Câmara de São Luís celebra início do mês de junho com retorno das festas juninas

Balões, bandeirolas, comidas típicas e muita animação. Foi assim que os servidores da Câmara Municipal de São Luís (CMSL), foram recebidos na manhã desta quarta-feira, dia 1º de junho, para marcar o início do mês dedicado às festividades juninas na capital maranhense.

Neste cenário propício à comemoração da festa junina, o presidente Osmar Filho (PDT), informou que este ano a Casa pretende realizar um arraial, com data definida para o próximo dia 24, para mostrar a importância cultural e social das festividades juninas.

“As festas juninas ganharam um vigor e uma dimensão impressionantes. Foram dois anos sem a realização dos festejos, mas saímos dessa pandemia e nossas celebrações estão de volta, comprovando a importância cultural e social que elas possuem em nossa sociedade”, declarou o chefe do legislativo.

A servidora Aldenora Silva de Oliveira, lotada no setor de serviços gerais, celebrou o retorno das festas juninas após dois anos de pandemia. Ela exaltou as festas juninas, com destaque para eventos da Casa que servem como confraternização entre os colegas.

“Essa é a forma de mantermos uma tradição regional e que também serve para congregar com nossos colegas, reforçando nossas amizades e principalmente, estimulando o rendimento laboral”, frisou.

Para o servidor Luís Augusto, lotado no setor de segurança, o evento permite maior interação entre os funcionários e vereadores. “As festas juninas ganham um vigor e uma dimensão impressionantes. De forma que o resultado desse tipo de confraternização reflete positivamente no ambiente de trabalho”, destacou.

Origem

As festas juninas tiveram origem na Europa e eram vinculadas a celebrações pagãs, que marcavam o solstício de verão e a época da colheita. Ao longo do tempo foram cristianizadas e passaram a ser dedicadas à comemoração de três santos católicos muito populares: Santo Antônio (13 de junho), São João Batista (24 de junho) e São Pedro (29 de junho).

Ao serem transferidas para o Hemisfério Sul, o solstício mudou para o de inverno, mas isso não diminuiu a vibração e alegria das comemorações. Ao contrário, a fogueira, as quadrilhas e o brasileiríssimo quentão passaram a combinar com o clima mais frio. Diversas características nacionais, regionais e locais foram sendo incorporadas pelas festas juninas ao longo do território nacional, de modo que sua realização no sul do país é diferente da que ocorre na região amazônica.

Durante as festas juninas no Brasil, são realizadas danças típicas, como as quadrilhas. Também há produção de inúmeras comidas à base de milho e amendoim, como canjica, pamonha, pé de moleque, além de bebidas como o quentão. Outra característica muito comum é a de se vestir de caipira de maneira caricata.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.