Viúva que mandou matar o marido milionário da Mega-Sena é presa em mansão

Viúva Adriana Ferreira Almeida Nascimento

Policiais civis da Delegacia Especializada em Armas, Munição e Explosivos (Desarme) prenderam Adriana Ferreira Almeida Nascimento, a viúva de Renné Senna, ex-lavrador que ganhou R$ 52 milhões na Mega-Sena em 2007.

Adriana estava foragida da Justiça e foi localizada na quarta-feira (20) em uma mansão, que utilizava como esconderijo, em Bandeirante, no município de Tanguá. A ação contou com o apoio de policiais civis da Força Nacional que trabalham em auxílio à Desarme.

Adriana ao lado do mlionário Reneé Senna

Renné Senna foi executado a tiros em 7 de janeiro de 2007 em Rio Bonito, Região Metropolitana do Rio. Segundo a polícia, seis pessoas foram acusadas do crime, entre elas a viúva da vítima. Adriana Almeida teria ordenado a morte do marido após ele ter dito que ia excluí-la do testamento, pois sabia que estava sendo traído.

Adriana foi presa nessa mansão no Rio de Janeiro

O testamento que beneficiava a viúva foi anulado em fevereiro deste ano por decisão do Tribunal de Justiça. Adriana foi condenada em dezembro de 2016 a 20 anos de prisão como mandante do assassinato do ex-marido, mas estava foragida desde abril último quando teve a prisão decretada.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.