Polícia “detona” suspeitos de matar o sargento Póvoas e manda outro para o centro cirúrgico do “Socorrão”

Um dos envolvidos no assassinato do sargento Antonilson Póvoas Sousa, de 46 anos, morreu em confronto com a polícia na tarde desta terça-feira (21), na Vila Isabel Cafeteira, na região da Cohab, em São Luís. 

Ele foi identificado como Erinaldo, conhecido como “Neguinho”.  A informação foi confirmada pelo comandante de Policiamento de Área Metropolitano (CPAM 2), coronel Aritanã Lisboa. “Ao ser cercado pelos policiais, ele reagiu e terminou tombando”, disse o coronel.

Na mesma ação policial, que contou com o apoio do helicóptero do CTA, também foi baleado João Marcelo dos Santos Trindade. Este é apontado como principal suspeito disparar os tiros que mataram o militar. As incursões na área foram feitas por equipes do 8° Batalhão de Polícia Militar.

João Marcelo está, segundo o coronel Aritanã, no Centro Cirúrgico do Hospital Clementino Moura do Socorrão 2. O estado de saúde dele não foi informado.O outro envolvido no ataque criminoso contra o sargento Póvoas, Davi Everton Rodrigues, de 18 anos, continua internado no Socorrão 2 e, segundo informações do coronel, não corre risco de morte.

O sargento Póvoas foi atingido com tiro na cabeça durante tentativa de assalto que aconteceu na Avenida 10, no bairro Maiobão, em Paço do Lumiar, por volta de 20h30 de segunda-feira (20). Ele foi socorrido e levado para o Hospital Socorrão 2, mas faleceu na madrugada desta terça-feira (21) no Hospital do Servidor, para onde tinha sido transferido. (Gilberto Lima)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.