Padrasto diz que mulher que jogou bebê de cima da ponte foi estuprada na Clínica São Francisco

Carla Regina contou que foi estuprada na clínica

Policiais da Delegacia de Homicídios identificaram a mulher que jogou o filho – um bebê de apenas sete meses de idade – de cima da Ponte do São Francisco na tarde de hoje. O caso casou muita indignação no Maranhão e em todos os cantos do Brasil e do mundo.

Trata-se de Carla Regina Mendes, de 23 anos, moradora de Paço do Lumiar. Apesar de cometer o cruel gesto que causou revolta de indignação na população, Carla Regina se fez de vítima na Delegacia de Homicídios e disse que a criança é fruto de um estupro.

O padrasto de Carlos Regina, identificado como Paulo Roberto, contou a jornalistas  que a enteada tem problemas mentais, já foi internada na Clínica São Francisco, onde  teria sido estuprada. Paulo revelou que a Clínica São Francisco está sendo processada.

O bebê foi resgatado por uma equipe de três militares do Corpo de Bombeiros e encaminhado para o Hospital Municipal Djalma Marques, o Socorrão I, onde está sendo monitorado por uma equipe de médicos e enfermeiros.  O quadro do bebê é estável.

A prisão de Carla Regina Mendes foi efetuada pelo Comandante do Batalhão Tiradentes do Corpo de Bombeiros, tenente-coronel Andrade, e pelos soldados Herbeth e Pestana. A ação dos foi muito elogiada e ambos foram considerados heróis na capital.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.