PM prende tarado que usava máscara e camisinha para estuprar mulheres na cidade de Imperatriz

Policiais militares prenderem um homem, identificado como Elvis Brito Ribeiro, 35 anos, acusado de invadir residências, mascarado e armado de faca, e estuprar várias mulheres no residencial Teotônio Vilela, em Imperatriz, na região Tocantina.

De acordo com informações comando do 14º Batalhão da PM, de Imperatriz, a prisão de Elvis Brito foi possível, após trabalho conjunto do Grupo de Serviço Avançado (GSA) do Serviço de Inteligência (SI), com o apoio da patrulha da área.

Segundo informações da Polícia Militar, horas antes da sua prisão o tarado Ellvis Brito chegou a perseguir uma criança e uma adolescente, irmãs, tentando levá-las para um matagal para estuprá-las. Felizmente elas escaparam.

A polícia Militar descobriu que o suspeito Elvis Brito já responde judicialmente por sete crimes envolvendo ameaça, lesão corporal dolosa, violência doméstica e furto, mas se encontrava em liberdade atacando as mulheres.

Máscara e camisinha

A Delegacia da Mulher de Imperatriz informou que de dezembro até agora, foram registrados quatro casos de estupro, praticados da mesma forma. O tarado só atacava durante a noite, com o rosto coberto. O maior problema para identificar o tarado é porque ele sempre estuprava as mulheres, mascarado.

O tarado, de posse de uma faca, arrombava a porta da casa da vítima e cometia o estupro. De acordo com relatos das mulheres, o tarado Evis Brito usava preservativo, além de ameaçá-las com uma faca. As vítimas são sempre mulheres que não têm marido e que moram sozinhas. Uma delas foi atacada duas vezes.

A última vítima só conseguiu escapar, porque enquanto o tarado colocava a camisinha, ela conseguiu pegar a faca dele e saiu correndo, nua na rua, tentando acordar os vizinhos. A tentativa de estupro ocorreu na madrugada de domingo (25/02). Uma das mulheres disse que foi estuprada duas vezes pelo tarado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.