Militar do Corpo de Bombeiros do Maranhão é preso acusado de matar a esposa e abandonar o corpo perto de Vargem Grande

Viviane Batista Marques desapareceu no último domingo (10) e o corpo dela foi encontrando nesta sexta (15), nas proximidades da cidade de Vargem Grande.

Um subtenente do Corpo de Bombeiros Militar do Maranhão (CBMMA), identificado como Mário Sérgio Jardim, foi preso nesta sexta-feira (15), suspeito do crime de feminicídio e ocultação de cadáver, tendo como vítima a companheira dele, identificada como Viviane Batista Marques.

Segundo informações da Polícia Civil do Maranhão, o crime teria acontecido no último domingo (10), no povoado Gameleira, na cidade de Bacabeira, a 58 km de São Luís. Na última quarta-feira (13), o subtenente informou à polícia que a companheira havia desaparecido.

O caso começou a ser investigado e a Polícia Civil conseguiu provas de que, na verdade, tratava-se de feminicídio, com ocultação de cadáver, e não de um mero desaparecimento. O principal suspeito era o próprio marido da vítima.

Diante dos fatos, a polícia representou pela prisão temporária de Mário Sérgio. O pedido foi atendido pelo plantão judiciário, sendo que o mandado de prisão foi cumprido nesta sexta, em São Luís, por meio do 2° Distrito Policial de Rosário, com apoio da Superintendência de Homicídios e Proteção à Pessoa (SHPP) e Superintendência Estadual de Investigações Criminais (SEIC).

Em depoimento na sede da SHPP, o subtenente confessou que praticou o crime e que havia deixado o corpo de Viviane Batista nas proximidades da cidade de Vargem Grande, a cerca de 152 km de São Luís.

O corpo da vítima foi localizado e levado para ser periciado no Instituto Médico Legal (IML). De acordo com a Polícia Civil, a causa da morte ainda será investigada, por meio dos exames periciais.

O celular e o veículo utilizado no crime foram apreendidos e serão periciados para ajudar na conclusão das investigações.

O subtenente estava, atualmente, lotado no Colégio Militar de Rosário e encontrava-se de férias. Mário Sérgio Jardim foi preso e entregue ao Comando-Geral do CBMMA, em São Luís, para cumprimento da prisão temporária.

Por meio de nota, o Corpo de Bombeiros Militar do Maranhão afirmou que repudia o crime de feminicídio e que, no âmbito administrativo, adotará as medidas cabíveis para reprimir a conduta do subtenente.

Veja a nota na íntegra:

O Corpo de Bombeiros Militar do Maranhão-CBMMA, vem a público repudiar um crime de feminicídio ocorrido no último domingo (10/04), no povoado Gameleira da cidade de Bacabeira-MA, que tem como acusado um militar da Corporação. O investigado foi preso hoje (15/04) por força de um mandado de prisão temporária e encontra-se à disposição do Poder Judiciário.

Esclarecemos que as investigações estão a cargo da Polícia Civil, que é a autoridade de Polícia Judiciária competente para apuração do crime cometido.

No âmbito administrativo, o CBMMA adotará as medidas cabíveis para reprimir conduta atentatória a honra pessoal, o pundonor militar e o decoro da classe.

Expressamos nossa solidariedade à família da vítima, na certeza de que a justiça será feita, assim como da continuidade do combate às violências que depreciam o viver em sociedade.

O CBMMA reitera que repudia, veementemente, todo e qualquer ato de violência, principalmente contra a mulher. (Com informações do jornalista Gilberto Lima)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.