Deputado Antônio Pereira denuncia manobra para privatizar o sistema de água e esgoto de Imperatriz e penalizar a população

O deputado estadual Antônio Pereira (PSB), pré-candidato ao sexto mandato, ocupou a tribuna da Assembleia Legislativa na sessão plenária de quinta-feira (19), para solicitar que o Governo do Estado, a Prefeitura de Imperatriz, o Ministério Público Estadual (MPE) e a Câmara Municipal de Imperatriz promovam uma grande audiência pública. Na pauta, um amplo debate sobre as propostas do governador Carlos Brandão (PSB) e da nova Diretoria da CAEMA, para solucionar os problemas no sistema de abastecimento de água e esgoto, reclamados pela população de Imperatriz, da Região Tocantina, e dos demais municípios do Maranhão. 

Em sua fala, o parlamentar denunciou uma iminente privatização do sistema de água e esgoto anunciada pelo prefeito de Imperatriz, que também pode atingir os outros municípios da Região Tocantina e penalizar a população. Antônio Pereira revelou que está lutando para resolver os problemas junto à nova Diretoria da CAEMA, que ganhou novos rumos sob o comando do engenheiro eletricista Marcos Aurélio Alves Freitas, empossado recentemente pelo governador Carlos Brandão (PSB). 

Na ocasião , Antônio Pereira lembrou que durante cinco mandatos, sempre lutou na Assembleia e nas demais esferas de poder, para melhorar o sistema de água e esgoto, especialmente na Região Tocantina. “Recentemente, estive reunido com o novo presidente da CAEMA, onde fui informado que o governador Carlos Brandão já determinou a execução de importantes serviços da Companhia. A nova Diretoria da Caema, empossada no dia 13, vive um novo momento. Devemos esperar as ações do governador Brandão e da CAEMA na Região Tocantina e no Estado do Maranhão”, afirmou.

Diante da situação, Antônio Pereira sugere que o Governo do Estado, por meio da Companhia de Saneamento Ambiental  do Maranhão (CAEMA) e a Prefeitura de Imperatriz, por meio da Secretaria de Obras, ouçam as reclamações da sociedade organizada e apresentem soluções para os problemas.  “O governador Carlos Brandão já determinou que a nova Diretoria da CAEMA faça um levantamento geral dos problemas em todos os municípios e apresente uma solução para a população”, revelou.

PRIVATIZAÇÃO E AUMENTO

Para Antônio Pereira, apesar da nova Diretoria da CAEMA já estar trabalhando por determinação do governador Carlos Brandão para resolver as  deficiências no sistema de água e esgoto no  Maranhão, um grave problema anunciado pelo prefeito Assis Ramos em canais de televisão pode se abater sobre mais de 300 famílias da cidade de Imperatriz, que enfrentam dificuldades para pagar as suas contas por causa da crise financeira: o aumento no valor das tarifas de água e esgoto, ocasionado pela iminente privatização do sistema pela Prefeitura de  Imperatriz.

Antônio Pereira revelou que apesar do contrato de concessão firmado entre a CAEMA e a Prefeitura Municipal de Imperatriz vencer apenas em 2050, o prefeito de Imperatriz, Assis Ramos, já fala em canais de televisão em revogação desse contato e privatizar o serviço de água e esgoto oferecido pela CAEMA. “Fala-se que estaria em curso uma negociata milionária para privatizar o sistema e contratar a Empresa Odebrecht. Não acredito que o prefeito seria capaz de privatizar o serviço que aumenta as tarifas e penaliza a população”, disse.

Por fim, Antônio Pereira sugeriu que a Prefeitura de Imperatriz, o Ministério Público Estadual, a Câmara Municipal e a sociedade civil organizada conheçam as propostas do governador Carlos Brandão, da nova Diretoria da CAEMA e a intenção do prefeito de Imperatriz de privatizar os serviços de água e esgotamento sanitário, que também poder atingir os outros municípios da Região Tocantina. “Privatizar significa aumentar o valor das tarifas. A população já está vivendo uma crise financeira sem precedentes e não pode mais suportar aumento de tarifas públicas”, alertou o deputado.  (Assecom)

Confira o discurso do deputado na tribuna da Assembleia Legislativa:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.