Filho é preso na missa de 7º dia suspeito de planejar um assalto que matou o pai

Herick Ramon Diniz, de 25 anos, sendo preso

Foi preso na noite de sexta-feira (1º), em João Pessoa, na Paraíba, o filho do gerente de um posto de combustível, Severiano Maciel Ramos, morto no último sábado (26), com um tiro no peito. Segundo o delegado Wagner Dorta, Herick Ramon Diniz, de 25 anos, é suspeito de planejar a tentativa de assalto ao estabelecimento, que terminou causando a morte do pai. A prisão aconteceu na missa de 7º dia.

Herick Ramon foi levado para a Central de Polícia Civil, onde foi interrogado na presença do advogado. Segundo informações do delegado Wagner Dorta, o filho de Severino Maciel sabia da presença do pai no posto de combustível e, durante o assalto, ele estava próximo ao local, escondido. “Ele confessou na presença do advogado que deu as coordenadas aos suspeitos”, declarou Dorta.

Passou coordenadas

Após a audiência de custódia, na tarde deste sábado (2), o suspeito teve a prisão temporária mantida e foi encaminhado para o Presídio do Róger, em João Pessoa. Além disso, ainda conforme informações do delegado, o segundo suspeito de participar do assalto, Anderson Oliveira dos Santos, preso na última quinta-feira (31), declarou em depoimento que o filho foi o responsável por passar as coordenadas para que o assalto fosse realizado.

O inquérito policial demonstra que Herick Ramon e os dois suspeitos de atirarem contra o gerente se comunicaram antes do crime acontecer. Durante interrogatório na Central de Polícia Civil, no bairro do Geisel, Herick declarou que o pai, Severino Maciel, sempre foi de reagir a assalto. Portanto, segundo Dorta, sabendo da personalidade do pai, o filho assumiu a responsabilidade do que poderia acontecer.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.