CORONAVÍRUS! Jovem perde a mãe, a avó e o irmão: ‘essa doença é horrível’

Jovem perdeu avó, mãe e irmão para o coronavírus: 'Minha família ...

“Hoje, por volta de 1h30 da manhã, senti uma pontada muito forte no peito, ajoelhei ao pé da cama e falei: ‘Vou orar pela minha mãe’. E disse: ‘Senhor, por favor, salve a minha mãe, pois eu a amo e não quero perdê-la’.” É assim que Marina Angélica Reversi, de 27 anos, moradora de Guapiaçu, no interior de São Paulo, inicia o relato do seu drama. Em dez dias, ela perdeu um irmão, a mãe e a avó – todos vítimas da covid-19.

O irmão, o auxiliar de produção Jaiel Giezi Reversi, de 29 anos, foi o primeiro a morrer, no dia 23 de maio, cinco dias após a internação e dois depois de ser entubado. Ele tinha diabete e hipertensão. Quando Jaiel morreu, a avó de Marina, a catadora de recicláveis Diva Marques Moreira dos Santos, de 80 anos, já estava internada após sofrer um enfarte.

No hospital, foi diagnosticada com a covid-19 e morreu no dia 30. Internada, a filha dela e mãe de Marina, Marlene Moreira dos Santos, de 51 anos, não pode sequer acompanhar o enterro. Marlene morreu nesta segunda-feira.

Com “algo engasgado na garganta”, Marina conta que chorou muito e se resignou. “Se o Senhor levar a minha mãe, eu ainda vou continuar te amando”, disse, e se deitou. Mesmo tomando remédio, não conseguiu dormir. Às 2h15 recebeu ligação do Hospital de Base de Rio Preto informando que sua mãe teve uma parada cardíaca e não resistiu. “Naquele momento lembrei que tinha orado minutos atrás e ela ainda lutava pela vida, mas quando a entreguei, ela descansou”, disse.

Jovem perde mãe, avó e irmão todos vítimas da covid-19 - Notícias ...

“Minha mãe era uma pessoa forte, guerreira, que cuidou da gente com muito amor. Foi a pessoa mais incrível que conheci na vida, assim como era minha avó. Eram mulheres incríveis.” Marina conta que ela e a filha, que gostava de dormir com a avó, também pegaram o coronavírus. “Essa doença é horrível, não perdoa ninguém.”

Marina é vendedora, mas está desempregada. Ela teve ajuda da prefeitura para cobrir os custos dos sepultamentos. Guapiaçu, cidade de 21.115 habitantes, registrou 36 casos e 4 mortes pelo coronavírus – incluindo os três parentes de Marina. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Fonte:Estadão Conteúdo

Quem ficar desempregado até 3 de julho pode pedir o auxílio emergencial de R$ 600

Para isso, o profissional terá que fazer o pedido do benefício pelo aplicativo Caixa | Auxílio Emergencial ou pelo site auxilio.caixa.gov.br até a data-limite. Se pedir em 4 de julho, por exemplo, não conseguirá ter a a ajuda federal. Além, disso, será preciso atender às regras do programa, como ser maior de 18 anos, ter renda familiar de até três salários mínimos ou de meio salário mínimo por pessoa da família e não ter recebido, em 2018, rendimentos tributáveis de mais de R$ 28.559,70.

“Lembrando que, até o dia 3 de julho, a população pode realizar o cadastramento. Algumas pessoas estavam empregadas e não teriam o direito e podem, ao longo do tempo, passar a ter o direito”, afirmou Guimarães, em entrevista coletiva nesta terça-feira (2).

Outra condição que o beneficiário deverá cumprir é de não estar recebendo o seguro-desemprego. Neste caso, o trabalhador deve ter sido dispensado sem justa causa e, por já ter feito jus ao benefício em outros momentos e não se encaixar nas regras, não terá direito de recebê-lo agora. Com isso, poderá solicitar o auxílio emergencial.

O auxílio é um benefício criado pelo Congresso para garantir renda a informais e famílias de baixa renda na pandemia do novo coronavírus. Ao todo, são pagas três parcelas de R$ 600 a quem atinge todas as regras para ter a grana. Mães chefes de família recebem cota dupla, de R$ 1.200.

CERCA DE 11 MILHÕES AINDA ESPERAM RESPOSTA

O valor é liberado após o profissional se inscrever pelo aplicativo ou pelo site da Caixa e ter seus dados analisados pela Dataprev (empresa de tecnologia do governo federal). Hoje, segundo o presidente da Caixa, a Dataprev tem 11 milhões de cidadãos com o cadastro em análise, aguardando uma resposta.

“Nós temos ao redor de 11 milhões de contas que estão em análise. Ao redor de 5,7 milhões em primeira análise e ao redor de 5,3 milhões em segunda, ou seja, 5,7 milhões pediram pela primeira vez e ainda não tiveram uma resposta”, disse Guimarães.

O pagamento dos valores é feito após a Caixa receber o aval da Dataprev e do Ministério da Cidadania, e ter os dados do beneficiário. O valor é pago conforme um calendário de liberação do banco estatal. Antes da data exata, não é possível sacar o dinheiro.

Ao receber a resposta, se ela for negativa, o trabalhador tem dois caminhos: fazer nova solicitação ou contestar a justificativa para o governo negar o dinheiro.

Fonte: Folhapress

CORONAVÍRUS!!! Corpos de idosos são trocados em cemitério no interior do MA

Os corpos de dois idosos que faleceram com suspeita da Covid-19 foram trocados em Codó. O caso aconteceu no último domingo (31) e relatado nesta terça-feira (2).

Os idosos se chamavam José Raimundo Barbosa Cota, de 69 anos, e e José Martins Cardoso, de 82 aos, que teriam que ser enterrados com caixão lacrado por conta do protocolo de enterros de pessoas que morrem com suspeita da Covid-19.

A descoberta de que os corpos foram trocados aconteceu quando o filho de José Martins desconfiou de erros na documentação de óbito e insistiu em ver o corpo do pai, constatando que se tratava de outra pessoa.

“Não era o corpo dele, era de outra pessoa. Foi uma bomba para nós porque a notícia que tínhamos era que ele tinha falecido”, afirmou o filho Jordano Oliveira.

O corpo de José Martins foi encontrado em outra região e precisou ser desenterrado, para depois ser novamente entregue à devida família. “Um descaso muito grande com nossa família”, declarou Jordano.

Promotor de Justiça morre engasgado com um osso em São José de Ribamar

O conhecido promotor público aposentado José Lima, o Zé Lima. que foi vereador de São José de Ribamar, morreu hoje em um hospital daquela cidade, depois de passar mal quando estava almoçando.

De acrodo com informações de alguns vereadores da cidade do padroeiro do Maranhão, Zé Lima teria se engasgado com um osso e foi levado as pressas para o hospital, vindo a óbito.

Zé Lima, como era mais conhecido, foi formado em Direito em São Paulo e depois retornou para São José de Ribamar, cidade que virou sua bandeira de luta em favor dos mais necessitados e chegou a ser vereador por vários mandatos.

Excelente advogado, foi aprovado no concurso público para promotor, chegando a atual em diversas comarcas da Região do Munin. E depois de aposentado vinha atuando como advogado.

Coronavírus avança, mata mais de mil pessoas e infecta 38.174 no Maranhão

O boletim da Secretaria de Saúde do Maranhão de terça-feira (02), confirmou que o estado ultrapassou as mil mortes na pandemia da Covid-19. Além disso, manteve o cenário de epicentro no interior maranhense, dominando o número de novos óbitos e novos casos.

De acordo com os dados da SES, tivemos 31 novos óbitos (08 na Região Metropolitana e 23 no interior maranhense), mais 1.549 novos casos (161 na Região Metropolitana e 1.388 no interior maranhense) e nenhum novo município com casos confirmados.

Com isso, o balanço atual do coronavírus no Maranhão é o seguinte: 38.174 casos, com 1.028 mortes, 12.741 pessoas recuperadas, 1.126 suspeitos e já são 212 municípios maranhenses que já tiveram registros oficiais Covid-19. Ou seja, já temos quase 98% das cidades do Maranhão com pessoas infectadas.

Para a SES, apenas cinco cidades não teriam o registro da doença, são elas: Loreto, Lagoa do Mato, Nova Iorque, São Félix de Balsas e São Francisco do Maranhão.

Sobre os leitos, atualmente a ocupação de leitos de UTI na capital é de 96,25%, já de leitos clínicos é de 29,39%. No interior, com exceção de Imperatriz, a ocupação de leitos de UTI está em 80,85% e leitos clínicos em 87,62%. Já em Imperatriz, a ocupação de leitos de UTI alcançou 85,19%, já de leitos clínicos, enfim, depois de oito dias seguidos, saiu dos 100% e passou a ter 93,83%.

Vale destacar ainda que, até o momento, já tivemos 1.208 profissionais da Saúde infectados, mas com 1.091 recuperados e, infelizmente, 19 óbitos durante toda a pandemia.

Os 31 novos óbitos vieram: Vargem Grande (01); Bacabal (01); Paço do Lumiar (01); Trizidela do Vale (01); Alcântara (01); Viana (01); Zé Doca (01); Olinda Nova (01); Mirinzal (01); João Lisboa (01); Governador Newton Bello (01); Pinheiro (01); Santa Rita (01); Pindaré-Mirim (01); Presidente Sarney (02); Lago da Pedra (02); Pedreiras (02); Caxias (04); São Luís (07).

Brasil – No Brasil atualmente temos 555.383 casos, com 31.199 óbitos, sendo 1.272 em 24 horas. (Da redação com informações do Jorge Aragão)

Aprovado PL que obriga planos de saúde a agilizar assistência a pacientes de Covid-19

Aprovado PL que obriga planos de saúde a agilizar assistência a pacientes de Covid-19

A Assembleia Legislativa do Maranhão aprovou, nesta terça-feira (2), em Sessão Extraordinária com Votação Remota por videoconferência, o projeto de lei de autoria do deputado César Pires (PV), que obriga as operadoras de planos de saúde a manifestarem-se, no prazo máximo de seis horas, sobre os procedimentos requisitados pelos médicos para tratamento de pacientes com Covid-19. A proposta, que contou com o apoio de todos os 31 parlamentares presentes na votação virtual, visa coibir a prática considerada pelo parlamentar como abusiva e reincidente por parte dessas empresas, que têm retardado a liberação de procedimentos e, dessa forma, prejudicado a assistência às pessoas acometidas pelo coronavírus.

Em sua justificativa, César Pires ressaltou que a pandemia mundial exige medidas rápidas, principalmente na defesa da saúde e da vida dos pacientes afetados pela Covid-19. Mesmo assim, o esforço dos médicos e demais profissionais de saúde muitas vezes torna-se em vão devido à demora imposta pelo excesso de burocracia que os planos de saúde sempre impuseram aos seus consumidores, e que mesmo neste cenário crítico não foi minimizado. Ele citou o caso de uma pessoa amiga internada em um hospital de São Luís, cujos familiares tiveram dificuldade de obter autorização para um procedimento.

“Uma das características dessa doença é a sua rápida evolução e, consequentemente, a necessidade de tratamento e intervenção médica o mais breve possível, o que tem se tornado impossível em razão da demora para autorização de procedimentos pelos planos de saúde. Em determinados casos a operadora chega a informar que a autorização se dará no prazo de 48 horas, o que pode significar a morte do paciente. A resposta deve ser rápida, inclusive se for negativa. O que é inadmissível é o silêncio ou a demora dessas empresas, o que tem sido observado em casos concretos de pessoas conhecidas”, enfatizou César Pires.

O deputado acrescentou, ainda, que já há entendimento consolidado nos Tribunais de que os procedimentos requisitados são de escolha dos médicos. “Várias já foram as medidas tomadas pelo Poder Legislativo em defesa da saúde das pessoas. Outras esferas também agem nesse sentido, como a Agência Nacional de Saúde (ANS), que obrigou as operadoras a incluir no rol dos procedimentos básicos o teste para detecção do vírus. Nossa intenção é a proteção de uma grande parcela dos consumidores maranhenses, não só de seus direitos, mas de suas vidas”, pontuou Pires.

Apoio

Durante a votação, os deputados Wellington do Curso e Roberto Costa destacaram a importância do projeto. “São iniciativas como esta que mostram a importância do Legislativo, que sai em defesa dos direitos das pessoas”, declarou Costa. “Parabenizo ao deputado César Pires por sua sensibilidade em buscar solução para os problemas dos maranhenses”, acrescentou Wellington do Curso.

De acordo com o texto aprovado, a manifestação das operadoras de planos de saúde sobre procedimentos requisitados deve ser fundamentada e por escrito, seja ela autorizando ou negando o procedimento, em um prazo máximo de seis horas. O descumprimento total ou parcial dessas regras sujeitará o infrator às sanções previstas no Código de Defesa do Consumidor (Lei n. 8.078 de 11 de setembro de 1990), além das outras penalidades cabíveis. O projeto segue agora para a sanção do governador Flávio Dino.

Mulher vítima de infarto fulminante é estuprada um dia após ser sepultada

Um caso de necrofilia assustou a cidade de Matinhos, litoral do Paraná, na manhã de segunda-feira (01). Após ser sepultada no último domingo (31), no Cemitério Municipal, o túmulo de uma mulher foi encontrado aberto e o corpo, com sinais de violência sexual.

As primeiras informações descobertas pela PCPR apontam que o corpo seria de uma moradora do balneário Praia Grande. A mulher, vítima de um infarto fulminante, foi encontrada de bruços (barriga para baixo), parcialmente nua e fora do caixão.

O cabo Viana, da Polícia Militar de Matinhos, informou ao site Banda B que ninguém no cemitério viu possíveis invasores. “Ali não tem iluminação e ninguém fica como vigilante no período noturno. Não há nenhuma informação neste momento no cemitério”, analisou.Além disto, segundo Viana, há a possibilidade de que mais de uma pessoa tenha realizado o crime.

“O corpo estava sujo de areia e com sinais de espancamento. Um osso do pé da vítima foi quebrado. Eles largaram e foram embora”, acrescentou. A Polícia Civil está ouvindo testemunhas que possam auxiliar na investigação. (Metrópoles)

ASSISTA! Homem sobe em altar, agride Padre e joga bíblia no chão

Vídeo: Homem sobe em altar, agride Padre e joga bíblia no chão

Um homem entrou em uma igreja católica e agrediu fiéis e religiosos no altar, antes da missa na tarde do último domingo (31), em Goianésia (GO). Um vídeo gravado por um celular registra o momento em que o ele sobe no altar, dá tapas nas pessoas e joga uma bíblia no chão.

As imagens mostram quando o homem ameaça as pessoas em volta, ele tenta dar um soco em um dos homens, mas se distrai e é derrubado caindo no chão. Ele foi imobilizado e levado carregado pelos fiéis para fora da igreja.

Confira o vídeo: 

Assembleia aprova projetos com novos procedimentos de combate à Covid-19 no Maranhão

Assembleia aprova projetos com novos procedimentos de combate à Covid-19 no Maranhão

A Assembleia Legislativa do Maranhão aprovou, nesta terça-feira (2), em mais uma Sessão Extraordinária com Votação Remota por Videoconferência, novos projetos de lei que reforçam os procedimentos de combate à Covid-19 no estado. Entre as matérias aprovadas estão a que obriga os laboratórios da rede privada a comunicarem à Secretaria de Estado da Saúde (SES) casos suspeitos ou confirmados do novo coronavírus; o estabelecimento de tempo máximo de manifestação dos planos de saúde sobre autorização de procedimentos requisitados para pacientes com Covid-19; entre outras proposições que seguem agora para sanção governamental.

A sessão virtual foi convocada pelo presidente da Casa, deputado Othelino Neto (PCdoB), que destacou a importância da aprovação dos projetos para o fortalecimento das ações de combate à pandemia no estado. Ele também anunciou a realização de uma nova sessão remota, na próxima terça-feira (9).

“Aprovamos mais um pacote de medidas para aperfeiçoar o combate à Covid-19 no Maranhão. São matérias que tratam de importantes iniciativas para reforçar o combate à pandemia em nosso estado. As ações aprovadas vão desde a obrigatoriedade da comunicação de casos do novo coronavírus por laboratórios da rede privada à SES, outro que propõe maior agilidade por parte dos planos de saúde na autorização de procedimentos para pacientes infectados, como também o incremento na lei que garante os descontos nas mensalidades das instituições de ensino nesse período. Enfim, medidas que só têm a beneficiar a sociedade e nos ajudar a enfrentar este momento de crise”, elencou o chefe do Legislativo Estadual.

De autoria do deputado Zé Inácio (PT), foi aprovado o Projeto de Lei 148/2020, com anexação do Projeto de Lei 150/2020, de autoria do deputado Wellington do Curso (PSDB), que dispõe sobre a obrigatoriedade dos laboratórios da rede privada notificarem o Laboratório Central de Referência em Saúde Pública (Lacen) e a Secretaria de Estado da Saúde, em caso de suspeição ou confirmação de casos de Covid-19 e outras doenças infecciosas.

Também foi aprovado o Projeto de Lei 180/2020, de autoria do deputado César Pires (PV), que dispõe sobre o tempo máximo de manifestação dos planos de saúde sobre autorização de procedimentos requisitados para pacientes diagnosticados com o novo coronavírus.

Foi aprovado, ainda, o Projeto de Lei 174/2020, do deputado Dr. Yglésio (PROS), que altera a Lei Ordinária Estadual nº 11.259, que dispõe sobre os descontos nas mensalidades das instituições de ensino durante a suspensão das atividades em virtude da pandemia.

O Projeto de Lei 153/2020, de autoria do deputado Duarte Jr. (Republicanos), com anexação do Projeto de Lei nº 154/2020, do deputado Adriano Sarney (PV), foi retirado de pauta após pedido de vista. Já o Projeto de Lei 177/2020, de autoria do deputado Neto Evangelista (DEM), foi retirado da Ordem do Dia a pedido do autor.

Calamidade Pública

Foram apreciados e aprovados, ainda, os projetos de decretos legislativos, oriundos de pareceres da Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ), que aprovam pedidos de reconhecimento do estado de calamidade pública em 23 municípios maranhenses, entre eles, São Francisco, Santa Filomena, Peritoró, Maracaçumé, Coelho Neto, Porto Rico, Duque Bacelar, São Roberto, Itaipava do Grajaú, João Lisboa, Turilândia, Santo Amaro, Nina Rodrigues, Alto Alegre do Maranhão, Satubinha, Imperatriz, Raposa, Morros, Brejo, Axixá, Monção, São Raimundo do Doca Bezerra e Buritirana.

Proposta de Emenda à Constituição

Os parlamentares também aprovaram a Proposta de Emenda Constitucional nº 023/2019, de autoria do Poder Executivo, encaminhada pela Mensagem nº 119/2019, que altera o artigo 193 da Constituição do Estado do Maranhão, que permite a regularização de terras estaduais para a construção de moradias. A PEC foi promulgada pelo chefe do Legislativo Estadual ao final da sessão remota.

VEJA VÍDEO! Em plena pandemia, sem máscaras, motoqueiros fazem “racha” no interior do Maranhão

Isso pode Arnaldo? Jovens se reúnem para disputar racha de motos no município de Santa Luzia

Um vídeo circulou em redes sociais onde jovens participam de um “racha” envolvendo motocicletas na região da Faiza a 123 km da sede do município de Santa Luzia, no interior do Maranhão.

O “evento” ilegal aconteceu no final da tarde de domingo (31), na Chapada do Joaquinzão, onde jovens de Santa Luzia, Buriticupu, Bom Jesus das Selvas e outros, marcam os eventos pela internet com local definido e afastado do controle da Polícia.

Nas imagens é possível ver que duas motocicletas se chocam em alta velocidade deixando os seus condutores espalhados pela MA-006, trazendo grande risco para quem está nos veículo e para quem assiste a disputa. (Com informações do Francisco Vale)

Confira o vídeo: