VERGONHA!!! Segundo VLT entra em operação em Teresina e o de São Luís apodrece em depósito no Tirirical

VLT de Teresina está atendendo 36 mil passaageiros por dia

Os usuários do Metrô de Teresina, no Estado do Piauí, já contam, a partir de terça-feira (28), com o segundo VLT (Veículo Leve Sobre Trilhos), que começou a operar de forma definitiva. Com o funcionamento da segunda unidade, os trens antigos serão retirados de circulação, dando lugar exclusivamente aos novos veículos.

De acordo com o cronograma, a terceira unidade deve chegar até o mês de setembro, com previsão de funcionamento até o final de agosto, quando o sistema terá capacidade total para transportar até 36 mil passageiros por dia.

Na primeira etapa das obras de modernização do Metrô de Teresina, serão investidos R$ 228 milhões, sendo R$ 46,50 milhões para a fabricação dos três primeiros VLTs. Nesta fase, deve ser iniciado o processo de modernização do sistema de transporte.

VLT de São Luís apodrece em depósito no Tirirical

O projeto do VLT de São Luís foi apresentado em junho de 2012 na Câmara Municipal. Previa implantação dos primeiros 13 quilômetros de estrada de ferro, com início das obras. De lá para cá, a locomotiva foi abandonada e os componentes da via desapareceram.

Em 2013, o prefeito Edivaldo Holanda Júnior gastou mais R$ 216 mil com um projeto de viabilidade para implantar o VLT em outro trecho, a partir da área Itaqui-Bacanga, mas não deu certo.

Na verdade, o importante projeto  nunca saiu do papel e os trens continuam enferrujando em um depósito no Tirirical. Os gastos do prefeito com o VLT, apenas com aluguel e manutenção, já superam mais de duas vezes os R$ 7 milhões gastos por Castelo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.