Al-Zawahiri: drone que matou líder da al-Qaeda dispara míssil ‘macabro’ que dilacera alvo com lâminas giratórias; entenda

Terrorista foi morto após ser atingido na varanda de casa em ataque lançado pelos EUA

Al-Zawahiri: drone que matou líder da al-Qaeda dispara míssil 'macabro' que dilacera alvo com lâminas giratórias; entenda

Os EUA mataram Ayman al-Zawahiri, líder da al-Qaeda, em um ataque lançado por um drone neste fim de semana em Cabul, capital do Afeganistão. O anúncio da ação bem-sucedida foi feito pelo presidente americano, Joe Biden, na noite desta segunda-feira. Médico egípcio, al-Zawahiri foi por décadas um dos terroristas mais procurados do planeta, acusado de ser um dos responsáveis pelos ataques do 11 de Setembro de 2001 ao lado de Osama bin Laden, também morto.

Ele foi atingido na varanda da própria casa, no centro de Cabul, às 6h18 de domingo (22h48 de sábado, horário de Brasília) por dois mísseis Hellfire R9X, disparados de um drone. Conhecido como “macabro” e “bomba ninja”, o modelo Hellfire R9X é um dos mais utilizados pelos EUA em ataques desse tipo.

Cada míssil Hellfire (sigla em inglês para Helicopter Launched Fire and Forget), que pode ser disparado por um drone Predator ou Reaper convencional, custa cerca de US$ 150 mil (R$ 725 mil). O projétil, no entanto, não contém ogiva, mas projeta seis lâminas em sua ponta que giram em alta velocidade, o que pode dilacerar o alvo.

Infográfico mostra como funciona o Míssil Macabro — Foto: Arte O Globo

“Limitação de danos”

 

Desenvolvido nos EUA e com “capacidade antitanque significativa”, o míssil, que pesa 45 kg e tem 1,60 m de comprimento, pode atingir um alvo a até 5 km de distância. O projétil também pode ser usado para atingir alvos em movimento, como aviões e helicópteros.

Segundo o Wall Street Journal, esses mísseis foram desenvolvidos depois que o ex-presidente dos americano Barack Obama pediu que se enfatizasse evitar mortes de civis em ataques aéreos feitos em países como Afeganistão, Iraque e Síria.

Imagem mostra local que foi atingido por disparo e drone que pode ter sido usado no ataque — Foto: Reprodução
Ainda segundo a publicação, o Hellfire R9X é usado apenas em circunstâncias específicas, principalmente quando um líder terrorista é identificado, como foi o caso de al-Zawahiri. Uma das principais vantagens do modelo é a limitação dos danos em comparação com mísseis convencionais, reduzindo o risco de matar civis inocentes próximos ao alvo.
Além disso, segundo a CIA (a agência de inteligência dos EUA), o ataque ocorreu após semanas de rastreamento e planejamento, para que apenas o alvo fosse atingido. Segundo relatos, al-Zawahri estava em uma varanda quando foi alvejado, morrendo instantaneamente. (O Globo)
Mapa mostra local onde fica a casa em que al-Zawahiri estava, no centro de Cabul, quando sofreu ataque — Foto: Editoria de Arte

 

Ayman al-Zawahiri, ao lado de Osama bin Laden, em foto de novembro de 2001 — Foto: Hamid Mir

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.