Ministério Público Estadual vai fazer devassa na Câmara Municipal de Timon

O promotor Sérgio Martins promete rigor nas investigações

O Promotor da Promotoria da Probidade Administrativa, Sérgio Martins, anunciou que o Ministério Público Estadual (MPE) vai  promover uma rigorosa investigação na Câmara Municipal de Timon, presidida pelo vereador Uilma Resende (PDT). A Câmara tem sido alvo de muitas denúncias de corrupção. 

A investigação foi motivada pelos vereadores, Dr. Tuá (PMN), e pelo líder da Oposição, vereador, Anderson Pêgo (PRB), que defenderam, em pronunciamentos, a presença imediata do Ministério Público Estadual (MPE) na Câmara, para apurar um verdadeiro mar de lama que teria tomado conta da Casa.

O líder da Oposição, vereador Anderson Pêgo (PRB)

Propinas de R$ 5 mil

Durante pronunciamentos na tribuna, o líder da Oposição, vereador Anderson Pêgo, e o vice-líder do G-5, vereador Dr. Tuá, trocaram acusações sobre supostos aluguéis de “caminhões caçambas fantasmas”, por R$ 15 mil pelos colegas pelos vereadores, e de recebimento de propinas  de R$ 5 mil de loteamentos.

Além disso, a Câmara Municipal de Timon tem sido alvo de denúncias muito sérias como o suposto favorecimento de servidores que, de uma “canetada só” teriam aumento de 100 por cento em suas gratificações, além de outros problemas que envolveriam, ainda, desvio de funções de servidores e muitos privilégios.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.