Antônio Pereira pede ambulâncias para Amarante e São Pedro da Água Branca

O deputado Antônio Pereira (DEM) ocupou a tribuna da Assembleia Legislativa nesta terça-feira (23) para agradecer ao governador Flávio Dino (PCdoB), por ter autorizado a aquisição de 120 novas e modernas ambulância que serão distribuídas para unidades de saúde da rede estadual, prefeituras e hospitais municipais.

Deputado Antônio Pereira operava dinheiro do SUS para pagar jornalistas e blogueiros | Maranhão Hoje

Em nome dos prefeitos e da população do  Estado do Maranhão, Antônio Pereira agradeceu ao governador Flávio Dino pela sensibilidade. “As ambulâncias são muito necessárias porque ajudam a formar e fortalecer uma rede estadual de saúde, facilitando e realizando com segurança o transporte dos pacientes”, disse.

Em sua fala, Antônio Pereira lembrou que a ambulância foi pedida pessoalmente ao secretário de Saúde Carlos Lula, para atender a população de Amarante. “Durante a inauguração do VivaProcon em Amarante, o secretário Clayton Noleto anunciou que a ambulância será entregue na próxima semana. Agradeço também secretário da Sinfra”, revelou.

AMBULÂNCIAS ALUGADAS

Na ocasião, o deputado parabenizou e pediu ao secretário de Estado de Saúde, Carlos Lula, que coloque no topo da lista de distribuição uma nova ambulância para São Pedro da Água Branca, onde a única que existia para atender a população do município se envolveu em um grave acidente e teve perda total.

O democrata revelou que para atender a população a prefeita de São Pedro da Água Branca, Marília Gonçalves (PTB), está transportando os pacientes em ambulâncias do SAMU,  alugadas ou cedidas pelos prefeitos dos municípios vizinhos, que são seus amigos e sensíveis com o problema da população.

As ambulâncias têm capacidade para socorro no atendimento como UTI e semi-UTI, podendo se transformar em Unidade de Suporte Avançado (USA). São aptas a transportar pacientes de alto risco em emergências pré-hospitalares e/ou de transporte inter-hospitalar que necessitam de cuidados médicos intensivos. (Assecom)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *