Delegada Caroliny revela: Enfermeira que atropelou cães pode pegar mais de um ano de prisão

A delegada especial do Meio ambiente, Caroliny Fernanda dos Santos Santana, confirmou que Ana Giselly Atan responderá pelo crime de maus tratos a animais, com pena de detenção entre três meses e um ano.

Como um dos cachorros morreu atropelado, essa pena pode subir para um ano e dois meses. Além disso, a delegada informou que Ana Giselly ficará em liberdade até o fim do processo.

Giselly afirmou que não tinha intenção de maneira alguma de matar os animais, e estava acompanhando os cachorros, que estariam avançando em algumas pessoas e a intenção dela era só afastá-los.

 “Ela foi ouvida e liberada, pois ela não foi presa em flagrante. As partes e as testemunhas serão ouvidas. O procedimento será encaminhado para o juizado, onde haverá uma audiência com o juiz”, afirmou a delegada.

Giselly foi multada pelo Governo do Estado em R$ 6 mil

Segundo o investigador da Delegacia de Meio Ambiente, Daniel Araújo,  Ana Gisely será enquadrada no Art. 32 §2  da Lei 9605/98, e pode pegar até 1 e 4 meses de prisão. Veja o que diz a lei:

Art. 32. Praticar ato de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar animais silvestres, domésticos ou domesticados, nativos ou exóticos:

Pena – detenção, de três meses a um ano, e multa. A pena é aumentada de um sexto a um terço, se ocorre morte do animal.

Hoje circulou nas redes sociais um novo vídeo que mostraria que a enfermeira Ana Giselly Ferreira Atan teria planejado o ataque proposital aos dois cachorros indefesos. A cena foi gravada em uma rua do bairro Residencial Pinheiros, em São Luís.

Veja o vídeo:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.