Bandidos invadem câmara municipal, estouram caixa eletrônico e roubam o dinheiro

Bandidos isolaram o local dos caixas com lona preta

Na madrugada desta terça-feira (19/06), por volta de 01h da manhã cerca de seis homens encapuzados invadiram a Câmara Municipal de Teresina e estouraram um caixa eletrônico que fica localizado no interior do local, na Avenida Marechal Castelo Branco, zona Norte de Teresina. O vereador e presidente da Câmara, Jeová Alencar, foi informado por volta das 04h30 do fato criminoso e foi pessoalmente verificar a situação.

Segundo o vereador, os criminosos estudaram bem todo o funcionamento da Câmara antes de realizarem o assalto. “Na realidade, a gente recebeu uma ligação por volta das 04h30 falando dessa triste notícia, logo nos preocupamos com os vigilantes que estavam aqui se ninguém tinha sofrido nenhum tipo de agressão ou até mesmo morte e graças a Deus ninguém se feriu”, afirmou Jeová.

Retirada dos caixas 

Ainda de acordo com ele, há uns 20 dias atrás, foi solicitado através da superintendência da Caixa e do Banco do Brasil a retirada dos caixas eletrônicos que ficam no interior da Câmara por conta dos riscos. “A Câmara é aberta, entra todo mundo, então a gente não sabe quem entra, quem sai e eles podem muito bem ver como funciona direitinho todo o sistema daqui, que eu acho que foi o que aconteceu. Segundo os vigilantes, três bandidos entraram por trás por um prédio abandonado, renderam um dos vigilantes, depois rendeu o outro, abriram o portão e entraram mais três pela frente. Colocaram um saco plástico preto para tampar a ação  e com um maçarico eles abriram um dos caixas eletrônicos, que é o do Banco do Brasil”, detalhou o vereador.

Parte do dinheiro ficou espalhado no chão da câmara

Maçaricos 

Nós chegamos junto com a polícia, eles isolaram o local, chamamos o pessoal que controla a vigilância eletrônica, agora eles estão reunidos para ver as filmagens e saber se identifica os bandidos. Apesar de eles terem quebrado algumas câmeras, colocado plástico em outras, mas a câmera que fica em cima, na escada, deve ter capturado tudo. Como eles não usaram explosivos, e sim maçaricos, isso precisou de tempo para eles conseguirem abrir, então foi uma ação demorada. Nós vamos já entrar de novo em contato com o superintendente da Caixa e do Banco do Brasil para a retirada imediata desses caixas após a perícia”, finalizou Jeová

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.