Preso ladrão que arrombou 500 carros em seis meses e furtava objetos 4 vezes por dia

Jeferson é considerado o maior arrombador de carros em atividade

Foragido da Justiça e com condenação de 22 anos a ser cumprida, Jeferson Vargas Lima, de 33 anos, foi novamente preso pela polícia, em Campo Grande. A investigação inclusive o apontou como o “maior arrombador de veículos em atividade” na cidade, desde o mês de outubro do ano anterior, quando ele fugiu da cadeia e retomou a função criminosa. Nesta segunda-feira (7), o suspeito foi apresentado à imprensa e confessou o furto de objetos em ao menos 4 carros por dia.

“Ele tinha ferramentas específicas e sabia quais carros o alarme não iria disparar, retirando a borracha e depois o vidro, ainda intacto. Em seguida, colocava os vidros por perto e pegava todos os objetos de seu interesse. Nós já recuperamos muita coisa e três vítimas estiveram aqui na delegacia. Agora, tudo será encaminhado para a 3ª Delegacia, onde os objetos serão identificados e devolvidos”, afirmou ao G1 o delegado Fábio Peró, titular da Delegacia Especializada de Repressão à Roubos a Bancos, Assaltos e Sequestros (Garras).

Os equipamentos usados pelo arrombador foram apreendidos

Preso pelo crime 

A investigação aponta que o foco principal do suspeito eram os carros estacionados ao redor do Parque das Nações Indígenas e Parque dos Poderes, além de outros parados nas imediações dos bairros Santa Fé, Chácara Cachoeira e também o Lago do Amor.

 “Ele já tinha sido preso pela Derf [Delegacia Especializada de Repressão à Roubos e Furtos], pela mesmo tipo de crime. O homem também era foragido pelos furtos e possuía antecedentes por homicídio e tráfico de drogas. Nós o monitoramos e o prendemos na região central, quando encontramos uma arma em posse dele. Duas horas antes, ele tinha efetuado um furto perto um hospital e já estava prestes a fazer novas vítimas”, comentou Peró.

Vários objetos furtados dos carros arrombados por Jeferson

Outras condenações 

Ao menos 10 boletins de ocorrências foram confirmados com a autoria do suspeito. “Ele passou por audiência de custódia e, mesmo confessando e em posse de uma arma, foi liberado. No entanto, ele tinha outras condenações e por isso permaneceu preso. Em um dos carros, encontramos a digital dele e com isso foi rápida a identificação”, explicou o delegado.

O homem era casado e utilizava um veículo branco para circular na cidade. Questionada, a mulher disse que não sabia dos crimes. Na ocasião da prisão, os policiais o abordaram no cruzamento da rua 14 de julho com a Barão do Rio Branco. Ele estava com a companheira e uma criança de colo, resistindo à prisão e inclusive fazendo menção de estar armado.

Armas, munições e objetos roubados foram apreendidos

Documentos pessoais 

Na casa dele, no bairro Aero Rancho, região sul da cidade, os policiais também apreenderam documentos de terceiros. “A investigação acredita que ele estava negociando com falsificadores para vender esta documentação e também existe a suspeita de que algumas casas também foram arrombadas por ele. O homem vai responder por receptação, resistência, porte ilegal de arma de fogo de uso restrito e desobediência”, finalizou Peró.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.