Delegado do Piauí conta detalhes da investigação do suicídio do médico Mariano de Castro

O médico Mariano estava sendo investigado pela Polícia Federal

O diretor do Departamento de Homicídio e Proteção a Pessoa do Piauí (DHPP), Francisco Costa, o “Baretta”,concedeu entrevista a uma emissora de televisão de Teresina,  contando detalhes do suicídio do médico Mariano de Castro Silva, 41 anos, encontrado morto no apartamento em que morava com a irmã, no bairro Ininga, na zona Leste de Teresina.

Mariano de Castro era investigado pela Polícia Federal como um dos principais operadores do esquema que teria desviado R$ 18 milhões e 345 mil de recursos públicos federais, enviados entre 2015 e 2017 ao governo do Maranhão para cuidar da saúde da população.

O corpo foi achado na noite de quinta-feira (12) pela irmã de Mariano. Equipes do DHPP foram ao local, onde foram apreendidos uma carta com cinco páginas, um celular e um notebook. Cópias dos materiais foram entregues à Polícia Federal do Estado do Maranhão.

Veja a entrevista:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.