Mulher deixa filha em casa sete dias para curtir festas e criança morre de fome

Uma mulher de 21 anos confessou ser a culpada pelo assassinato da sua própria filha de três anos, a quem deixou em casa sozinha durante sete dias. A menina acabou morrendo de fome. O caso aconteceu na cidade de Kirov, na Rússia. As informações são do jornal português Correio da Manhã.  As informações são do IG.

Maria Plenkina enfrenta uma pena de prisão de oito a 20 anos pelo homicídio da própria filha. De acordo com os relatórios judiciais, a menina Kristina sentia tanta fome que chegou a tentar comer detergente em pó. Ela foi encontrada nua e desnutrida no apartamento, que estava cheio de lixo. Segundo o processo, a  criança já havia comido tudo que havia em casa: um iogurte, frango e salsichas.

‘A criança foi encontrada pela avó, de 47 anos. A investigação criminal concluiu que a menina ficou sozinha durante sete dias, de 13 a 20 de fevereiro de 2019. Maria Plenkina teria mentido aos amigos, dizendo que a filha estava com um parente.

No período em que deixou a filha sozinha, Maria divertia-se em boates e bares com uma amiga. Pouco tempos antes, tinha terminado a relação com o namorado. Em tribunal, a mulher confessou o assassinato da filha , alegando ainda assim que não era a sua intenção matá-la

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *