Polícia prende em Itinga pistoleiro acusado de matar três pessoas em Esperantinópolis

Policiais civis prenderam no município de Itinga (MA), o elemento conhecido pelo apelido de “Mãozinha”, acusado de assassinatos de três pessoas numa estrada vicinal, entre os povoados Bela Vista e Cento do Meio, zona rural de Esperantinópolis. O triplo homicídio aconteceu na noite de 17 de março de 2016.

A prisão foi efetuada por uma equipe de policiais civis lotados na delegacia de Açailândia com base nas investigações de policiais civis da 14ª Delegacia Regional de Pedreiras. “Mãozinha” que será transferido para o presídio de Pedreira, e também é suspeito de praticar vários crimes na região de Esperantinópolis.

Três homicídios

Era uma noite de quinta-feira (17.03.2016), quando três pessoas foram assassinadas na estrada vicinal, entre os povoados Bela Vista e Centro do Meio, próximos a cidade de Esperantinópolis.

Por volta das 20h30, a guarnição da PM composta pelo Soldado L. Sousa e Soldado Duarte se chegou ao local, onde se encontravam os corpos de três vítimas homicídios. As vítimas transitavam em uma motocicleta Titan azul 150 e foram executadas a tiros.

As vítimas

As vítimas foram identificadas como Manuel Alves de Souza, vulgo “Thor”, 48 anos, morador do povoado Bela vista, morto com 5 tiros (três nas costelas e dois na cabeça); Antônia, cunhada de Thor, 34 anos, morta com 3 tiros (um no rosto acima do olho direito e dois nas costas); e o filho dela, Kaic, de apenas 9 anos de idade, morto com 3 tiros (um abaixo do olho esquerdo e dois nas costas).

Segundo ficou comprovado nos autos, o pistoleiro visava matar Thor e acabou matando Antônia e seu filho Kaic, (uma criança especial), como “queima de arquivo”, para não ser identificado. O criminoso não queria deixar testemunha.

Fazendeiro preso

Através de investigações, a Polícia Civil de Esperantinópolis, conduzidas pelo Delegado Dr. Diego Maciel,  prendeu o comerciante Francimar e o fazendeiro Ilson, acusados de planejar o assassinato de Thor, que também resultou na morte da mulher e da criança.

A motivação para o assassinato de Thor, seria que ele estaria cometendo furtos em propriedades dos acusados. Erismar Lopes de Souza foi julgado e condenado a 52 anos e 2 meses de prisão, já o fazendeiro Ilson foi absolvido pelo júri popular.

Com informações do Carlinhos

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.