Polícia Federal deflagra operação para prender contrabandistas de cigarros com atuação no Estado do Maranhão

A Polícia Federal no Piauí deflagrou operação Conexão Delta das Américas para desarticular duas organizações criminosas especializadas no comércio ilegal de cigarros falsificados, contrabandeados ou irregularmente importados com atuação nos estados do Ceará, Piauí e Maranhão.

A investigação teve início em 2016 e apontou a existência de dois grupos criminosos solidamente estruturados e articulados para promover a distribuição e comercialização de cigarros falsificados, contrabandeados ou importados de forma clandestina. 

Ao todo estão sendo cumpridos 26 mandados de busca e apreensão, 13 mandados de prisão preventiva e temporária expedidos pela subseção judiciária em Parnaíba e executados nas cidades de Parnaíba e Cocal, no Piauí, Sobral e Meruoca, no Ceará.

A Justiça determinou também a apreensão de veículos usados como meio de transporte das mercadorias ilícitas, indisponibilidade de bens imóveis e bloqueio de contas dos principais envolvidos no esquema.

160 federais nas ruas 

Os suspeitos devem responder por contrabando, facilitação ao contrabando, sonegação de tributos, corrupção ativa e passiva, prevaricação, comercialização de produtos sabidamente adulterados nocivos à saúde e lavagem de dinheiro.

A operação conta com 160 policiais federais dos estados do Maranhão, Ceará e Piauí. O cumprimento dos mandados foi realizado em parceria com a Receita Federal e 2º Batalhão da PM. 

O nome da Operação foi inspirado na constatação de que os cigarros clandestinos negociados pelas organizações criminosas investigadas são distribuídos, preferencialmente, na região que compõe o Delta do Parnaíba.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.