Homem que matou avô a facada é morto a pauladas por colegas de cela em Alto Alegre do Maranhão

“Buchudo” foi morto porque queria matar o colega Jucier

A Polícia Militar (PM) de Alto Alegre do Maranhão informou que o elemento Francimilson Lopes Cabral, o “Buchudo”, de 23 anos, acusado de matar, com uma facada no pescoço, o próprio avô de 81 anos, Francisco Nunes Cabral, foi assassinado, a pauladas, pelos colegas de cela identificados como Jucier, Reinaldo e Antônio.     

De acordo com a polícia, o crime aconteceu por volta de 1h da madrugada de domingo (8), quando os policiais foram avisados  que estava havendo uma confusão em uma das carceragem da delegacia. No local, os policiais militares encontraram os presos Francimilson Cabaral e Jucier caídos, com sangramentos na cabeça.

Pedaço de pau usado para matar “Buchudo”

Crime na delegacia

Segundo os internos da Delegacia de Alto Alegre do Maranhão, Francimilson utilizou um pedaço de pau para ferir o colega de cela Jucier, quando ele estava dormindo. Os outros detentos perceberam a agressão e partiram para cima e mataram Francilmilson, com várias pauladas, para defender Jucier.

Os dois feridos foram levados de ambulância ao Hospital Geral de Alto Alegre do Maranhão, para serem atendidos. Francimilson morreu a caminho do hospital.  Jucier foi medicado, preso e levado junto com os outros envolvidos, Reinaldo e Antonio, para a delegacia regional de Bacabal.

O idoso foi morto por “Buchudo” dentro da rede

Morto dentro da rede     

Conforme a Polícia Militar, o bárbaro homicídio ocorreu na Rua do Setúbal, no Residencial do Chico Leitão. Após cometer o assassinato, “Buchudo” fugiu para o Bairro Santa Luzia. O acusado tinha passagens pela polícia de Alto Alegre do Maranhão.

Os policiais apuaram  que o crime foi cometido porque o avô  teria negado dinheiro a “Buchudo”. Populares revoltados com tentaram linchá-lo. O idoso foi morto quando descansava dentro de uma rede. O crime revoltou a população do Estado do Maranhão.

1 pensou em “Homem que matou avô a facada é morto a pauladas por colegas de cela em Alto Alegre do Maranhão

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.