Vereadores denunciam um verdadeiro mar de lama na Câmara Municipal de Timon

Dr. Tuá:”propinas, empréstimos consignados, aluguéis indevidos e verba de gabinete”

Os vereadores, Dr. Tuá (PMN), vice-líder do G-5, e o vereador, Anderson Pego (PRB), defenderam, em pronunciamento na tribuna da Câmara Municipal de Timon, a presença imediata do Ministério Público Estadual (MPE) no poder Legislativo, para apurar um verdadeiro mar de lama que teria tomado conta da Casa.

No discurso. Dr. Tuá disparou: “aqui na Câmara está do mesmo jeito, se diz uma coisa em plenário, mas, nos bastidores se faz outra. Rapaz você fez uma representação contra a Mesa Diretora da Câmara? O Ministério Público vem aqui para dentro! O que tem o Ministério Público vim aqui para dentro? Tem que vir mesmo! Porque quem for pode que se arrebente!”assinalou o parlamentar.

Em sua fala, Dr. Tuá disse também: “Vou dar quatro verbetes: loteamentos, da no vereador, propina de loteamentos; consignados de funcionários, que deram aumentos, da no vereador; aluguéis de carros indevidos, segundo a própria lei, da no vereador. Tudo chega no vereador. Aí ainda dizem, marrapá! Você vai trazer o Ministério Público  Estadual aqui para dentro!”, comentou.

Vai dar merda

Para Dr. Tuá, o Ministério Público é o grande parceiro do povo e tem que apurar as denúncias.”Se olhar a prestação de contas de alguns vereadores, segundo eles lá que já sabem, até nota fiscal não tem. Mas a Mesa Diretora aceitou a prestação de contas. Querem fazer uma nota fiscal convencional, na mão. O TCE não aceita. Só é aceita a nota fiscal eletrônica”, afirmou o vereador.

Vai dar merda! Porque tem vereador que não prestou conta, mas, recebeu a verba de gabinete, se prestou, prestou de forma irregular e para mim não é prestação de contas”, disse Dr Tuá acrescentando que,  “aqueles que discursam que o MP é bem ali fora, se acovardam, ficam de quatro pés e outros derivados da mesma espécie. Isso é uma vergonha, mas é uma verdade”, lamentou.

Anderson Pêgo; “Toda vez que se lança loteamento vereador tem”

Propinas de loteamentos

Em aparte, o vereador Anderson Pêgo demonstrou sua preocupação sobre votações realizadas na Câmara Municipal, relativas ao caso de loteamentos na cidade de Timon. “Quando vejo Vossa Excelência, Dr. Tuá, falar em loteamento, eu me lembro que nós votamos dois loteamentos, acho que no ano passado e não entendia porque o interesse de alguns vereadores de ir na minha casa pedir que eu votasse esse loteamento, na minha casa!”, estranhou Pêgo.

“Eu não entendi porque vereador ia nas farmácias de alguns vereadores pedir que votasse às seis horas da tarde, se tinha o outro dia para conversar. Não entendia o tamanho interesse por isso, é porque toda vez que se lança loteamentos os vereadores tem lote. É muito simples o Ministério Público apurar esse caso da propina dos loteamentos”, disse Anderson Pêgo em sua fala.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.