Antônio Pereira destaca reunião com empresas para discutir novos investimentos no Maranhão

O deputado estadual Antônio Pereira (DEM) ocupou a tribuna da Assembleia Legislativa para informar que participou na manhã de terça-feira (19),  de reunião com representantes de empresas que operam ferrovias no Estado do Maranhão e no Brasil. Na pauta, a discussão de novos investimentos da Companhia Operadora Portuária do Itaqui (COPI), em parceria com a empresa VLI, visando à construção de um terminal de recepção de fertilizantes, além de outro voltado para armazenamento no Tocantins. Os investimentos somam mais de R$ 200 milhões.

Também participaram da reunião presidida pelo deputado Zito Rolim (PDT) o diretor de Relações Institucionais e Governamental da empresa VLI, Fernando Kunsch; o diretor da COPI, Guilherme Eloy, e uma comitiva de políticos de Montes Altos (MA), liderada pelo vice-prefeito do município, Garibaldi.

Em sua fala, o deputado Antônio Pereira revelou que a empresa operadora do Porto do Itaqui construiu e colocou em operação, nos últimos dois anos, um grande terminal de fertilizantes visando o incremento do agronegócio, com investimentos de mais R$ 100 milhões e capacidade para 70 toneladas.

O democrata revelou ainda que ficará pronto em agosto de 2022 um terminal de recepção de fertilizantes, que está sendo construído na cidade de Palmeirante, no Estado do Tocantins, de R$ 200 milhões, para receber esses fertilizantes e entregar até o Mato Grosso do Sul, passando pelo Tocantins, via trem, porque  os fertilizantes hoje que chegam ao Porto de Itaqui saem via rodoviária.

PORTO SECO EM DAVINÓPOLIS 

Para Antônio Pereira, esse novo investimento é para entregar fertilizantes em todo o Estado do Maranhão por meio da via férrea, fazendo integração. “Você leva o fertilizante e traz soja, você traz o milho, você traz o grão. E lá do terminal de recepção de Tocantins, o mesmo caminhão que entrega o grão já leva o fertilizante para o lavrador, agricultor, e para o agronegócio”, disse.

Na reunião, foram tradados também de importantes ferrovias que poderão ser construídas no Estado do Maranhão, ligando Açailândia a Alcântara e Balsas e Estreito no ramal inteligente, que foi pedido pela VLI, para trazer os grãos de Balsas para Estreito e chegar ao Porto do Itaqui, em São Luís, via trem.

Por fim, Antônio Pereira tratou do Porto Seco que está sendo construído em Davinópolis, com capacidade de movimentação de 11 mil contêineres, mais de mil caminhões por dia. “São investimento para trazer empregos para a população e desenvolvimento econômico para o Estado do Maranhão”, concluiu. (Assecom)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.