TRAGÉDIA NA COHAB: Sargento ligou para a esposa avisando que ia se matar; ex-namorada morta trabalhava no Detran do Shopping do Automóvel

O sargento Marcos Vinícius Gomes Costa, de 43 anos, matou sua ex-namorada Marcele Cardoso da Silva, de 26 anos, e logo em seguida tirou a própria vida. O crime aconteceu na manhã de hoje, quinta-feira (07), quando o 2º sargento estava na casa da mãe, na Cohab, junto com a esposa, com quem teria reatado, quando chegou a namorada, que trabalha no Detran do Shopping do Automóvel, no Calhau, em São Luís.   

Os corpos foram encontrados na manhã desta quinta-feira (7), em um quarto na casa da mãe do sargento, no bairro Cohab, em São Luís. A suspeita é que o crime tenha acontecido por volta de 19h  dessa quarta-feira (6), segundo relatos de vizinhos que dizem ter ouvido barulho de disparos de arma de fogo.

Marcele da Silva tinha um filho de três anos de outro relacionamento e era servidora do Detran. O policial também tinha um filho de quatro anos de outro relacionamento e era lotado no Comando Geral da Polícia Militar.

Segundo informações de parentes de Marcos Vinícius, ele teria ligado na noite de quarta pra ex-mulher (com quem tem um filho) dizendo que ia se matar.

Relação amorosa

Marcele e o sargento tiveram uma relação de dois anos, depois que ele se separou da esposa. A jovem queria que ele se divorciasse para continuarem com uma relação estável, mas o militar se recusava. Diante disso, ela teria resolvido encerrar o relacionamento, o que deixou o militar revoltado.

Pelas informações da família de Marcele, o sargento estava tentando a reconciliação com ela, insistindo em contatos telefônicos.

Horas antes de ser morta, a família disse que ela entrou em contato falando que iria na residência do ex-namorado a pedidos dele. Preocupados com a falta de contato desde então, os pais da vítima foram até a casa onde o sargento estava morando.

Como encontraram o imóvel fechado, eles ligaram para uma irmã de Marcos Vinícius para que ela autorizasse a entrada na casa. No interior da residência, em um dos quartos, os pais encontraram os dois mortos.

A investigação segue ao comando da Superintendência Estadual de Investigações Criminais (SHPP).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.