Carro do dono da Academia Medley é encontrado carbonizado em estrada vicinal

 

O delegado Robert Lavor, responsável pelo inquérito que apura o assassinato do proprietário da academia Medley, Marcelo Henrique Amorim morto com um tiro no rosto após reagir a um assalto na tarde de segunda-feira (09) na Avenida Gil Martins, zona Sul de Teresina,  concedeu entrevista para o Agora da Rede Meio Norte, onde deu detalhes de como ocorreu o crime.

“Foi repassado em relatório para a gente, que a vítima chegou, estacionou o carro no sentindo oposto da academia. Quando ele desceu do veículo, ele foi abordado por esse indivíduo que se aproximou a pé, aí esse indivíduo falou algo com ele [Marcelo], e não se sabe ainda se foi um assalto, nem o que ele [Marcelo] falou. Ocorreu tipo uma discussão, alguma coisa entre os dois, foi efetuado um disparo na vítima que ainda deu alguns passos no sentindo de pegar o acusado e acabou desfalecendo, ficou lá sem forças. O acusado pega o carro da vítima e empreende fuga”, detalhou o delegado.

Robert Lavor esclarece que as investigações vão precisar as circunstâncias de como ocorreu a morte do dono da academia Medley. “A gente investiga um crime de morte violenta. O  delito, se foi homicídio ou latrocínio, as investigações vão dizer. O inquérito é instaurado justamente para dar a dinâmica, saber quem é autor e a motivação”, explicou.

O suspeito fugiu com o carro de Marcelo, que foi encontrado em uma estrada vicinal no residencial Orgulho do Piauí, na zona Sul da Capital, completamente carbonizado. “A informação que nós temos é que o carro foi encontrado já incendiado, os peritos afirmam, preliminarmente, que se trata do carro da vítima”,  acrescentou Robert Lavor.

Fonte: Meio Norte

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.