Servidor revela que organização criminosa rouba 10 mil litros de combustível do trem da Vale por dia

Flagrante de roubo no trem da Vale no Maranhão

O Departamento de Jornalismo SJNOTÍCIASMA, recebeu denúncia de um servidor da empresa VALE, dando conta que a referida empresa, vem sendo alvo de ataques tanto nos trens que carregam combustíveis, assim como na rede elétrica, onde são cortados os cabos para extração de cobre que são vendidos a preço de vinte reais o quilo causando, prejuízo para empresa e ao mesmo tempo colocando em risco as vidas dos seus funcionários.

O servidor que não quis se identificar temendo ser demitido, ou receber represália da parte dos bandidos, falou a nossa reportagem que o roubo de combustível aos trens da Vale, acontecem todos os dias nas regiões das cidades de Bacabeira, Itapecuru-Mirim, Vitória do Mearim e Santa Inês.

Segundo o servidor da VALE, a operação é feita nessas áreas por bandidos que colocam entre os trilhos, fios que cortam o circuito momento em que a central é acionada para corrigir o problema e manda parar o trem. É nessa hora que os bandidos atacam. Ressaltou!

10 mil litros por dia  

Outra técnica usada pelos ladrões é o desacoplamento dos mangotes. Com a paralisação do trem, eles aproveitam para roubar combustível dos cargueiros, que chegam  a medir um quilômetro de comprimento, o que facilita a ação dos bandidos, que chegam a roubar dez mil litros de gasolina por dia em cada ação.

O servidor questiona porque a empresa VALE mantém o silêncio sobre essa prática criminosa, que coloca em risco a vida dos seu funcionários, uma vez que já ouve caso onde servidores da empresa foram baleados, maquinistas e operadores que foram ameaçados  pelos bandidos, que muitas das vezes são agressivos chegando a espancar os trabalhadores da empresa que operam os trens de carga.

Disse que fora isso vem o prejuízo da empresa, que chega a casa dos oito milhões de reais por mês, só em roubo de combustível, sem contar os demais furtos como os dos cabos elétricos que são cortados, roubados para venda do cobre.

Organização criminosa 

Trabalho na VALE há um bom tempo! Sei de muita coisa, mas não sei porque a direção dessa empresa em São Luís, silencia e faz vistas grossas diante dessas ações criminosas que acontecem diariamente nas áreas de atuação da empresa ao longo da ferrovia. Questionou o servidor!

Sabemos que tem funcionários da empresa envolvidos nessa organização criminosa que é composta por donos de postos de gasolina, com envolvimento de políticos, empresários, policiais civis e militares que ao invés de prender essas quadrilhas, dão proteção aos bandidos. Afirmou o servidor.

Risco de morte 

O objetivo dessa denúncia é levar ao conhecimento das autoridades policiais, a verdade do que está acontecendo nas áreas por onde passam os trens de cargas da empresa VALE. Tudo começa em Bacabeira indo até a cidade de Santa Inês. Falou!

“Queremos trabalhar com segurança, com a certeza que no final de cada dia de trabalho, possamos voltar sã e salvos para os nossos lares, com segurança e não com o  risco de morte que vivemos hoje”.

Esperamos e acreditamos que o secretário de segurança pública Jefferson Portela ao tomar conhecimento dessas denúncias tome as devidas providências, colocando a Polícia Civil do Maranhão para investigar e prender esses bandidos que estão colocando em risco a vida de centenas de funcionários da empresa Vale. Concluiu!

Do SJNOTÍCIASMA

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.