Polícia não vai indiciar jogador Neymar por estupro e agressão contra a Najila

O Ministério Público tem prazo legal de 15 dias para se manifestar

A delegada Juliana Lopes Bussacos, titular da 6ª Delegacia de Defesa da Mulher, em São Paulo, concluiu na tarde desta segunda-feira (29) o inquérito que apurava as acusações de estupro e agressão feitas pela modelo Najila de Souza contra Neymar. A polícia decidiu não indiciar o jogador de futebol pelo crime.

Agora, as promotoras do Grupo de Atuação Especial de Enfrentamento à Violência Doméstica (Gevid) podem oferecer denúncia (acusação formal à Justiça), pedir o arquivamento do inquérito ou novas diligências. O Ministério Público tem prazo legal de 15 dias para se manifestar

No começo do mês, a Justiça acolheu o pedido da delegada e autorizou a prorrogação do inquérito por até 30 dias para que diligências complementares pudessem ser feitas.

A delegada solicitou o acesso às imagens das câmeras de segurança do hotel em Paris, na França, onde supostamente teria ocorrido o estupro e o prontuário médico do ginecologista particular de Najila.

O Ministério Público pediu as cópias dos inquéritos de extorsão, do suposto furto no apartamento de Najila e da divulgação de imagens íntimas da mulher, em apuração no Rio.

As cópias dos inquéritos chegaram e foram anexadas à investigação de estupro. Já as imagens e o prontuário médico não chegaram, porém, a delegada decidiu encerrar a investigação mesmo assim.

(Com informações do G1)

VÍDEOS! Rebelião em presídio no Pará tem 52 mortos; 16 foram decapitados

Detentos do Centro de Recuperação Regional de Altamira, no sudoeste do Pará, fizeram uma rebelião por cerca de cinco horas na manhã desta segunda-feira (29). De acordo com a Superintendência do Sistema Penitenciário do Pará (Susipe), 52 detentos foram mortos, sendo 16 deles decapitados e o restante asfixiado. Dois agentes penitenciários, que chegaram a ficar reféns, foram liberados.

Uma briga entre organizações criminosas provocou a rebelião. Segundo a Susipe, internos do bloco A, onde estão custodiados presos de uma organização criminal, invadiram o anexo onde estão internos de um grupo rival. A Superintendência ainda não identificou os grupos.

Posteriormente, a sala foi trancada e os presos atearam fogo no local. A fumaça invadiu o anexo alguns detentos morreram por asfixia, de acordo com a Susipe. A ação começou às 7h e terminou por volta das 12h.

Uma cúpula da Segurança Pública do Pará viaja para Altamira, para acompanhar o caso, na tarde desta segunda. A unidade prisional tem capacidade para 200 detentos, mas era ocupado por 311 presos.

Esse é o segundo maior massacre em presídios de 2019. Em maio, 55 presos foram mortos sob custódia do estado no Amazonas. (G1)

Confira os vídeos:

VEJA COM VÍDEO! Duas carretas Volvo batem de frente e explodem, na BR-135

Um acidente de grandes proporções interdita os dois sentidos da BR-135, na altura da cidade de São Gonçalo do Piauí, no Sul do estado. De acordo com informações da Polícia Rodoviária Federal (PRF-PI), a ocorrência envolveu duas carretas Volvo e um veículo de passeio, modelo Honda Civic que explodiram durante a colisão do tipo frontal.

Imagens registradas no local mostram a dimensão do acidente que ocorreu no início da tarde do último domingo (28). Por volta das 15h, o congestionamento na via era de 5 km. A PRF chegou a informar naquele horário que ainda tinha  previsão de liberação da pista.

Os motoristas que trafegam pela rodovia federal seguem por meio de um desvio feito precariamente pelo acostamento.  A colisão deu início a um incêndio imediato tomando conta dos três veículos.Os veículos seguem sem identificação, bem como possíveis vítimas. Confira o vídeo:

Sepultados em Alto Alegre do Maranhão os corpos dos maranhenses da mesma família achados mortos no Tocantins

Francisca Barros Tavares, 59, Ruth Barros Tavares, 27, Milena Barros Tavares, 8 e Jasmim Barros Tavares, 12, será sepultada nesta segunda (29) em Alto Alegre do Maranhão.

Serão sepultados nesta segunda-feira (29), na cidade de Alto Alegre do Maranhão, a 205 km de São Luís, os corpos de Francisca Barros Tavares, 59, da filha dela, Ruth Barros Tavares, 27, e das suas netas Milena Barros Tavares, de apenas 8 anos e Jasmim Barros Tavares, 12. Ambos foram encontrados mortos na última sexa-feira (26) dentro de uma casa na cidade de Savinópolis, na região Central do estado do Tocantins..

Os corpos que chegaram por volta das 23h11 na cidade e que vieram do estado do Tocantins, onde ocorreram os crimes, estão sendo velados na Rua Santo Antônio, no bairro Santo Antônio, em Alto Alegre do Maranhão.

A tragédia surpreendeu a todos em Alto Alegre do Maranhão. Maria Raimunda Barros, irmã de Francisca Barros, lamentou ter perdido parte de sua família em Silvanópolis, no Tocantins. “É muito difícil perder a irmã, sobrinha. Eu não esperava”, desabafou.

O caso continua cercado de dúvidas, mas a polícia do Tocantins suspeita que Livingstone Pereira, de 26 anos, tenha matado a esposa, de quem ele estava separado há 11 anos, a filha dele, Ruth Barros, e as duas netas dele, e logo depois tenha se suicidado.

Maria do Rosário Barros Costa, que também é irmã de Francisca Barros, disse que antes dos corpos terem sindo encontrados os vizinhos das vítimas ouviram uma discussão e logo após os disparos de arma de fogo.

“A gente não tem novidade nenhuma. A minha sobrinha que mora lá em Palmas falou só que já foi lá na casa pegar algumas coisinhas dela, mas que ninguém sabe explicar nada sobre o que aconteceu. Ela falou só que os vizinhos falaram que ouviram uma discussão e ouviram os tiros umas 21h, mas não tiveram coragem de comunicar com a polícia. Só avisaram a polícia no outro dia, na sexta-feira”, finalizou Maria do Rosário Barros Costa.

Os corpos de Francisca Barros Tavares, Ruth Barros Tavares, Milena Barros Tavares e de Jasmim Barros Tavares serão sepultados até às 8h desta segunda no Cemitério Central de Alto Alegre do Maranhão.

Entenda o caso

Livingstone Pereira Tavares, de 65 anos, a mulher dele identificada como Francisca Barros Tavares, 59, a filha do casal reconhecida como Ruth Barros Tavares, 27, e as filhas de Ruth Barros, Milena Barros Tavares, de 8 anos e Jasmim Barros Tavares, 12, foram achados dentro da residência divididos na sala, cozinha, porta dos fundos da casa e ainda em cima de um colchão.

A polícia trabalha com duas possibilidades. A primeira seria a odeia de homicídios múltiplos seguido de suicídio e ainda a presença de uma sexta pessoa na cena do crime. Segundo testemunhas, a família morta se mudou para a cidade há poucos meses e estava vendendo artesanato pelas ruas de Silvanópolis.

Com informações do G1MA 

Choque entre Toyota Hilux e Celta mata um casal de idosos, em Pindaré-Mirim

Acidente foi registrado no fim da tarde de sábado (28), entre os municípios de Pindaré-Mirim e Santa Inês. Segundo a PRF. o motorista que causou acidente, identificado como o advgado  Paulo Vitor da Sousa Silva, apresentava sinais de embriaguez.

A Polícia Rodoviária Federal (PPR) informou que duas pessoas morreram em um acidente registrado no fim da tarde de sábado (27) na MA-320 entre os municípios de Pindaré-Mirim e Santa Inês. O acidente envolveu dois veículos, uma camionete Toyota Hilxu  e um Chevrolet Celta, de placas NNE-1022, que ficou totalmente destruído no acidente.

De acordo com a a PRF, José Anchieta Pereira, de 72 anos e a esposa identificada como Margarete, estavam entrando no condomínio onde moravam em Pindaré-Mirim, quando foram atingidos pela Hilux. Testemunhas afirmam que o veículo estava em alta velocidade.

A Hilux capotou por diversas vezes por conta do impacto do acidente. Segundo a polícia, o motorista da Hilux identificado como o advogado Paulo Vitor da Sousa Silva, apresentava sinais de embriaguez. Ele foi preso pela Polícia Militar ainda no local do acidente.

O casal não resistiu aos ferimentos e morreu ainda no local do acidente. Uma equipe do Corpo de Bombeiros precisou serrar algumas partes do carro para conseguir tirar o corpo das vítimas das ferragens do Chevrolet Celta de placas NNE 1022, que pertencia ao casal.

Empresário mata ex-esposa e depois suicida com tiro na cabeça, em Balsas

A Polícia Miliar (PM) informou que o empresário Marlon Fernandes, proprietário da Torneadora Reconforto, matou a ex-esposa Thays  Farias, com vários disparos de arma de fogo na noite de sábado (27), na cidade de Balsas, localizada na região Sul  do Maranhão.

De acordo com informações de populares, Marlon foi até a casa da ex-esposa buscar o filho do casal de apenas 2 anos.

Ao se aproximar de Thays o empresário sacou de uma arma de fogo (pistola) e efetuou 11 disparos contra a vítima que morreu no local.

Em seguida o homicida foi a sua residência guardou o carro na garagem e cometeu suicídio disparando contra a própria cabeça. (Asmoimp)

Gusttavo Lima durante show, defende Bolsonaro e a “Família tradicional Brasileira”; e causa revolta nas redes sociais

O cantor Gusttavo Lima está envolvido em uma verdadeira polêmica após fazer um discurso durante um show. Durante o discurso, ele defendeu a ”família tradicional brasileira’‘ e o atual presidente da república, Jair Bolsonaro. A declaração causou revolta nas redes sociais.

Um internauta comentouEsse é o embaixador: da vergonha alheia e idiotice” um outro foi mais efético.  ” Na família tradicional brasileira” que ele tanto defende a amante está inclusa??”  Assista o vídeo:

 

Criminosos assaltam ônibus do bairro Cohatrac e roubam renda e passageiros

Bandidos assaltaram na madrugada de sexta-feira, (26) um ônibus da fazia a linha Circular 1 Cohatrac. Eles roubaram a renda e todos os pertences dos passageiros e ainda quebraram todas as janelas do coletivo.

Os oito homens embarcaram no Terminal da Integração da Praia Grande e assim que o ônibus chegou ao Bairro Monte Castelo  eles anunciaram o assalto. Agindo com muita violência os ladrões atacaram os passageiros e depredaram o ônibus.

O assalto só terminou nas imediações do Bairro do João Paulo quando surgiu uma viatura da Polícia Militar.  Alguns dos suspeitos teriam sido presos e encaminhados para a delegacia.

‘Talvez pegue uma cana aqui no Brasil’, diz Bolsonaro sobre Glenn Greenwald

O presidente Jair Bolsonaro afirmou neste sábado (27) que o jornalista Glenn Greenwald “talvez pegue uma cana no Brasil”. Ele fez o comentário a jornalistas durante evento na Vila Militar, na Zona Oeste do Rio.

Bolsonaro fez a afirmação após ser questionado sobra a portaria publicada recentemente por Sérgio Moro permitindo a deportação sumária de estrangeiros. O presidente afirmou que o ministro tem “carta branca” e, por ele, teria sido editado um decreto.

“Ele tem ‘carta branca’. Eu teria feito um decreto. Tem que mandar pra fora. Quem não presta, tem que mandar embora. Tem nada a ver com o caso desse Glenn não sei o quê (Glenn Greenwald, editor do The Intercept), aí. Tem nada a ver com o caso dele. Tanto é que não se encaixa na portaria o crime que ele tá cometendo.”

Ao negar que a portaria tenha tido qualquer relação com Glenn Greenwald, que é norteamericano, Bolsonaro citou que o editor do site The Intercept é “casado com outro homem” e tem filhos brasileiros.

“Até porque ele é casado com outro homem, e tem meninos adotados no Brasil. Tá certo? Malandro, malandro, pra evitar um problema desse, casa com outro malandro, ou não casa, e adota criança no Brasil. É um problema que nós temos…Ele não vai embora. O Glenn pode ficar tranquilo. Talvez ele pegue uma cana, aqui, no Brasil. Não vai pegar lá fora, não.”

Cinco maranhenses da mesma família são encontrados mortos no Tocantins

Cinco maranhenses da mesma família foram encontradas mortas dentro de uma casa em Silvanópolis, na região centra estado do Tocantins, na manhã de sexta-feira (26). Segundo a Polícia Militar, a suspeita é de que um homem matou a esposa, a filha, duas netas e depois se matou.

De acordo com a polícia, os corpos são de Livingstone Pereira Tavares, de 65 anos, Francisca Barros Tavares, 59 anos, Ruth Barros Tavares, 27 anos, Milena Barros Tavares, 8 anos e Jasmim Barros Tavares, de 12 anos. Eles são respectivamente marido e mulher, a filha do casal e as duas netas deles. A suspeita é que o homem tenha matado os familiares e tirado a própria vida em seguida.

O comandante da Polícia Militar de Porto Nacional informou que os vizinhos relataram ter ouvido pelo menos seis disparos de arma de fogo na noite anterior, mas só chamaram os militares na manhã de sexta-feira. A PM informou ainda que o revólver utilizado nos assassinatos tinha a numeração raspada. A arma foi encontrada ao lado do avô.

Ainda segundo o comandante, a família é natural  Alto Alegre do Maranhão e chegou na cidade Silvanópolis, localizada na região central do estado do Tocantins, há cerca de três meses. Ainda não há informações sobre a motivação do crime. A suspeita é de que o homem tenha executado a esposa dele, a filha e as duas netas e depois tirado a própria vida.

Após serem chamados, na manhã desta sexta-feira, os policiais militares avistaram o corpo de uma das vítimas e isolaram o local até a chegada da perícia e do delegado responsável pelo caso. Após entrar na casa eles encontraram as outras vítimas. O IML de Porto Nacional foi chamado para recolher os corpos e a Polícia Civil iniciou as investigações. (G1)