Delegado chefe da Seic, Thiago Bardal, é exonerado por envolvimento com formação de milícia

O delegado Thiago Bardal, da Polícia Civil do Maranhão, foi exonerado hoje (22) do cargo de chefe da Superintendência de Investigações Criminais (Seic).

A informação foi confirmada pelo secretário de Estado da Segurança Pública, Jefferson Portela, durante entrevista coletiva.

Bardal é acusado de participar de uma milícia formada por policiais militares. Ele está sendo ouvido agora na sede da Superintendência Estadual de Prevenção e Combate à Corrupção (Seccor).

O grupo criminoso foi preso na manhã desta quinta-feira, em uma propriedade no Quebra Pote, zona rural de São Luís. Armas, bebidas alcoólicas e cigarros também foram apreendidos no local. A operação foi realizada pela própria Polícia Militar.

O delegado foi abordado por uma patrulha da PMMA, nas proximidades da propriedade, ainda na noite de ontem (21). E não conseguiu explicar sua presença nas imediações de um dos depósitos da quadrilha.

A organização criminosa estaria transportando e fazendo segurança de mercadoria contrabandeada, drogas, armas e munições.

Além do depósito no Quebra Pote, um segundo armazém de armas e bebidas foi descoberto na Vila Esperança.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.