Policiais que torturaram e mataram comerciante no Maranhão são colocados em liberdade

Todos os cincos PM's já foram soltos...

Todos os cincos PM’s já foram soltos…

Nove meses após terem sido presos sob acusação de torturar e matar Marcos Marcondes, conhecido popularmente como Marquinhos, comerciante do ramo de gêneros alimentícios na cidade de Bacabal, cinco policiais foram colocados em liberdade por decisão do juiz Diego Duarte de Lemos.

Francisco Almeida Pinho, Rogério Costa Lima, Marcelino Henrique Santos Silva, Robson Santos de Oliveira e Gilberto Custódio dos Santos, todos integrantes do 15° Batalhão receberam o benefício do magistrado, no entanto, o juiz arbitrou medidas cautelares aos PMs como:

“o comparecimento mensal em juízo para informar e justificar as atividades”; “proibição de ausentar-se por mais de oito dias de sua residência sem informar o endereço que possa ser encontrado”; “proibição do acesso ao 15º Batalhão da Polícia Militar e outras dependências militares”; “proibição de contato com qualquer meio coma s testemunhas e vítimas do processo” e “recolhimento domiciliar no período noturno a partir das 19h.

Além desses impedimentos, os PM’s também continuam afastamento da função pública de policial militar; suspensão do porte de arma e estão sendo monitorados por tornozeleira eletrônica no prazo inicial de 120 dias.

Quando foram presos no mês de fevereiro, o Ministério Público requereu a condenação dos policiais pelos crimes de falta de comunicação de prisão, tortura, tortura com resultado de morte, tentativa de homicídio e ocultação de cadáver. Também solicita que os denunciados sejam obrigados a indenizar José de Ribamar Neves Leitão e os herdeiros de Marcos Marcondes do Nascimento Silva em decorrência dos crimes.

Em caso de condenação, as penas previstas vão de 16 anos e seis meses a 43 anos de detenção.( DomingosCosta)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.