Cantor Sérgio Reis desiste de álbum após artistas se recusarem a gravar

Artistas cancelam participação em novo disco de Sérgio Reis

“O disco não existe mais”, disse Marco Bavini, filho de Sérgio Reis, que produzia um álbum de parcerias do pai com outros artistas. O projeto terminou após vários músicos cancelarem suas participações em reação a falas antidemocráticas de Sérgio, alvo de investigação da Polícia Federal.

De seis cantores que haviam sido anunciados, cinco saíram: Zé Ramalho, Maria Rita, Guilherme Arantes, Guarabyra e Anastácia. As participações estavam gravadas, e os músicos desautorizaram o lançamento. Paula Fernandes foi a única que disse que continuaria no álbum.

Eles saíram em reação à divulgação de um áudio de Sérgio que descreve ações violentas contra a democracia.

Ele é investigado pelos crimes 147, 163 e 262 do Código Penal, relativos a ameaça, destruição de coisa alheia e atentado contra a segurança. Saiba mais sobre o inquérito.

Era o filho quem cuidava do projeto do álbum. “A produção do CD, a [escolha do] repertório e a gravação foram minhas e, até então, feitas no meu estúdio. Mas, por conta do assunto música ter ficado em segundo plano, eu interrompi tudo”, contou Bavini, que também é músico.

“Ninguém mais que eu lamenta por isso. Eu vinha gravando e construindo esse projeto há quase cinco anos de gravações. Infelizmente foi assim. O disco não existe mais”, disse o filho e produtor de Sérgio Reis.

A reportagem perguntou a Bavini quantas músicas já estavam gravadas e se havia outras participações além das seis divulgadas, mas ele não quis falar mais sobre o assunto.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.