“Carla Perez” do reggae é morta com seis tiros na Vila Progresso, em São Luís

Segundo a polícia, o crime teria sido ordenado por traficantes que mandam na área da Vila Progresso 

Um crime ocorrido na madrugada de sexta-feira (16) abalou o movimento reggae da capital maranhense. Por volta das 5h30, na Vila Progresso, região do bairro Recanto do Vinhais, foi assassinada Maria José Pinheiro Sá, de 50 anos, conhecida como a “Carla Perez” do reggae. Ela foi atingida com ao menos seis tiros, na porta de sua casa, no momento em que havia saído para colocar o lixo na rua.

O corpo de “Carla Perez” foi encontrado por vizinhos, que antes teriam ouvido cerca de dez disparos de arma de fogo. Uma das hipóteses apontadas como motivação para o crime, segundo populares, é que tenha sido vingança por parte de traficantes da região, pelo fato de Maria José ter passado informações sobre a movimentação deles para a polícia.

De acordo com o delegado Gustavo Marques, da Superintendência de Homicídios e Proteção às Pessoas (SHPP), “Carla Perez” foi atingida por, pelo menos seis tiros; sendo quatro nas costas, um na cabeça e um no peito. Porém, ele disse que ainda aguardava o laudo da perícia, a ser emitido pelo Instituto de Criminalística (Icrim), que revelará a quantidade exata de disparos que a atingiram.

Entregou traficantes 

O delegado afirmou que ainda não há uma linha de investigação definida, mas que todas as hipóteses serão apuradas. Ele confirmou que populares repassaram à polícia que “Carla Perez” teria sido morta a mando de traficantes da área, devido ao fato de ela ter passado informações à polícia que levaram à apreensão de 34 tabletes de maconha do tipo skank, avaliada em aproximadamente R$ 180 mil.

A operação policial foi realizada no dia 8 deste mês, quando também foram presas três mulheres, no bairro Cohafuma, localizado próximo à Vila Progresso.

As três presas foram identificadas como Gecimar Tayná Amaral dos Santos, Nágila Mayra Sousa Araújo e Silane Dias Nascimento Bezerra. Elas são mulheres de Raimundo Nonato Portela Frazão, Mateus da Silva Gomes e Daniel Kleiton Martins de Oliveira, respectivamente. Eles estão presos por tráfico de drogas, na mesma cela do Presídio São Luís (PSL) III, no Complexo Penitenciário de Pedrinhas – de onde comandariam o comércio do entorpecente.

Gustavo Marques, no entanto, ressaltou que isso ainda será checado. “A hipótese é que os traficantes, devido ao prejuízo pela apreensão da droga, tenham decretado a morte de Maria José, que pode ter sido cometida por mais de duas pessoas, pois duas armas de fogo teriam sido usadas no crime”, afirmou.

Conhecida no movimento reggae

Maria José Pinheiro Sá, a “Carla Perez”, era muito conhecida no movimento reggae de São Luís, principalmente por ser uma das fãs da radiola Estrela do Som. “Carla Perez” era frequentadora assídua do clube Rotatória Roots, no Anel Viário, na região central da capital maranhense.

Com informações  do Jornal Pequeno

Preso bandido que matou a esposa de policial militar com tiro na cabeça, em Humberto de Campos

O casal foi atacado qando se deslocava pela rodovia em direção ao município de Humberto de Campos, onde participaria da festa de aniversário de uma pessoa da família.

A polícia prendeu na cidade de Morros, (MA) o homem identificado como Josival Lopes, 22 anos, conhecido como “Jojo”. Ele seria o autor do latrocínio que ocorreu nesta sexta-feira, (16) , na rodovia BR-402, em Humberto de Campos, (MA), onde durante um assalto bandidos mataram com um tiro na cabeça Vânia da Silva Pereira, 32 anos.

Vânia era esposa do policial militar Merenilson Barbosa de Sousa, que reagiu ao assaltou e trocou tiros com os bandidos.  O casal se deslocava em um veiculo Fiat Touro pela rodovia em direção ao muninício de Humberto de Campos, onde participariam da festa de aniversário de uma pessoa da família.

No trajeto foram surpreendidos pelos bandidos que bloquearam a estrada com troncos e galhos de árvore.  “Jojo”  foi preso por policiais do 27 ° Batalhão da Polícia Militar do Estado do Maranhão   e após a prisão levou os policiais até o local onde havia escondido a espingarda bate bucha usada na prática do crime.

Com o bandido foi apreendida também  uma moto Honda de placas NWU- 6118 , com registro de roubo.  Ele foi levado para a Delegacia Regional de Rosário para ser autuado em flagrante. A polícia continua a procura de um outro envolvido no crime. (Com informações do Silvan Alves)

Falso advogado é preso em Itapecuru-Mirim usando nome de delegado para extorquir comerciantes

Um homem que se fazia passar por advogado foi preso pela Polícia Civil na cidade de Itapecuru-Mirim, (MA). Ele praticava extorsão junto a alguns comerciantes alegando que levaria o dinheiro para o delegado da cidade para que não  houvesse fiscalização naquele estabelecimento.

O acusado identificado como José Ribamar Araújo Mendes, 67 anos foi preso e autuado em flagrante quando tentava fazer mais uma vítima.  O comerciante gravou as investidas do acusado e chamou a polícia.

Além disso, José Ribamar Araújo Mendes ainda oferecia serviços de assistência jurídica e acabava recebendo o dinheiro e não prestava os serviços.  José Ribamar foi autuado em flagrante crime de extorsão e exercício ilegal da profissão. (Com informações do Silvan Alves)

Adolescente conta detalhes da morte da ex-candidata a miss São João do Caru

O crime teria sido motivado pelo fato de Andreza Araújo ter falado mal da namorada do adolescente. Após Andreza ser morta, os três adolescentes foram a uma lanchonete e comeram como se nada tivesse acontecido, o que demonstra a frieza com que praticaram o crime, informa o delegado Regional de Santa Inês, Elson Ramos.

A Polícia Civil informou que três adolescentes estão envolvidos na morte da ex-candidata a Miss Caru, Andreza Araújo Romão, de 17 anos, que foi encontrada morta nessa quarta-feira (14), em uma área de matagal no bairro Serrinha, em São João do Caru.

Segundo o delegado titular da 7ª Delegacia Regional de Santa Inês, Elson Ramos, responsável pelas investigações, a jovem foi morta por um adolescente de 15 anos, com a ajuda da namorada dele e de um amigo da dupla, todos menores de idade.

O crime teria sido motivado pelo fato de Andreza Araújo ter falado mal da namorada do adolescente. No dia do crime, Andreza foi atraída para a região de matagal pela namorada do suspeito, sendo agredida no local pelos três menores de idade. Depois, o adolescente de 15 anos desferiu um golpe de canivete no pescoço da ex-candidata a miss, o que a levou a morte.

Ainda segundo o delegado, após Andreza ser morta, os três adolescentes ainda foram a uma lanchonete da cidade e comeram como se nada tivesse acontecido, o que demonstra a frieza com que praticaram o crime.

“Ele segurou ela e a M. que fez tudo, ele disse que passou uma gravata nela, enquanto a M. fazia tudo, do cortar o bico do peito ao tudo, depois ela passou atadura no rosto dela depois a fita e por último cortou o pescoço e jogou ela de lá” confessou o menor em frio depoimento.

O adolescente de 15 anos já foi apreendido. A polícia já representou, também, pela apreensão dos outros dois adolescentes suspeitos, os quais, após serem ouvidos na Delegacia de Bom Jardim, serão trazidos para uma unidade da Funac em São Luís.

Andreza Araújo Romão era servidora pública municipal em São João do Caru e era estudante do 3º ano do Ensino Médio no Centro de Ensino Professora Conceição Brenha de Raposo.

.

Cliente mata bandido que assaltava uma loja de celulares na Jordoa, em São Luís

Um homicídio foi registrado na tarde de quinta-feira (15) no bairro Jordoa, rua 5 de janeiro, próximo do Hospital Getúlio Vargas. A vítima foi o  assaltante identificado como José Carlos de Sousa Launé, de 19 anos, morador do bairro Macaúba, na região da Areinha, em São Luís.  

Segundo a polícia, dois homens teriam passado por uma loja de acessórios para celular e um deles teria descido até o estabelecimento, supostamente, para pedir informações. Momentos depois, eles voltaram e anunciaram assalto. Um cliente, ainda não identificado, teria reagido e efetuado o disparo de arma de fogo contra um dos suspeitos.

As polícias Civil e Militar estão tentando localizar imagens de videomonitoramento de estabelecimentos da área para tentar identificar o segundo envolvido da tentativa de assalto e o cliente que fazia compras no momento do crime.

O assaltante morreu na hora e o outro conseguiu fugir do local do crime. A policia não informou se o cliente e o outro assaltante também teriam sido feridos. O crime está sendo investigado por meio da Superintendência de Homicídios e Proteção à Pessoa (SHPP).

Assaltante é preso depois de roubar 20 celulares da Loja Americana da Cohama

A polícia prendeu em flagrante no final da tarde de quarta-feira (14), Gabriel Rodrigues Whitehead, que assaltou a Loja Americanas no bairro da Cohama, por volta das 13h.

O crime foi cometido com emprego de arma de fogo e em coautoria do homem identificada como Luciano Vinicius da Silva Santana. Na ocasião, eles subtraíram 20 aparelhos de celulares e 02 notebooks.

No apartamento de Gabriel foram encontrados 10 celulares roubados das Lojas Americanas, a mochila cor verde camuflado, a mesma utilizada no assalto da Loja Americanas, bem como foram encontrados ainda dois notebooks, uma câmera fotográfica Sony, um tablet, uma porção de uma substância semelhante a Maconha e uma balança de precisão.

Gabriel foi preso logo em seguida, escondido na residência da sua mãe, no bairro Parque Vitória. Após prisão do Gabriel, a polícia chegou até a casa do comparsa, localizada no Residencial Turiuba III, São José de Ribamar-Ma.

No local, a polícia conseguiu encontrar mais 08 celulares e um notebook. Dos 22 celulares e 02 notebook roubados, 18 celulares e os dois notebooks foram recuperados e devidamente restituídos à Loja vítima.

Adolescente apreendido diz que matou candidata a miss em São João do Caru

Andreza de Araújo Romão, de 17 anos, estava desaparecida desde a noite de terça-feira (13). Adolescente foi preso e confessou à polícia que matou a jovem

Andreza de Araújo Romão, de 17 anos, foi encontrada morta na quarta-feira (14) na zona rural do município de São João do Caru, localizado a 365 km de São Luís. De acordo com a família, a adolescente estava desaparecida desde a noite desta terça-feira (13).

A polícia informou que  corpo da adolescente foi encontrado com marcas de facadas em uma área de matagal.Andreza havia sido vista pela última vez perto da escola onde estudava. A adolescente havia participado recentemente do concurso de beleza Miss Caru.

Segundo a polícia, um adolescente, de 16 anos confessou seu envolvimento no crime. O menor foi apreendido e conduzido ao Departamento de Policia do município de Bom Jardim, sem lesões corporais. A polícia ainda não deu detalhes sobre a motivação para o crime brutal. (G1)

Veja a lista com nomes e fotos dos PMs presos acusados de fraudar concurso; líder do esquema foi preso em São Luís

A Secretaria de Segurança do Piauí divulgou o nome dos oito policiais militares presos na Operação Fraudulenti, acusados de fraude à certame de interesse público, furto e associação criminosa. O nono preso, Antônio Yuri, é dono de uma gráfica e seria o responsável por vazar o gabarito da prova. As informações são do G1.

1. Gitã Duarte Ferro (Preso em São Luís, Maranhão) – líder do esquema e responsável em distribuir o gabarito para outros candidatos

2. Antônio Francisco Mendes da Silva 

3. Fernando Coutinho dos Santos

4. Danilo Barros e Silva

5. Braulio Siqueira Candido de Sousa (Simões| Piauí)

6. Gezza Duarte Ferro – irmã do Gitã Duarte Ferro

7. Geová Gomes da Silva 

8. Francisco de Assis Gonçalves da Silva (Simões/Piauí)

 

9Antônio Yuri Rodrigues da Cruz Neto – funcionário da gráfica que imprimiu a prova

De acordo com a delegada Tatiana Fregueiro, a investigação iniciou após a confissão de alguns presos em operações anteriores. “Essa investigação teve inicio em 2015 quando após o concurso, um funcionário de uma gráfica acabou confessando que pegou a prova e repassou para outros candidatos. A gente está no curso das investigações, hoje foram cumpridas nove prisões temporárias com mandados de busca e apreensão”, afirmou.

Segundo ela, o líder do grupo é o Gitã Duarte Ferro, que foi preso em São Luís, no Maranhão. “Tudo surgiu do furto da prova, existem provas do vazamento, não existe prova do comercio do gabarito, há indícios de que outros militares tenham entrado no concurso através do mesmo esquema criminoso”, disse ela.

“Agora será dado inicio ao conselho de disciplina para apurar a possibilidade da exclusão deles, se comprovado a fraude serão excluídos, existe o tempo previsto regulamentar como no caso do inquérito poderemos extrapolar esse prazo até chegar a uma investigação bem feita, as vezes o prazo é de 30 dias mas temos que fazer uma apuração bem feita, vamos procurar fazer o mais breve possível”, afirmou o coronel Costa Lima.

Confira a reportagem:

ASSISTA!!! Oito policiais militares são presos acusados de fraudar concurso público

A Polícia Civil do Piauí deflagrou, na manhã desta terça-feira (13), a Operação Fraudulenti e prendeu oitos policiais militares no Estado. Os presos são suspeitos de fraudar o  concurso público da Policia Militar do ano 2014.

A operação, deflagrada pela Delegacia de Combate à Corrupção – DECCOR –, tem como objetivo dar cumprimento a nove mandados de prisão temporária e nove mandados de busca e apreensão expedidos pelo Juízo da 1° Vara Criminal da Comarca de Teresina.

Dos alvos, oito são policiais militares. Dois deles foram presos no quartel da PM, na cidade de Simões, no interior do Estado.  Cerca de 30 policiais civis participam da operação, com o apoio da Polícia Militar. Além de fraude a concurso público, os presos são suspeitos de  furto e associação criminosa.

Operação Certame 

A primeira etapa do concurso, realizado em dezembro de 2013, já havia sido anulada por fraudes, constatadas por meio da Operação Certame. A prova objetiva foi reaplicada em fevereiro de 2014.

Segundo a Polícia Civil na época, um tenente da Polícia Militar era o mentor do esquema e havia organizado a venda de gabaritos. Ele  foi flagrado recebendo o gabarito de uma candidata que, segundo a polícia, havia sido paga para fazer a prova e repassar as respostas.

Um vídeo divulgado pela SPP mostra o momento em que um dos suspeitos é conduzido à sede da Deccor, em Teresina.

Cantor brega que bateu na esposa é solto e faz show em Trizidela do Vale

O cantor “Pauyinho Paixão” foi atuado em flagrante no domingo (11), após ter agredido sua esposa “Wilma Alves” em um hotel na cidade de Bacabal-MA, passou o dia na carceragem da delegacia do 1º Distrito Policial e foi liberado no final da tarde após pagar fiança.

Segundo informações da polícia, após ter realizado um show na cidade, o cantor teria ido para um hotel perto da delegacia de polícia e agrediu sua esposa, que desesperada correu pedindo socorro. Policiais militares foram até o hotel e deram voz de prisão ao cantor.

Após o pagamento de fiança, o cantor foi liberado e se dirigiu para a cidade de Trizidela do Vale-Ma , onde teria já um show agendado em comemoração aos dos pais. A polícia não informou se a esposa acompanhou o cantor em mais uma apresentação do artista.