ASSISTA! Nigerianos clandestinos são flagrados em navio no Porto do Itaqui

Segundo a Capitania dos Portos, o grupo de cinco homens viajava de forma clandestina em um compartimento que direciona o leme da embarcação.

Cinco nigerianos foram encontrados no fundo do navio Hawk 1 próximo ao Porto do Itaqui, em São Luís. As informações são da Capitania dos Portos. O grupo de africanos viajava clandestinamente e foi achado na máquina do leme, que é um compartimento que fica nas bombas que direcionam o leme da embarcação.

“Eles foram encontrados antes do navio atracar no Maranhão e hoje não estavam deixando o pratico [profissional que assessora o atracamento do navio] subir para fazer a manobra de atracação”, afirmou o capitão de Mar e Guerra, Marcio Ramalho Dutra.

Ainda segundo a Capitania dos Portos, os cinco nigerianos serão encaminhados para a Superintendência da Polícia Federal, em São Luís.

O navio Hawk I tem bandeira das Ilhas Marshall e transporta cobre. A embarcação havia atracado em Lagos, na Nigéria, antes de chegar ao Maranhão, mas chegou vazio.

Após o caso, o navio ficou retido próximo ao Porto do Itaqui para investigações, mas será abastecido de cobre e seguirá viagem para o Porto Huelva, na Espanha.

Confira o vídeo: 

Com informações do G1MA e do Gilberto Leda

URGENTE! Padre é assassinado no bairro Ouro Verde, em Imperatriz

A Polícia Militar (PM) informou que o padre, Nilson Vieira da Silva, da Igreja Santa Tereza Davila, foi assassinado, O crime aconteceu  no bairro Ouro Verde dentro da própria casa da vítima.

De acordo com informações do ICRIM, na vitima foi constatada apenas duas lesões sendo uma na boca e outra na testa. Um dos suspeitos do assassinato já está preso à disposição da Justiça.

O corpo do padre Nilson foi encaminhado para o IML de Imperatriz e já  foi liberado para os familiares. O velório está acontecendo na igreja Santa Tereza Davila. O enterro está  previsto as 17 horas de hoje.

VÍDEO! Idoso de 101 anos é carregado nos braços para provar que está vivo

Uma funcionária da agência bancária se recusou a ir até o carro para constatar que ele estava vivo e realizar os procedimentos para validar sua aposentadoria no INSS.

Um homem de 101 anos teve que ser carregado no colo por seus familiares para fazer a prova de vida do INSS (Instituto Nacional de Seguridade Social) em uma agência bancária do Itaú na cidade de Porangatu, em Góias.

As imagens foram gravadas por um familiar do idoso, após uma funcionária da agência se recusar a ir até o carro para constatar que ele estava vivo e realizar os procedimentos para validar sua aposentadoria.

Diante da recusa da funcionária, os familiares, junto com uma cuidadora responsável pelo idoso, ajudada por voluntários, carregaram o homem até dentro da agência e o levaram até o caixa para fazer o procedimento.

O Banco Itaú, por meio de nota, lamentou o ocorrido e afirmou que reconhece “que a necessidade de deslocamento até uma agência pode ser um processo desgastante para algumas pessoas” e que “o banco estuda opções ao processo de realização da Prova de Vida, garantindo a segurança necessária na identificação dos beneficiários e seguindo as exigências do INSS”.

Já segundo o INSS, já é previsto que pessoas acima de 80 anos possam solicitar que o procedimento possa ser feito com uma visita a domícilio ou, que também pode ser feito um cadastro de uma pessoa que fique como representante legal da pessoa com problemas similares, para que ela possa representa-lo junto ao órgão.

Velório é interrompido em São Luís após o defunto “apertar” a mão da esposa

Testemunhas afirmam também que o corpo transpirou e se mexeu dentro do caixão

Resultado de imagem para defunto aperta mão da esposa

O velório de um homem identificado como Raimundo Bezerra de Sousa, de 61 anos, precisou ser interrompido depois que a esposa do falecido afirmou que o homem apertou a mão dela. O caso aconteceu na última sexta-feira (16/08/2019), em São Luís do Curu (CE).

Testemunhas garantem também que o corpo transpirou e se mexeu dentro do caixão. Raimundo estava preso na cadeia de Trairi, onde teria passado mal. Internado no hospital de Itapipoca (CE), faleceu às 22h de quinta-feira passada (15/08).

Resultado de imagem para defunto aperta mão da esposa

Ao desconfiar que o homem ainda tinha sinais vitais, os parentes chamaram o o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU). Porém, os profissionais constataram que ele estava mesmo sem vida.

A família, contudo, não ficou convencida e levou o corpo para o Hospital Municipal Antônio Ribeiro da Silva, em São Luis do Curu. Outra vez foi constatado o óbito. Por volta das 18h da sexta, Raimundo foi sepultado. ( Do Metrópoles)

O ocaso de José Sarney – o cotidiano do homem que já foi o mais influente do país em seis décadas

NA GAMELEIRA Essa árvore plantada no Palácio do Alvorada era um dos cenários preferidos para o fotógrafo Orlando Brito retratar o então presidente Sarney. A primeira imagem foi no auge do Plano Cruzado (em 1986) e a segunda a 3 dias de deixar o mandato (em 1990) (Crédito: Orlando Brito/ObritoNews)

Ele foi o político mais influente do Brasil nas últimas seis décadas. Já foi deputado, governador, presidente da República, senador e presidente do Senado por três vezes. Mas, nos últimos meses, a voz começou a ficar embargada, a mente já não flui como antigamente e os políticos, que faziam romaria à sua casa para aconselhamentos, desapareceram. Hoje, aos 89 anos, o ex-presidente José Sarney vive no ostracismo e confessa: “O que me mantém vivo é escrever”. O ex-presidente aproveita o tempo ocioso em sua mansão na Península dos Ministros – a área mais nobre de Brasília, onde estão instaladas embaixadas, residências de ministros, do presidente da Câmara e do Senado, entre outras – , avaliada em R$ 4 milhões, para escrever sua biografia, que já está com 800 páginas, mas que ele ainda nem sabe se vai publicar. Paralelamente, escreve textos para atualizar a segunda edição de “José Sarney, Bibliografia e Fortuna Crítica”, com 400 páginas, traduzidas para 12 idiomas. “Agora, eu só trato de livros”, diz o ex-presidente, que se orgulha também de ter lançado, em 2018, o “Galope à Beira-Mar”, no qual conta “causos” de sua infância em Pinheiro, interior do Maranhão, onde nasceu como José Ribamar Ferreira de Araújo Costa.


“Não sou velhaco”

Como só dorme em torno de quatro horas por noite, Sarney começa a dedilhar no computador por volta das 22h e depois lê até adormecer. Mais do que os cargos públicos que ocupou na mais longeva carreira política da história do País, Sarney diz se orgulhar dos livros que escreveu, como “Norte das Águas” e “Marimbondos de Fogo”, que o levaram à Academia Brasileira de Letras (ABL). Ele também enaltece o “Saraminda”, que foi elogiado até por Claude Lévi-Strauss, descrevendo-o como “um belo livro” que o encantou.“Se eu tivesse de pedir a Deus, antes de nascer, se queria ser político ou escritor, sem dúvida escolheria a segunda opção. Tive mais alegria de ir para a ABL do que ocupar a presidência da República”, diz o ex-presidente.

O decano reconhece, porém, que deixou um grande legado para a política brasileira e não apenas para a literatura. Apesar de todos só lembrarem que no período em que foi presidente (1985-1990), o País viveu uma hiperinflação de 200% ao ano, foi no seu governo que consolidou-se a Constituinte. “Fiz a Constituição. Então, como é que eu sou a velha política? Repetindo o doutor Ulysses Guimarães: eu sou velho, mas não sou velhaco”, disse Sarney, que hoje vive confinado em sua casa em Brasília ou em São Luis, onde acabar de passar três meses. O antigo motorista de Sarney em Brasília, Antonio Martins, revela que o político vai para o Maranhão quando faz frio na capital federal, como aconteceu agora no inverno. “Dona Marly, sua esposa, que já está com 86 anos, não passa bem com o frio e aí eles se mudam para São Luis. Quando passa o frio aqui, eles voltam. O presidente retornou a Brasília neste sábado (9)”, explica à ISTOÉ.

Dona Marly, “mulher da vida toda”, é outra razão de viver de Sarney. Com saúde frágil, a ex-primeira-dama caiu e fraturou uma perna no ano passado. Fez uma delicada cirurgia, mas ainda tem dificuldades para andar. Assim, Sarney dedica boa parte do tempo a cuidar da esposa. Afinal, vivendo com aposentadorias de ex-presidente e ex-governador do Maranhão no valor de R$ 90 mil, Sarney é cercado por funcionários e de luxo. Até hoje alimenta o hábito de mandar comprar as frutas prediletas no Mercadão de São Paulo, que são despachadas para o Distrito Federal por meio das companhias aéreas. Apesar de manter um escritório em um dos maiores shoppings de Brasília, raramente Sarney o freqüenta. Afinal, cada vez ele se dedica menos à política e aos negócios do qual é proprietário no Maranhão, incluindo fazendas e veículos de comunicação, como jornal, rádios e emissora de televisão.

Na verdade, a velha raposa nunca quis saber do desempenho das empresas, que são administradas integralmente pelo filho Fernando Sarney e pela nora Tereza. Os outros dois filhos, Roseana e Zequinha, seguiram o pai e nunca se interessaram pela administração empresarial, preferindo seguir a carreira política. Roseana já foi governadora e senadora, mas não conseguiu novo mandato de governadora do Maranhão na eleição do ano passado, enquanto Zequinha, que foi até ministro, não se reelegeu deputado. Ambos, assim como o pai, vivem em viés de baixa na política.

O imortal

Quando lhe perguntam se sente-se velho e aposentado da política, ele responde sem pestanejar que “não”, embora não esconda que não tem mais ânimo para se dedicar ao dia a dia da vida partidária, já que ainda é o presidente de honra do MDB. Ele prefere dizer que põe em prática a receita de um dos grandes escritores que ele mais admira, Gabriel Garcia Márquez: refletir sobre o ocaso do tempo. Como bom hipocondríaco que é, contudo, Sarney se recusa a falar das dores que lhe acometem e nunca profere a palavra morte. Ele deseja cultuar a imortalidade que adquiriu com uma cadeira na ABL.

Da revista Isto é

Açougueiro que matou esposa em Itapecuru é preso em Cantanhede

A Polícia prendeu o açougueiro, Francisco Linhares, 32 anos, que trabalha no Frigorífico Baixa Verde,  apontado como autor do bárbaro assassinato da própria esposa, Taynara Cristina Maluf,  de 23 anos. O acusado que fugiu após o crime e estava escondido no município de Cantanhede, localizado a 72 km de Itapecuru-Mirim. 

O açougueiro Francisco Linhares, 32 anos, assassinou a esposa Taynara Cristina Maluf, de 23 anos, na noite de sexta-feira, dia 16, em Itapecuru-Mirim e fugiu. Nas redes sociais a companheira fazia declarações de amor o tempo todo ao companheiro.

O casal estava bebendo em um bar, segundo informações, e depois foi pra casa. Os dois brigavam muito por ciúmes, principalmente quando bebiam. Uma pessoa ainda filmou a vítima minutos depois da morte, mas não exibiremos o vídeo.

Familiares revelaram que o açougueiro que era muito ciumento quando bebia agredia fisicamente a esposa, fato que a fez sair de casa. Franciscisco não aceitava o fim do relacionamento com a esposa e ficava insistentemente ligando para a companheira retornar.

A cidade ficou chocada com o assassinato que, aparentemente, não teria motivo justificado. No bairro Miquilina, onde aconteceu o crime na casa do casal, o clima é de tristeza. A polícia estava procurando Francisco e ontem ele foi preso em povoado de Cantanhede.

Correios lançará selo alusivo aos 400 anos da Câmara de São Luís

O presidente da Câmara Municipal de São Luís, vereador Osmar Filho (PDT), firmou mais uma parceria institucional com o objetivo de comemorar os 400 anos do Poder Legislativo da capital maranhense.

Os Correios do Maranhão lançará um selo alusivo ao quarto centenário da quarta Casa Municipal de Leis mais antiga do país.

A parceria foi sacramentada durante reunião entre o presidente e o superintendente de Operações dos Correios, Ricardo Melo Barroso.

“Um momento importante em que deixaremos na história um marco para o nosso Parlamento, que este ano comemora quatro séculos de existência. Então, essa parceria vem somar com as inovações que esta Casa vem promovendo”, destacou Osmar.

“É com grande emoção que celebraremos os quatro séculos de vida deste Parlamento, lançando este selo comemorativo. Os Correios ficam orgulhosos de levar tão longe o nome desta Casa e sua história tão bonita, que em breve ficará gravada em documento oficial”, avaliou Barroso.

O selo personalizado será lançado em breve, e terá em seu design a marca da Casa, o site, e as redes sociais do Parlamento; além de preservar as cores azul e amarelo do layout da Câmara.

Dutra volta para a UTI do Hospital São Domingos e passará por nova cirurgia

Internado desde o último dia 23 no Hospital São Domingos após sofrer um Acidente Vascular Cerebral (AVC), o prefeito licenciado de Paço do Lumiar, Domingos  Dutra, voltou a UTI. Segundo informações, a equipe médica diagnosticou uma pressão sobre o cérebro, complicação que vinha causando sonolência no político. 

O diagnóstico foi dado na sexta-feira (16) após novas ressonâncias. Uma cirurgia para colocação de uma placa de titanium para substituir parte do crânio que foi removida deverá ocorrer logo que o estado de saúde de Dutra estiver mais estável. 

A transferência do político para um apartamento do hospital foi algo recebido com um pouco de estranheza por alguns familiares, já que dois dias antes um dos médicos que cuida do político havia dito que ele seria levado primeiro para um leito de tratamento semi intensivo. 

Outro médico teria revelado que Dutra saiu da UTI com parecer para tratamento em regime de “home care”, ou seja, em casa. Porém, a piora no estado de saúde mostra que ele ainda não estaria pronto para receber tratamento domiciliar. 

A nova cirurgia de Dutra deve ocorrer até a manhã deste domingo (17), dependendo de seu estado clínico.

Flhos de Dutra desmentem Núbia e falam do estado de saúde do pai 

Em entrevista concedida ao programa Ponto Continuando, da Mais FM de São Luís, na noite de quinta-feira, 15, Nathalia Dutra e Daniel Dutra, dois dos filhos do prefeito licenciado de Paço do Lumiar, Domingos Dutra, revelaram o real estado de saúde do pai, e acusaram a madrasta, Núbia Dutra, de mentir e usá-lo para tentar voltar ao poder.

Os principais trechos da entrevista você confere no vídeo abaixo:

Com informações do Jeisael Max

FATALIDADE! Duas pessoas morrem em acidente de trânsito em Poção de Pedras

A Polícia Militar (PM) informou que na madrugada deste sábado (17), um grave acidente de trânsito ocorreu na rua Duque de Caxias, no sentido povoado Água Branca, uma comunidade localizada à 3 km da sede do município de Poção de Pedras.
Os ocupantes do veículo acidentado foram identificados como Antônio Rodrigues de Oliveira  e Francisco José de Sousa, conhecidos como “Seu Capoeira” e “Chico”, ambos moradores do município de Poção de Pedras, localizado na região do Médio Mearim.

“Seu Capoeira”, uma das vítimas do acdiente

A fatalidade ocorreu após uma festa na Água Branca. “Seu Capoeira” tentou desviar de um poste, bateu em uma estaca e o Celta caiu num açude. Devido a violência do impacto, os dois morreram no local. “Chico” era irmão da Maria José que trabalha na Paróquia São Pedro.

“Carla Perez” do reggae é morta com seis tiros na Vila Progresso, em São Luís

Segundo a polícia, o crime teria sido ordenado por traficantes que mandam na área da Vila Progresso 

Um crime ocorrido na madrugada de sexta-feira (16) abalou o movimento reggae da capital maranhense. Por volta das 5h30, na Vila Progresso, região do bairro Recanto do Vinhais, foi assassinada Maria José Pinheiro Sá, de 50 anos, conhecida como a “Carla Perez” do reggae. Ela foi atingida com ao menos seis tiros, na porta de sua casa, no momento em que havia saído para colocar o lixo na rua.

O corpo de “Carla Perez” foi encontrado por vizinhos, que antes teriam ouvido cerca de dez disparos de arma de fogo. Uma das hipóteses apontadas como motivação para o crime, segundo populares, é que tenha sido vingança por parte de traficantes da região, pelo fato de Maria José ter passado informações sobre a movimentação deles para a polícia.

De acordo com o delegado Gustavo Marques, da Superintendência de Homicídios e Proteção às Pessoas (SHPP), “Carla Perez” foi atingida por, pelo menos seis tiros; sendo quatro nas costas, um na cabeça e um no peito. Porém, ele disse que ainda aguardava o laudo da perícia, a ser emitido pelo Instituto de Criminalística (Icrim), que revelará a quantidade exata de disparos que a atingiram.

Entregou traficantes 

O delegado afirmou que ainda não há uma linha de investigação definida, mas que todas as hipóteses serão apuradas. Ele confirmou que populares repassaram à polícia que “Carla Perez” teria sido morta a mando de traficantes da área, devido ao fato de ela ter passado informações à polícia que levaram à apreensão de 34 tabletes de maconha do tipo skank, avaliada em aproximadamente R$ 180 mil.

A operação policial foi realizada no dia 8 deste mês, quando também foram presas três mulheres, no bairro Cohafuma, localizado próximo à Vila Progresso.

As três presas foram identificadas como Gecimar Tayná Amaral dos Santos, Nágila Mayra Sousa Araújo e Silane Dias Nascimento Bezerra. Elas são mulheres de Raimundo Nonato Portela Frazão, Mateus da Silva Gomes e Daniel Kleiton Martins de Oliveira, respectivamente. Eles estão presos por tráfico de drogas, na mesma cela do Presídio São Luís (PSL) III, no Complexo Penitenciário de Pedrinhas – de onde comandariam o comércio do entorpecente.

Gustavo Marques, no entanto, ressaltou que isso ainda será checado. “A hipótese é que os traficantes, devido ao prejuízo pela apreensão da droga, tenham decretado a morte de Maria José, que pode ter sido cometida por mais de duas pessoas, pois duas armas de fogo teriam sido usadas no crime”, afirmou.

Conhecida no movimento reggae

Maria José Pinheiro Sá, a “Carla Perez”, era muito conhecida no movimento reggae de São Luís, principalmente por ser uma das fãs da radiola Estrela do Som. “Carla Perez” era frequentadora assídua do clube Rotatória Roots, no Anel Viário, na região central da capital maranhense.

Com informações  do Jornal Pequeno