Deputado federal petista de Brasília chama vigilantes de jumentos e “amarra cachorro”

Por Toni Duarte

Um áudio publicado no domingo (11/03), nas redes sociais e grupos de watsapp pelo deputado Chico Vigilante (PT/DF), provocou reações contrárias carregadas de indignação de muitos vigilantes, que foram comparados pelo petista como “vigilantes amarra cachorro”, pessoas que executam tarefas de pouco importância.

Não é a primeira vez que o deputado petista, Chico Vigilante, classifica de forma pejorativa quando fica irritado ao ser confrontado por uma parcela de vigilantes, que deixam de seguir as suas ideias ou de participarem das assembleias gerais, convocadas pelo sindicato. A categoria está em greve desde o dia 28 de fevereiro.

No domingo, o deputado petista fez um breve comunicado pelos grupos de whatsapp, destacando a greve que já dura onze dias por causa da retirada de direitos da categoria. Até aí, tudo bem. No entanto, o que encheu de indignação uma grande parcela dos vigilantes é quando o deputado petista resolve abrir o verbo:

Jegues

“Amarra cachorro é um bicho sem alma, um bicho sem noção, um bicho sem cérebro”, disse o deputado ao se referir aos vigilantes que não aderiram à greve. A guerra contra Chico Vigilante se estabeleceu no mesmo momento. Pelos grupos de watsapp o deputado foi alvo de muitas críticas por parte dos atingidos pelos insultos proferidos pela autoridade parlamentar.

No ano passado, Chico Vigilante ficou irritado com o sentimento duvidoso de parte da categoria, da qual ele é oriundo, em relação à redução de postos prometidos pelo governo. Na época o petista comparou os vigilantes os  jegues, o mesmo que jumentos.

Ouça o áudio do deputado:

Ouça o áudio dos vigilantes:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.