“Corumbá” é condenado a 22 anos de prisão pela morte da turista espanhola Núria Collada

“Corumbá” acumula mais de 90 anos de prisão

O serial killer José Vicente Mathias, conhecido como “Corumbá”, foi condenado a 22 anos e quatro meses de cadeia.  O julgamento que durou 10 horas foi realizado nesta terça-feira (22), no auditório do Instituto Federal do Estado do Maranhão (Ifma), localizado na cidade de Alcântara, distante 18 km de São Luís.

“Corumbá” confessou detalhes dos pavorosos crimes

O crime pelo qual “Corumbá” foi julgado em Alcântara é da turista espanhola Núria Fernandez Collada, de 27 anos. A vítima foi morta a pauladas em 2005 em uma praia de Alcântara. O assassino teria comido partes do cérebro e bebido o sangue da turista em um ritual de magia negra.

 

Núria foi morta em uma praia de Alcântara

Cinco mulheres

De acordo com informações processuais, “Corumbá” confessou ter assassinado cinco mulheres entre os anos de 1999 e 2005, das quais duas foram no Maranhão. Ele se passava por artesão para atrair as vítimas.

Os assassinatos ganharam repercussão internacional.  As vítimas foram Núria Fernandez (espanhola) e Maryanne Kern (alemã), que tinha 49 anos quando foi morta numa praia de Barreirinhas, distante a 164 km de São Luís.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.