Tribunal do Júri julga hoje o homem que matou a ex-esposa a golpes de facão e martelo no Corodinho

 

Ivar não se conformou com a separação e matou Andrea

O Primeiro Tribunal do Júri de São Luís julga hoje sexta-feira (13), o pedreiro Ivar de Matos, que foi preso e acusado de ter matado a golpes de facão e martelo, a ex-companheira Andrea Miranda Teixeira. O crime aconteceu em junho de 2017, dentro da casa de Ivar Matos, localizada no bairro do Coroadinho.

Andrea Teixeira viveu junto com Ivar Matos durante 16 anos, e teve duas filhas, de 10 11 anos, e estava separado do homem que  não aceitava a separação. No Tribunal do Júri, Ivar de Matos será julgado pelo crime de homicídio qualificado, por motivo torpe e feminicídio (artigo 121, §2º, I e VI do Código Penal).

A sessão será presidida pelo juiz Osmar Gomes dos Santos, e começa às 8h30m, no Fórum do Calhau. A acusação será feita pelo promotor de Justiça Luís Carlos Duarte.  Já a defesa será feita pelo defensor público, Adriano Campos.

Ivar Matos foi preso pela Polícia Militar, em flagrante, teve sua prisão convertida em preventiva, na audiência de custódia realizada pela Central de Inquéritos de São Luís.  A preventiva foi mantida pelo magistrado, Osmar Gomes.

O brutal crime

Andreia Miranda Teixeira de 36 anos foi brutalmente assassinada, na noite do dia 21 de junho do ano passado, no bairro Coroadinho, em São Luís. O autor do crime identificado pela polícia como o pedreiro Ivar matos, o ex-marido da vítima.

De acordo com informações da polícia, Ivar Matos não aceitava o término do relacionamento com Andrea. Por conta disso, desferiu diversas facadas e marteladas na ex-companheira. Os golpes atingiram a cabeça e as mãos da vítima.

Momentos depois do bárbaro crime que chocou a população da capital maranhense, Ivar Matos foi preso quando trafegava pela avenida dos Africanos, todo ensanguentado, em uma bicicleta e com o facão usado no crime.

A vítima teve partes das mãos decepadas, foi socorrida, mas não resistiu aos ferimentos e morreu. O crime ocorreu na casa de Ivar, onde ela foi pegar um fardamento de trabalho. Andrea estava morando com a mãe, no São Francisco.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.