divergentes das posições majoritárias”, finalizou.

Confira o discurso: 

Conheça os nomes cotados para o ministério do presidente Bolsonaro

Jair Bolsonaro acompanhado da mulher, no Rio de Janeiro

Jair Bolsonaro confirmou até agora apenas três futuros ministros: o deputado federal Onyx Lorenzoni (DEM-DF), articulador político da candidatura, na Casa Civil; o economista Paulo Guedes, na Fazenda; e o general da reserva do Exército Augusto Heleno, no Ministério da Defesa. O presidente eleito se comprometeu a ocupar o alto escalão de sua administração com nomes técnicos e sem compromisso de agradar partidos aliados. Por outro lado, se cercou de aliados e consultores em diversas áreas que passaram, automaticamente, a serem cotados para ministros.

Onyx Lorenzoni

O deputado gaúcho, futuro ministro da Casa Civil, foi o responsável por construir a estrutura de apoio político à campanha. Rígido e pouco aberto a concessões, enfrenta resistências no Congresso após ter sido criticado ao relatar projeto de medidas contra a corrupção em 2016. Depois, confessou a prática de caixa dois e submergiu.

Augusto Heleno

General da reserva, será ministro da Defesa. Respeitado nas Forças Armadas, foi o primeiro comandante das tropas brasileiras no Haiti e é conselheiro de Bolsonaro sobre segurança pública. Heleno é próximo dos principais líderes da caserna e, na campanha, foi o responsável pela atração de técnicos que tocaram as propostas do plano de governo.

Paulo Guedes

Ciente das limitações de seu conhecimento sobre economia, Jair Bolsonaro destacou durante a campanha que consultaria Paulo Guedes, seu “posto Ipiranga”, para tomar decisões na área. O economista foi anunciado como a escolha do político do PSL para assumir o ministério da Fazenda. Em entrevista após a confirmação da eleição, Guedes ressaltou que o Mercosul “não será prioridade”. Ele ressaltou, durante a campanha, que o projeto econômico do governo passará pelo comércio “sem viés ideológico” e por uma agenda de privatizações.

Gustavo Bebianno

Presidente do PSL, o advogado carioca é cotado para o Ministério da Justiça, porém a relação de confiança com Bolsonaro pode levá-lo à Secretaria-Geral da Presidência. Bebianno articulou as negociações para a ida do presidente eleito para o PSL. O estilo controlador lhe rendeu desafetos entre aliados e até ciúme por parte dos filhos de Bolsonaro.

Oswaldo Ferreira

General da reserva, comandou a área de Engenharia no Exército e foi levado por Heleno para o círculo de Bolsonaro. Esteve à frente do trabalho realizado pelo grupo de Brasília para o plano de governo. É apontado como provável titular de uma pasta na área de Infraestrutura. Ferreira, porém, diz não ter desejo de ocupar um ministério.

Magno Malta

Recusou a vaga de vice-presidente para tentar reeleição ao Senado no Espírito Santo. Sua derrota foi em parte atribuída à dedicação à campanha de Bolsonaro, com viagens até as vésperas da eleição. Um dos poucos com acesso livre à casa de Bolsonaro e ao hospital durante a internação, tem a confiança do presidente eleito e terá espaço no governo.

Marcos Pontes

Único brasileiro a participar de uma missão aeroespacial, em 2006, o tenente-coronel da reserva Marcos Pontes é o provável ministro de Ciência e Tecnologia. Filiado ao PSL, foi eleito suplente do senador Major Olímpio (PSL). Pontes deixou a Aeronáutica após a missão espacial, chegou a ir para o PSB e tentar sem sucesso vaga na Câmara em 2014.

Nelson Teich

Consultor da campanha na área de Saúde, é um dos assessores mais discretos. Oncologista e empresário do setor de saúde, chegou à campanha por meio do economista Paulo Guedes e ganhou espaço. Além de Teich, o diretor do hospital de Câncer de Barretos, Henrique Prata, é outro nome cogitado para ser ministro da Saúde.

Stravos Xanthopoylos

Ex-diretor da área de cursos on-line da FGV, o professor defende a educação à distância (EAD) até mesmo para o ensino fundamental. É contra o sistema de cotas. Outro cotado para a Educação é o general Aléssio Ribeiro Souto, que defende a revisão bibliográfica e curricular, segundo ele, para evitar o ensino partidarizado.

Luiz Antonio Nabhan Garcia

Presidente da União Democrática Ruralista, é um dos conselheiros do presidente eleito para o agronegócio. É o autor da proposta de unir os ministérios da Agricultura com o do Meio Ambiente. Bolsonaro encampou a ideia, mas, após críticas, voltou atrás. Disputa com indicações da Frente Parlamentar da Agropecuária o Ministério da Agricultura.

Paulo Marinho

O empresário ajudou na interlocução da campanha com jornalistas e empresários. Sua casa virou escritório para a produção dos programas de TV e cenário para entrevistas do candidato. Nega que ocupará cargo no governo, mas poderá atuar como conselheiro na área de comunicação. É suplente do senador eleito Flávio Bolsonaro.

Hamilton Mourão

Vice-presidente eleito, o general da reserva contornou resistências a Bolsonaro nas Forças Armadas e manteve a interlocução privilegiada mesmo diante das seguidas polêmicas em que se envolveu, como a crítica ao 13º salário. Mourão garante que não será um vice decorativo e pediu a instalação de uma sala próxima ao gabinete presidencial. (O Globo)

Juiz Sérgio Moro pode ser ministro da Justiça ou ir para o Supremo, diz PSL

Gustavo Bebianno afirmou que há ‘bons nomes’ sendo cogitados

Juiz federal Sérgio Moro cogitado para o Ministério da Justiça

O presidente do PSL, Gustavo Bebianno (PSL), disse que ainda não está confirmado como ministro da Justiçade Bolsonaro. Ele afirmou que há “bons nomes” sendo cogitados para o cargo, como a ex-ministra do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Eliana Calmon e o juiz federal Sérgio Moro.

Apesar, disso afirmou que ainda não houve nenhuma conversa com os dois sobre o assunto. Bebianno ainda disse que Moro pode ser indicado para compor o Supremo Tribunal Federal (STF) “mais para frente”.

O advogado Gustavo Bebianno, de 54 anos, deixou a presidência do PSL na madrugada desta segunda (29) logo após Jair Bolsonaro ser eleito à Presidência da República. De acordo com informações da revista “Veja”, o posto voltará a ser ocupado por Luciano Bivar (PSL-PE), que havia se afastado da direção da sigla para cuidar da campanha que lhe garantiu mais um mandato como deputado federal.

Bebianno deixa presidência do PSL horas após eleição de Bolsonaro

A saída de Bebianno do cargo foi publicada no Diário Oficial: “Pelo presente instrumento, venho informar que estou retornando às atividades partidárias nesse dia, reassumindo a Presidência Nacional do PSL”, diz trecho da nota assinada por Bivar, datada de sexta (26). A remoção da presidência não acarreta na desfiliação de Bebianno.

Segundo a “Veja”, o PSL deverá realizar em novembro uma eleição para reconduzir Luciano Bivar a um novo mandato como presidente.

Já o futuro de Bebianno está indefinido. O advogado foi cotado para ser ministro da Justiça no governo de Bolsonaro, mas seu nome perdeu força. A ex-ministra do STJ Eliana Calmon e o juiz Sergio Moro também foram citados para chefiar a pasta.

Fonte: Meio Norte

Veja quem são os quatro generais que terão mais peso no governo Bolsonaro

vitória de Jair Bolsonaro (PSL) neste domingo devolveu o poder aos militares. Desta vez, pelo voto direto. O capitão prometeu durante a campanha que terá generais no primeiro escalão de seu governo. Todos da reserva, como ele.

O destaque nesse gabinete verde-oliva é seu vice, o general Hamilton Mourão, que não era o favorito do presidente eleito para compor a chapa. Mourão ganhou notoriedade após declarações polêmicas ainda na ativa. Criticou a então presidente Dilma Rousseff e disse que o presidente Michel Temer transformou o Palácio do Planalto num “balcão de negócios” para se salvar das duas acusações do Ministério Público feitas no ano passado.

Mourão fez declarações que desagradaram o presidente durante a campanha,  como defender o “autogolpe”, mostrou-se favorável ao fim do 13º salário e de uma Constituição elaborada sem a participação do Congresso Nacional.

Outro general, com mais poder que Mourão junto ao presidente, Augusto Heleno já foi anunciado como ministro da Defesa. Talvez tenha um papel superior a esse. Ele foi o coordenador-general do grupo que traçou diretrizes do novo governo, que se reuniu no subsolo de um hotel em Brasília. O general Heleno era o militar preferido de Bolsonaro para ser vice na chapa. O real “número 2” desejado pelo presidente era o senador Magno Malta (PR-ES), que preferiu tentar a reeleição no seu estado. E perdeu. Heleno já comandou as tropas da missão no Haiti e tendo acesso aos oficiais da ativa.

LEIA MAIS: Quem são os mais cotados para compor o ministério de Bolsonaro

O general Oswaldo Ferreira também está nessa linha de frente. É responsável pela área de infraestrutura na equipe e deve assumir o Ministério dos Transportes, ou o Departamento Nacional de Infraestrutura e Transportes, o cobiçado Dnit. Na ativa, ele coordenou o Departamento de Engenharia e Construção do Exército.

Outro general da reserva, Alessio Ribeiro Souto cuida da área de educação e ciência e tecnologia. Faz parte desse grupo técnico e já deu declarações defendendo o ensino de Moral e Cívica nas escolas e da revisão nos livros escolares das referência ao golpe de 1964, tratado por esses militares como uma revolução que evitou a adoção do comunismo no Brasil. Alessio já coordenou o Centro Tecnológico do Exército, entre 2006 a 2009.

Bolsonaro ainda não definiu como irá aproveitar todos esses antigos oficiais em seu governo, mas terão um lugar de destaque nas suas áreas específicas.

Fonte; Gazeta do Povo

Confira os números da votação para presidente em todos municípios do Estado do Maranhão

  • Cidades do MA com a letra A

Açailândia

FERNANDO HADDAD (PT): 48,48%

JAIR BOLSONARO (PSL): 51,52%

Afonso Cunha

FERNANDO HADDAD (PT): 91,54%

JAIR BOLSONARO (PSL): 8,46%

Água Doce do Maranhão

FERNANDO HADDAD (PT): 85,94%

JAIR BOLSONARO (PSL): 14,06%

Alcântara

FERNANDO HADDAD (PT): 85,85%

JAIR BOLSONARO (PSL): 14,15%

Aldeias Altas

FERNANDO HADDAD (PT): 83,65%

JAIR BOLSONARO (PSL): 16,35%

Altamira do Maranhão

FERNANDO HADDAD (PT): 81,98%

JAIR BOLSONARO (PSL): 18,02%

Alto Alegre do Maranhão

FERNANDO HADDAD (PT): 83,35%

JAIR BOLSONARO (PSL): 16,65%

Alto Alegre do Pindaré

FERNANDO HADDAD (PT): 86,86%

JAIR BOLSONARO (PSL): 13,14%

Alto Parnaíba

FERNANDO HADDAD (PT): 72,04%

JAIR BOLSONARO (PSL): 27,96%

Amapá do Maranhão

FERNANDO HADDAD (PT): 78,67%

JAIR BOLSONARO (PSL): 21,33%

Amarante do Maranhão

FERNANDO HADDAD (PT): 70,60%

JAIR BOLSONARO (PSL): 29,40%

Anajatuba

FERNANDO HADDAD (PT): 86,46%

JAIR BOLSONARO (PSL): 13,54%

Anapurus

FERNANDO HADDAD (PT): 85,31%

JAIR BOLSONARO (PSL): 14,69%

Apicum-Açu

FERNANDO HADDAD (PT): 78,48%

JAIR BOLSONARO (PSL): 21,52%

Araguanã

FERNANDO HADDAD (PT): 88,15%

JAIR BOLSONARO (PSL): 11,85%

Araioses

FERNANDO HADDAD (PT): 88,69%

JAIR BOLSONARO (PSL): 11,31%

Arame

FERNANDO HADDAD (PT): 78,65%

JAIR BOLSONARO (PSL): 21,35%

Arari

FERNANDO HADDAD (PT): 78,74%

JAIR BOLSONARO (PSL): 21,26%

Axixá

FERNANDO HADDAD (PT): 83,85%

JAIR BOLSONARO (PSL): 16,15%

  • Cidades do MA com a letra B

Bacabal

FERNANDO HADDAD (PT): 66,64%

JAIR BOLSONARO (PSL): 33,36%

Bacabeira

FERNANDO HADDAD (PT): 84,34%

JAIR BOLSONARO (PSL): 15,66%

Bacuri

FERNANDO HADDAD (PT): 88,69%

JAIR BOLSONARO (PSL): 11,31%

Bacurituba

FERNANDO HADDAD (PT): 88,98%

JAIR BOLSONARO (PSL): 11,02%

Balsas

FERNANDO HADDAD (PT): 55,12%

JAIR BOLSONARO (PSL): 44,88%

Barão de Grajaú

FERNANDO HADDAD (PT): 89,11%

JAIR BOLSONARO (PSL): 10,89%

 

Barra do Corda

FERNANDO HADDAD (PT): 70,09%

JAIR BOLSONARO (PSL): 29,91%

Barreirinhas

FERNANDO HADDAD (PT): 84,28%

JAIR BOLSONARO (PSL): 15,72%

Bela Vista do Maranhão

FERNANDO HADDAD (PT): 83,69%

JAIR BOLSONARO (PSL): 16,31%

Belágua

FERNANDO HADDAD (PT): 93,66%

JAIR BOLSONARO (PSL): 6,34%

Benedito Leite

FERNANDO HADDAD (PT): 84,75%

JAIR BOLSONARO (PSL): 15,25%

Bequimão

FERNANDO HADDAD (PT): 85,60%

JAIR BOLSONARO (PSL): 14,40%

Bernardo do Mearim

FERNANDO HADDAD (PT): 75,79%

JAIR BOLSONARO (PSL): 24,21%

Boa Vista do Gurupi

FERNANDO HADDAD (PT): 80,54%

JAIR BOLSONARO (PSL): 19,46%

Bom Jardim

FERNANDO HADDAD (PT): 82,13%

JAIR BOLSONARO (PSL): 17,87%

Bom Jesus das Selvas

FERNANDO HADDAD (PT): 73,88%

JAIR BOLSONARO (PSL): 26,12%

Bom Lugar

FERNANDO HADDAD (PT): 83,05%

JAIR BOLSONARO (PSL): 16,95%

Brejo

FERNANDO HADDAD (PT): 83,25%

JAIR BOLSONARO (PSL): 16,75%

Brejo de Areia

FERNANDO HADDAD (PT): 81,87%

JAIR BOLSONARO (PSL): 18,13%

Buriti

FERNANDO HADDAD (PT): 88,61%

JAIR BOLSONARO (PSL): 11,39%

Buriti Bravo

FERNANDO HADDAD (PT): 87,54%

JAIR BOLSONARO (PSL): 12,46%

Buriticupu

FERNANDO HADDAD (PT): 74,66%

JAIR BOLSONARO (PSL): 25,34%

Buritirana

FERNANDO HADDAD (PT): 68,67%

JAIR BOLSONARO (PSL): 31,33%

  • Cidades do MA com a letra C

Cachoeira Grande

FERNANDO HADDAD (PT): 88,97%

JAIR BOLSONARO (PSL): 11,03%

Cajapió

FERNANDO HADDAD (PT): 92,15%

JAIR BOLSONARO (PSL): 7,85%

Cajari

FERNANDO HADDAD (PT): 90,93%

JAIR BOLSONARO (PSL): 9,07%

Campestre do Maranhão

FERNANDO HADDAD (PT): 69,89%

JAIR BOLSONARO (PSL): 30,11%

Cândido Mendes

FERNANDO HADDAD (PT): 79,52%

JAIR BOLSONARO (PSL): 20,48%

Cantanhede

FERNANDO HADDAD (PT): 86,11%

JAIR BOLSONARO (PSL): 13,89%

Capinzal do Norte

FERNANDO HADDAD (PT): 79,17%

JAIR BOLSONARO (PSL): 35,02%

Carolina

FERNANDO HADDAD (PT): 64,98%

JAIR BOLSONARO (PSL): 15,66%

Carutapera

FERNANDO HADDAD (PT): 74,09%

JAIR BOLSONARO (PSL): 25,91%

Caxias

FERNANDO HADDAD (PT): 75,92%

JAIR BOLSONARO (PSL): 24,08%

Cedral

FERNANDO HADDAD (PT): 82,93%

JAIR BOLSONARO (PSL): 17,07%

Central do Maranhão

FERNANDO HADDAD (PT): 92,14%

JAIR BOLSONARO (PSL): 7,86%

Centro do Guilherme

FERNANDO HADDAD (PT): 86,76%

JAIR BOLSONARO (PSL): 13,24%

Centro Novo do Maranhão

FERNANDO HADDAD (PT): 84,96%

JAIR BOLSONARO (PSL): 15,04%

Chapadinha

FERNANDO HADDAD (PT): 78,03%

JAIR BOLSONARO (PSL): 21,97%

Cidelândia

FERNANDO HADDAD (PT): 76,54%

JAIR BOLSONARO (PSL): 23,46%

Codó

FERNANDO HADDAD (PT): 77,37%

JAIR BOLSONARO (PSL): 22,63%

Coelho Neto

FERNANDO HADDAD (PT): 83,94%

JAIR BOLSONARO (PSL): 16,06%

Colinas

FERNANDO HADDAD (PT): 84,29%

JAIR BOLSONARO (PSL): 15,71%

Conceição do Lago-Açu

FERNANDO HADDAD (PT): 80,40%

JAIR BOLSONARO (PSL): 19,60%

Coroatá

FERNANDO HADDAD (PT): 72,33%

JAIR BOLSONARO (PSL): 27,67%

Cururupu

FERNANDO HADDAD (PT): 85,24%

JAIR BOLSONARO (PSL): 14,76%

  • Cidades do MA com a letra D

Davinópolis

FERNANDO HADDAD (PT): 65,17%

JAIR BOLSONARO (PSL): 34,83%

Dom Pedro

FERNANDO HADDAD (PT): 70,52%

JAIR BOLSONARO (PSL): 29,48%

Duque Bacelar

FERNANDO HADDAD (PT): 90,94%

JAIR BOLSONARO (PSL): 9,06%

  • Cidades do MA com a letra E

Esperantinópolis

FERNANDO HADDAD (PT): 81,87%

JAIR BOLSONARO (PSL): 18,13%

Estreito

FERNANDO HADDAD (PT): 60,61%

JAIR BOLSONARO (PSL): 39,39%

  • Cidades do MA com a letra F

Feira Nova do Maranhão

FERNANDO HADDAD (PT): 71,71%

JAIR BOLSONARO (PSL): 28,29%

Fernando Falcão

FERNANDO HADDAD (PT): 82,89%

JAIR BOLSONARO (PSL): 17,11%

Formosa da Serra Negra

FERNANDO HADDAD (PT): 69,66%

JAIR BOLSONARO (PSL): 30,34%

Fortaleza dos Nogueiras

FERNANDO HADDAD (PT): 72,80%

JAIR BOLSONARO (PSL): 27,20%

Fortuna

FERNANDO HADDAD (PT): 84,68%

JAIR BOLSONARO (PSL): 15,32%

  • Cidades do MA com a letra G

Godofredo Viana

FERNANDO HADDAD (PT): 73,65%

JAIR BOLSONARO (PSL): 26,35%

Gonçalves Dias

FERNANDO HADDAD (PT): 81,06%

JAIR BOLSONARO (PSL): 18,94%

Governador Archer

FERNANDO HADDAD (PT): 81,06%

JAIR BOLSONARO (PSL): 18,94%

Governador Edison Lobão

FERNANDO HADDAD (PT): 62,82%

JAIR BOLSONARO (PSL): 37,18%

Governador Eugênio Barros

FERNANDO HADDAD (PT): 83,65%

JAIR BOLSONARO (PSL): 16,35%

Governador Luiz Rocha

FERNANDO HADDAD (PT): 77,68%

JAIR BOLSONARO (PSL): 22,32%

Governador Newton Bello

FERNANDO HADDAD (PT): 84,54%

JAIR BOLSONARO (PSL): 15,46%

Governador Nunes Freire

FERNANDO HADDAD (PT): 76,44%

JAIR BOLSONARO (PSL): 23,56%

Graça Aranha

FERNANDO HADDAD (PT): 83,30%

JAIR BOLSONARO (PSL): 16,70%

Grajaú

FERNANDO HADDAD (PT): 69,98%

JAIR BOLSONARO (PSL): 30,02%

Guimarães

FERNANDO HADDAD (PT): 88,51%

JAIR BOLSONARO (PSL): 11,49%

  • Cidades do MA com a letra H

Humberto de Campos

FERNANDO HADDAD (PT): 84,35%

JAIR BOLSONARO (PSL): 15,65%

  • Cidades do MA com a letra I

Icatu

FERNANDO HADDAD (PT): 87,74%

JAIR BOLSONARO (PSL): 12,26%

Igarapé do Meio

FERNANDO HADDAD (PT): 87,47%

JAIR BOLSONARO (PSL): 15,53%

Igarapé Grande

FERNANDO HADDAD (PT): 68,47%

JAIR BOLSONARO (PSL): 31,53%

Imperatriz

FERNANDO HADDAD (PT): 45,01%

JAIR BOLSONARO (PSL): 54,99%

Itaipava do Grajaú

FERNANDO HADDAD (PT): 81,69%

JAIR BOLSONARO (PSL): 18,31%

Itapecuru Mirim

FERNANDO HADDAD (PT): 82,71%

JAIR BOLSONARO (PSL): 17,29%

Itinga do Maranhão

FERNANDO HADDAD (PT): 57,37%

JAIR BOLSONARO (PSL): 42,63%

  • Cidades do MA com a letra J

Jatobá

FERNANDO HADDAD (PT): 85,86%

JAIR BOLSONARO (PSL): 14,44%

Jenipapo dos Vieiras

FERNANDO HADDAD (PT): 84,13%

JAIR BOLSONARO (PSL): 15,87%

João Lisboa

FERNANDO HADDAD (PT): 68,69%

JAIR BOLSONARO (PSL): 31,31%

Joselândia

FERNANDO HADDAD (PT): 81,71%

JAIR BOLSONARO (PSL): 18,29%

Junco do Maranhão

FERNANDO HADDAD (PT): 85,26%

JAIR BOLSONARO (PSL): 14,74%

  • Cidades do MA com a letra L

Lago da Pedra

FERNANDO HADDAD (PT): 62,37%

JAIR BOLSONARO (PSL): 37,63%

Lago do Junco

FERNANDO HADDAD (PT): 79,51%

JAIR BOLSONARO (PSL): 20,49%

Lago dos Rodrigues

FERNANDO HADDAD (PT): 79,51%

JAIR BOLSONARO (PSL): 20,49%

Lago Verde

FERNANDO HADDAD (PT): 88,32%

JAIR BOLSONARO (PSL): 11,68%

Lagoa do Mato

FERNANDO HADDAD (PT): 89,93%

JAIR BOLSONARO (PSL): 10,07%

Lagoa Grande do Maranhão

FERNANDO HADDAD (PT): 82,01%

JAIR BOLSONARO (PSL): 17,99%

Lajeado Novo

FERNANDO HADDAD (PT): 67,45%

JAIR BOLSONARO (PSL): 32,55%

Lima Campos

FERNANDO HADDAD (PT): 69,95%

JAIR BOLSONARO (PSL): 30,05%

Loreto

FERNANDO HADDAD (PT): 82,17%

JAIR BOLSONARO (PSL): 17,83%

Luís Domingues

FERNANDO HADDAD (PT): 68,32%

JAIR BOLSONARO (PSL): 31,68%

  • Cidades do MA com a letra M

Magalhães de Almeida

FERNANDO HADDAD (PT): 78,68%

JAIR BOLSONARO (PSL): 21,32%

Maracaçumé

FERNANDO HADDAD (PT): 75,94%

JAIR BOLSONARO (PSL): 24,06%

Marajá do Sena

FERNANDO HADDAD (PT): 84,78%

JAIR BOLSONARO (PSL): 15,22%

Maranhãozinho

FERNANDO HADDAD (PT): 84,15%

JAIR BOLSONARO (PSL): 15,85%

Mata Roma

FERNANDO HADDAD (PT): 84,10%

JAIR BOLSONARO (PSL): 15,90%

Matinha

FERNANDO HADDAD (PT): 82,86%

JAIR BOLSONARO (PSL): 17,14%

Matões

FERNANDO HADDAD (PT): 87,16%

JAIR BOLSONARO (PSL): 12,84%

Matões do Norte

FERNANDO HADDAD (PT): 89,00%

JAIR BOLSONARO (PSL): 11,00%

Milagres do Maranhão

FERNANDO HADDAD (PT): 88,88%

JAIR BOLSONARO (PSL): 11,12%

Mirador

FERNANDO HADDAD (PT): 85,44%

JAIR BOLSONARO (PSL): 14,56%

Miranda do Norte

FERNANDO HADDAD (PT): 78,40%

JAIR BOLSONARO (PSL): 21,60%

Mirinzal

FERNANDO HADDAD (PT): 80,85%

JAIR BOLSONARO (PSL): 19,15%

Monção

FERNANDO HADDAD (PT): 86,35%

JAIR BOLSONARO (PSL): 13,65%

Montes Altos

FERNANDO HADDAD (PT): 74,51%

JAIR BOLSONARO (PSL): 25,49%

Morros

FERNANDO HADDAD (PT): 83,95%

JAIR BOLSONARO (PSL): 16,05%

  • Cidades do MA com a letra N

Nina Rodrigues

FERNANDO HADDAD (PT): 86,79%

JAIR BOLSONARO (PSL): 13,21%

Nova Colinas

FERNANDO HADDAD (PT): 76,61%

JAIR BOLSONARO (PSL): 23,39%

Nova Iorque

FERNANDO HADDAD (PT): 86,39%

JAIR BOLSONARO (PSL): 13,61%

Nova Olinda do Maranhão

FERNANDO HADDAD (PT): 83,94%

JAIR BOLSONARO (PSL): 16,06%

  • Cidades do MA com a letra O

Olho dÁgua das Cunhãs

FERNANDO HADDAD (PT): 83,29%

JAIR BOLSONARO (PSL): 16,71%

Olinda Nova do Maranhão

FERNANDO HADDAD (PT): 86,10%

JAIR BOLSONARO (PSL): 13,90%

  • Cidades do MA com a letra P

Paço do Lumiar

FERNANDO HADDAD (PT): 62,45%

JAIR BOLSONARO (PSL): 37,55%

Palmeirândia

FERNANDO HADDAD (PT): 90,28%

JAIR BOLSONARO (PSL): 9,72%

Paraibano

FERNANDO HADDAD (PT): 85,81%

JAIR BOLSONARO (PSL): 14,19%

Parnarama

FERNANDO HADDAD (PT): 89,90%

JAIR BOLSONARO (PSL): 10,10%

Passagem Franca

FERNANDO HADDAD (PT): 82,12%

JAIR BOLSONARO (PSL): 17,88%

Pastos Bons

FERNANDO HADDAD (PT): 84,06%

JAIR BOLSONARO (PSL): 15,94%

Paulino Neves

FERNANDO HADDAD (PT): 88,40%

JAIR BOLSONARO (PSL): 11,60%

Paulo Ramos

FERNANDO HADDAD (PT): 78,42%

JAIR BOLSONARO (PSL): 21,58%

Pedreiras

FERNANDO HADDAD (PT): 66,05%

JAIR BOLSONARO (PSL): 33,95%

Pedro do Rosário

FERNANDO HADDAD (PT): 89,43%

JAIR BOLSONARO (PSL): 10,57%

Penalva

FERNANDO HADDAD (PT): 89,38%

JAIR BOLSONARO (PSL): 10,62%

Peri Mirim

FERNANDO HADDAD (PT): 88,68%

JAIR BOLSONARO (PSL): 11,32%

Peritoró

FERNANDO HADDAD (PT): 86,91%

JAIR BOLSONARO (PSL): 13,09%

Pindaré-Mirim

FERNANDO HADDAD (PT): 80,26%

JAIR BOLSONARO (PSL): 19,74%

Pinheiro

FERNANDO HADDAD (PT): 77,08%

JAIR BOLSONARO (PSL): 22,92%

Pio XII

FERNANDO HADDAD (PT): 84,96%

JAIR BOLSONARO (PSL): 15,04%

Pirapemas

FERNANDO HADDAD (PT): 86,43%

JAIR BOLSONARO (PSL): 13,57%

Poção de Pedras

FERNANDO HADDAD (PT): 78,99%

JAIR BOLSONARO (PSL): 21,01%

Porto Franco

FERNANDO HADDAD (PT): 63,92%

JAIR BOLSONARO (PSL): 36,08%

Porto Rico do Maranhão

FERNANDO HADDAD (PT): 77,42%

JAIR BOLSONARO (PSL): 22,58%

Presidente Dutra

FERNANDO HADDAD (PT): 71,45%

JAIR BOLSONARO (PSL): 28,55%

Presidente Juscelino

FERNANDO HADDAD (PT): 87,57%

JAIR BOLSONARO (PSL): 12,43%

Presidente Médici

FERNANDO HADDAD (PT): 85,88%

JAIR BOLSONARO (PSL): 14,12%

Presidente Sarney

FERNANDO HADDAD (PT): 89,41%

JAIR BOLSONARO (PSL): 10,59%

Presidente Vargas

FERNANDO HADDAD (PT): 90,65%

JAIR BOLSONARO (PSL): 10,35%

Primeira Cruz

FERNANDO HADDAD (PT): 90,45%

JAIR BOLSONARO (PSL): 10,55%

  • Cidades do MA com a letra R

Raposa

FERNANDO HADDAD (PT): 72,71%

JAIR BOLSONARO (PSL): 27,29%

Riachão

FERNANDO HADDAD (PT): 78,03%

JAIR BOLSONARO (PSL): 21,97%

Ribamar Fiquene

FERNANDO HADDAD (PT): 66,85%

JAIR BOLSONARO (PSL): 33,15%

Rosário

FERNANDO HADDAD (PT): 80,41%

JAIR BOLSONARO (PSL): 19,59%

  • Cidades do MA com a letra S

Sambaíba

FERNANDO HADDAD (PT): 72,05%

JAIR BOLSONARO (PSL): 27,95%

Santa Filomena do Maranhão

FERNANDO HADDAD (PT): 84,46%

JAIR BOLSONARO (PSL): 15,54%

Santa Helena

FERNANDO HADDAD (PT): 81,88%

JAIR BOLSONARO (PSL): 18,12%

Santa Inês

FERNANDO HADDAD (PT): 68,41%

JAIR BOLSONARO (PSL): 31,59%

Santa Luzia

FERNANDO HADDAD (PT): 83,09%

JAIR BOLSONARO (PSL): 16,91%

Santa Luzia do Paruá

FERNANDO HADDAD (PT): 76,68%

JAIR BOLSONARO (PSL): 23,32%

Santa Quitéria do Maranhão

FERNANDO HADDAD (PT): 87,97%

JAIR BOLSONARO (PSL): 12,03%

Santa Rita

FERNANDO HADDAD (PT): 83,55%

JAIR BOLSONARO (PSL): 16,45%

Santana do Maranhão

FERNANDO HADDAD (PT): 86,33%

JAIR BOLSONARO (PSL): 13,67%

Santo Amaro do Maranhão

FERNANDO HADDAD (PT): 88,72%

JAIR BOLSONARO (PSL): 11,28%

Santo Antônio dos Lopes

FERNANDO HADDAD (PT): 76,16%

JAIR BOLSONARO (PSL): 23,84%

São Benedito do Rio Preto

FERNANDO HADDAD (PT): 89,00%

JAIR BOLSONARO (PSL): 11,00%

São Bento

FERNANDO HADDAD (PT): 83,39%

JAIR BOLSONARO (PSL): 16,61%

São Bernardo

FERNANDO HADDAD (PT): 84,51%

JAIR BOLSONARO (PSL): 15,49%

São Domingos do Azeitão

FERNANDO HADDAD (PT): 80,85%

JAIR BOLSONARO (PSL): 19,15%

São Domingos do Maranhão

FERNANDO HADDAD (PT): 84,82%

JAIR BOLSONARO (PSL): 15,18%

São Félix de Balsas

FERNANDO HADDAD (PT): 85,55%

JAIR BOLSONARO (PSL): 14,45%

São Francisco do Brejão

FERNANDO HADDAD (PT): 63,46%

JAIR BOLSONARO (PSL): 36,54%

São Francisco do Maranhão

FERNANDO HADDAD (PT): 89,67%

JAIR BOLSONARO (PSL): 10,33%

São João Batista

FERNANDO HADDAD (PT): 90,94%

JAIR BOLSONARO (PSL): 9,06%

São João do Carú

FERNANDO HADDAD (PT): 82,52%

JAIR BOLSONARO (PSL): 17,48%

São João do Paraíso

FERNANDO HADDAD (PT): 70,27%

JAIR BOLSONARO (PSL): 29,73%

São João do Soter

FERNANDO HADDAD (PT): 90,63%

JAIR BOLSONARO (PSL): 9,37%

São João dos Patos

FERNANDO HADDAD (PT): 77,89%

JAIR BOLSONARO (PSL): 22,12%

São José de Ribamar

FERNANDO HADDAD (PT): 65,48%

JAIR BOLSONARO (PSL): 34,52%

São José dos Basílios

FERNANDO HADDAD (PT): 89,50%

JAIR BOLSONARO (PSL): 10,50%

São Luís

FERNANDO HADDAD (PT): 57,78%

JAIR BOLSONARO (PSL): 42,22%

São Luís Gonzaga do Maranhão

FERNANDO HADDAD (PT): 88,96%

JAIR BOLSONARO (PSL): 11,04%

São Mateus do Maranhão

FERNANDO HADDAD (PT): 80,95%

JAIR BOLSONARO (PSL): 19,05%

São Pedro da Água Branca

FERNANDO HADDAD (PT): 68,55%

JAIR BOLSONARO (PSL): 31,45%

São Pedro dos Crentes

FERNANDO HADDAD (PT): 57,49%

JAIR BOLSONARO (PSL): 42,51%

São Raimundo das Mangabeiras

FERNANDO HADDAD (PT): 69,67%

JAIR BOLSONARO (PSL): 30,33%

São Raimundo do Doca Bezerra

FERNANDO HADDAD (PT): 85,02%

JAIR BOLSONARO (PSL): 14,98%

São Roberto

FERNANDO HADDAD (PT): 86,87%

JAIR BOLSONARO (PSL): 13,13%

São Vicente Ferrer

FERNANDO HADDAD (PT): 88,26%

JAIR BOLSONARO (PSL): 11,74%

Satubinha

FERNANDO HADDAD (PT): 80,90%

JAIR BOLSONARO (PSL): 10,10%

Senador Alexandre Costa

FERNANDO HADDAD (PT): 82,28%

JAIR BOLSONARO (PSL): 17,72%

Senador La Rocque

FERNANDO HADDAD (PT): 74,45%

JAIR BOLSONARO (PSL): 25,55%

Serrano do Maranhão

FERNANDO HADDAD (PT): 93,64%

JAIR BOLSONARO (PSL): 6,36%

Sítio Novo

FERNANDO HADDAD (PT): 72,77%

JAIR BOLSONARO (PSL): 27,23%

Sucupira do Norte

FERNANDO HADDAD (PT): 82,42%

JAIR BOLSONARO (PSL): 17,58%

Sucupira do Riachão

FERNANDO HADDAD (PT): 89,49%

JAIR BOLSONARO (PSL): 10,51%

  • Cidades do MA com a letra T

Tasso Fragoso

FERNANDO HADDAD (PT): 69,55%

JAIR BOLSONARO (PSL): 30,45%

Timbiras

FERNANDO HADDAD (PT): 85,52%

JAIR BOLSONARO (PSL): 14,48%

Timon

FERNANDO HADDAD (PT): 74,02%

JAIR BOLSONARO (PSL): 25,98%

Trizidela do Vale

FERNANDO HADDAD (PT): 69,15%

JAIR BOLSONARO (PSL): 30,85%

Tufilândia

FERNANDO HADDAD (PT): 86,68%

JAIR BOLSONARO (PSL): 13,32%

Tuntum

FERNANDO HADDAD (PT): 75,63%

JAIR BOLSONARO (PSL): 24,37%

Turiaçu

FERNANDO HADDAD (PT): 85,99%

JAIR BOLSONARO (PSL): 14,01%

Turilândia

FERNANDO HADDAD (PT): 85,79%

JAIR BOLSONARO (PSL): 14,21%

Tutóia

FERNANDO HADDAD (PT): 83,73%

JAIR BOLSONARO (PSL): 16,27%

  • Cidades do MA com a letra U

Urbano Santos

FERNANDO HADDAD (PT): 88,67%

JAIR BOLSONARO (PSL): 11,36%

  • Cidades do MA com a letra V

Vargem Grande

FERNANDO HADDAD (PT): 85,31%

JAIR BOLSONARO (PSL): 14,69%

Viana

FERNANDO HADDAD (PT): 78,83%

JAIR BOLSONARO (PSL): 21,17%

Vila Nova dos Martírios

FERNANDO HADDAD (PT): 66,01%

JAIR BOLSONARO (PSL): 33,99%

Vitória do Mearim

FERNANDO HADDAD (PT): 79,52%

JAIR BOLSONARO (PSL): 20,48%

Vitorino Freire

FERNANDO HADDAD (PT): 77,24%

JAIR BOLSONARO (PSL): 22,76%

  • Cidades do MA com a letra Z

Zé Doca

FERNANDO HADDAD (PT): 78,97%

JAIR BOLSONARO (PSL)

Marcos Silva

Edvan Brandão é eleito prefeito Bacabal com mais de 50% dos votos válidos

Atual vereador superou outros quatro concorrentes ao cargo. César Brito (PPS) e Luizinho Padeiro (PSB) aparecem na sequência na lista dos mais votados.

Edvan Brandão, do Partido Social Cristão (PSC), foi eleito neste domingo (28) prefeito de Bacabal para os próximos dois anos. Às 19h31, o candidato tinha 22.446 votos, o que correspondia a 50,84% dos votos válidos, contra 45,98% do segundo colocado, César Brito (PPS).

Edvan Brandão tem 44 anos, é vereador e concorreu à prefeitura pela coligação “Bacabal em primeiro lugar”, composta pelos partidos PSC, PSL, MDB, PV, DEM e PT. Por ser o presidente da Câmara de Vereadores, ele atualmente é prefeito interino do município, após a cassação do ex-prefeito Zé Vieira e do ex-vice, Florêncio Neto.

Bacabal fica localizada a 250 km da capital São Luís e 58.494 eleitores estavam aptos a votar neste domingo (28). Além de Edvan, disputaram a Prefeitura de Bacabal os candidatos César Brito (PPS), Giselle Velloso (PR), Luizinho Padeiro (PSB) e Professor Maninho (PRB).

Apuração em Bacabal

Às 19h31, com 96,73 % dos votos apurados.

  • Edvan Brandão (PSC): 50,84 % – 22.446 votos
  • César Brito (PPS): 45,98 % – 20.300 votos
  • Luizinho Padeiro (PSB): 1,98 % – 875 votos
  • Professor Maninho (PRB): 1,19 % – 527 votos
  • Giselle Velloso (PR): 0% – 0 voto

Do G1MA

Homem é preso ao incendiar urna eletrônica no momento de votar

Urna eletrônica ficou totalmente destruída pelo fogo

Um homem foi preso na tarde deste domingo (28) após atear fogo e destruir uma urna eletrônica no Bairro Canindezinho, em Fortaleza. De acordo com o Tribunal Regional Eleitoral no Ceará (TRE-CE). O homem havia levado material inflamável para o local de votação e ateou fogo à urna quando se dirigiu à cabine onde fica a urna.

O suspeito foi preso em flagrante por policiais militares que estavam no local e foi levado à sede da Polícia Federal em Fortaleza, no Bairro de Fátima.

Material inflamável foi levado para o local de votação

Conforme o Tribunal Regional Eleitoral, o cartão de memória do equipamento não foi afetado e todos os votos computados na urna eletrônica foram mantidos. A urna destruída no incêndio foi substituída, e os eleitores da seção continuam votando normalmente, conforme o TRE. (G1)

Eleitor é preso depois de postar no Facebook foto do seu voto na urna

Um eleitor de Porto Amazonas, nos Campos Gerais do Paraná, foi preso, na manhã deste domingo (28), depois de postar no Facebook uma foto do seu voto na urna. Ele foi liberado depois de assinar um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO).

De acordo com a Polícia Militar (PM), o homem, de 51 anos, ficou cerca de 30 minutos na cabine de votação. A presidente da seção, então, estranhou a demora e percebeu que o eleitor escondia algo.

A PM foi, então, chamada.

Segundo a Polícia Militar, o homem foi preso porque violou ou tentou violar o sigilo do voto – crime previsto no Artigo 32 do Código Eleitoral.

Ele foi encaminhado para a delegacia da Polícia Civil de Palmeira, também nos Campos Gerais, e não permaneceu preso porque o crime é de menor potencial ofensivo, conforme a polícia.

O eleitor deve ser liberado depois de assinar um TCO para comparecer a uma audiência com a juíza eleitoral.

A publicação já foi apagada.

Usar o celular é proibido na cabine de votação?

A Justiça Eleitoral proíbe o uso de celulares na cabine de votação. É proibido o uso de qualquer equipamento eletrônico, como celulares, máquinas fotográficas e filmadoras.

A privacidade do voto deve ser garantida e por isso são proibidos todos os aparelhos que possam fazer algum registro do voto do eleitor ou da cabine.

Quando o eleitor se apresenta na mesa receptora o mesário deve verificar se ele está com um celular ou com outro aparelho. Se estiver é preciso deixar o aparelho na mesa receptora antes de entrar na cabine de votação.

O que acontece se o eleitor for flagrado usando o celular?

Se um eleitor for flagrado com um celular ou outro aparelho de gravação ele deve ser avisado por um dos membros da mesa receptora. Nessa situação o eleitor deve ser identificado e a ocorrência deve ser registrada na ata da seção eleitoral.

Depois o juiz eleitoral deve comunicar a situação ao Ministério Público Eleitoral (MPE). O eleitor pode ser condenado porque quebrar o sigilo do voto é crime eleitoral.

É importante saber que o voto do eleitor que for flagrado será nulo.

E se o eleitor precisar do celular para saber o número dos candidatos?

Também não é permitido usar o celular para anotar os números dos candidatos, mas a Justiça Eleitoral permite que o eleitor leve uma “cola” com os números dos candidatos.

Essa “cola” deve ser em papel.

No site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), é disponibilizado um documento que pode ser impresso e preenchido com os números dos candidato. (G1)

Segundo turno: Presidente Othelino Neto vota no bairro do Vinhais e pede que democracia prevaleça

O presidente da Assembleia Legislativa do Maranhão, deputado Othelino Neto (PC do B), votou, no início da tarde deste domingo (28), na UEB Doutor Oliveira Ramos, no bairro do Vinhais, em São Luís. O parlamentar estava acompanhado da esposa Ana Paula Lobato e do filho Othelino José.

Na oportunidade, o deputado avaliou a importância do voto consciente em respeito ao regime democrático de direito.

“É um dia muito importante para o Brasil, onde a população vai escolher o caminho do país nos próximos quatro anos. Que todos os brasileiros façam suas escolhas com muita consciência e crítica, e que a democracia prevaleça. Que hoje o Brasil possa voltar aos trilhos com um modelo de governo que respeite todos os brasileiros”, disse.

Sete policiais militares são detidos por suspeita de crime eleitoral em Bacabal

A Polícia Militar apreendeu 19 pessoas suspeitas de crime eleitoral em Bacabal, a 250 km de São Luís. De acordo com a polícia, sete pessoas eram policiais militares que estavam armados fazendo a segurança de dois candidatos a prefeito das eleições municipais que serão realizadas neste domingo (28).

De acordo com o delegado Carlos Renato de Oliveira, os envolvidos estavam divididos em dois grupos. O primeiro grupo com 12 pessoas, sendo três policiais, foi detido por volta das 23h30 dessa sexta-feira (26) em frente a um hotel de Bacabal. Ao perceber uma movimentação estranha, os policiais abordaram o grupo e apreenderam quatro armas de fogo.

O segundo grupo com sete pessoas, dentre eles quatro policiais militares de São Luís, foi detido na madrugada deste sábado (27) no povoado Bela Vista em Bacabal. A polícia chegou até o local após uma denúncia de que duas caminhonetes estariam sendo supostamente usadas por pessoas armadas para intimidar moradores locais. Três armas de fogo foram apreendidas pelos policiais.

Após as apreensões, todas as pessoas foram conduzidas para a Delegacia Regional de Bacabal, onde prestaram depoimento e foram liberadas pela polícia. O delegado afirmou que não houve nenhum flagrante que pudesse autuar os envolvidos e que o caso foi enviado para o Comando Geral da Polícia Militar, por se tratar de militares que estavam portando armas registradas pela polícia.

Não houve nenhum delito que pudesse ser motivo de autuação em flagrante. Eles foram ouvidos, nós os examinamos e fizemos apenas a condução. E por ser tratar de policiais com porte de arma e elas serem registradas pela Polícia, eles foram ouvidos e liberados para o comando militar para que possam ser tomadas as providências cabíveis”.  O delegado afirmou que por medida de precaução, o juiz eleitoral de Bacabal, Jorge Sales Leite, foi comunicado sobre o ocorrido e deve deliberar em breve sobre o caso. (G1)