Pedreiro que matou a ex-esposa a golpes de facão no Coroadinho é condenado a 20 anos de cadeia

Ivar matou a esposa Andrea e vai ficar preso em Pedrinhas

O 1º Tribunal do Júri de São Luís condenou hoje, sexta-feira (13), a 20 anos de cadeia, em regime fechado, Ivar de Matos, que estava preso porque matou, a golpes de facão e martelo, a ex-companheira Andrea Miranda Teixeira.  O crime aconteceu em junho de 2017, dentro da casa de Ivar Matos, no Coroadinho.

A sentença foi baixada e lida pelo juiz Osmar Gomes Santos, no Fórum do Calhau. A acusação de Ivar de Matos foi feita pelo promotor de Justiça Luís, Carlos Duarte.  Já a defesa foi feita pelo defensor público estadual, Adriano Campos.

Andrea Teixeira viveu junto com Ivar durante 16 anos, e teve duas filhas, de 10 11 anos. No Tribunal do Júri, Ivar foi julgado pelo crime de homicídio qualificado, por motivo torpe e feminicídio (artigo 121, §2º, I e VI do Código Penal).

O crime  

Andreia Miranda Teixeira de 36 anos foi brutalmente assassinada, na noite do dia 21 de junho do ano passado, no bairro Coroadinho, em São Luís. O autor do crime identificado pela polícia como o pedreiro Ivar matos, o ex-marido da vítima.

De acordo com informações da polícia, Ivar Matos não aceitava o término do relacionamento com Andrea. Por conta disso, desferiu diversas facadas e marteladas na ex-companheira. Os golpes atingiram a cabeça e as mãos da vítima.

Preso com o facão  

Momentos depois do bárbaro crime que chocou a população da capital maranhense, Ivar Matos foi preso quando trafegava pela Avenida dos Africanos, todo ensanguentado, em uma bicicleta e com o facão usado no crime.

A vítima teve partes das mãos decepadas, foi socorrida, mas não resistiu aos ferimentos e morreu. O crime ocorreu na casa de Ivar, onde ela foi pegar um fardamento de trabalho. Andrea estava morando com a mãe, no São Francisco

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.