ASSISTA!! Médico que humilhou enfermeira é preso e destrói parte de delegacia

Resultado de imagem para medico que agrediu enfermeira destroi delegacia

Imagens que circulam nas redes sociais mostram a delegacia que aparentemente realizou a prisão do médico que foi flagrado ofendendo verbalmente uma enfermeira no Hospital Nossa Senhora de Fátima, na Baixada Fluminense, parcialmente destruida. No vídeo,  José Gilberto Luna Sobrinho aparece sem camisa, preso algemado em uma escada e alegando ter sido agredido por um policial, que foi ameaçado de processo.

O perfil que compartilhou o vídeo foi o Baixada Viva Notícias. “Recebemos estas imagens da delegacia, onde o médico acusado de ofender técnica de enfermagem destruiu parte da parede da DP. Ele ameaçou processar o policial”, diz a publicação. “Olha o que você fez. Eu vou processar você. Eu vou processar você. Você me agrediu”, disse o médico. O policial aparece no vídeo falando que não fez nada. “Você quebrou a delegacia, cara. Eu não te agredi. Você é uma vergonha”, afirma o policial.

O caso

O caso envolvendo a ofensa a uma enfermeira aconteceu na madrugada da última segunda-feira (10). Na gravação, Gilberto, alterado, pede para a enfermeira a medicação pois “é médico” iria aplicar nele mesmo. Diante da negativa a enfermeira, ele a chama de “incompetente”. A profissional chega a falar ao depois, sendo ameaçada em seguida. “É o que? Fala alguma coisa? Fala alguma coisa, miserável! Amanhã eu vou chegar o gerente geral do hospital e falar sobre você, como médico. Você é uma miserável, sua fodida”, dispara, fazendo mais ofensas à profissional, que não reage.

Ao pedir desculpas novamente (aos seus pacientes, em primeiro lugar, que me conhecem) à enfermeira, ele volta a justificar “ter bebido demais” para cometer a atitude e que jamais destrataria alguém. “O meu ato de falta de educação por ter feito libação alcoólica, que é na medicina quando uma ‘pessoa bebe mais do que deveria’. Foi o que aconteceu comigo, jamais destrataria uma funcionária. “Não costumo julgar ninguém, mas se quiserem me julgar, fiquem à vontade. Mas antes disso, com um erro meu, conheçam meu passado, minha história”.

Confira os vídeos:

Fonte: Meio Norte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *