Primeira professora com síndrome de Down divulga carta emocionante criticando desembargadora

A professora Débora Saraiva é um exemplo para todos

A desembargadora Marília Castro Neves, que espalhou notícias falsas sobre Merielle Franco, é alvo de mais uma polêmica. A professora Débora Saraiva, primeira brasileira com síndrome de Down a conseguir esse cargo, do Rio Grande do Norte, criticou a postura de Marília em relação a uma postagem preconceituosa feita no Facebook.

A resposta da professora comoveu milhares de pessoas em todos os cantos do Brasil e do mundo: “Eu ensino muitas coisas às crianças. A principal, e que elas sejam educadas,  tenham repeito às outras. Aceitem as diferenças de cada uma”.   

Marília questionou a capacidade de Débora em ensinar por ela ser portadora de síndrome de Down. “Ouço que o Brasil é o primeiro em alguma coisa!!! Apuro os ouvidos e ouço a pérola: o Brasil é o primeiro país a ter uma professora portadora de síndrome de Down!!! Poxa, pensei, legal, são os programas de inclusão social… Aí me perguntei: o que será que essa professora ensina a quem???? Esperem um momento que eu fui ali me matar e já volto, tá?”, disse a desembargadora em sua conta no Facebook.

Débora não deixou essa questão passar batida e escreveu uma carta aberta onde rebateu a postagem de Marília. “Não quero bater boca com você! Só quero dizer que tenho síndrome de Down e sou professora auxiliar de crianças em uma escola de Natal (RN)”, disse Débora em um dos textos da carta.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.